Observatório de Segurança realiza encontro com gestores das escolas

O Observatório é um instrumento que irá auxiliar e ajudar os gestores a resolver conflitos e as diversas situações.

Na manhã desta quinta-feira, 20, o Observatório de Segurança Escolar, formado por representantes do governo do Estado, por meio da Secretaria de Educação e Esporte (SEE), Polícia Militar (PMAC), Ministério Público (MPE), Conselho de Educação (CEE) e demais órgãos e entidades, realizou o I Encontro com os gestores escolares.

Na pauta do encontro, a formação e capacitação dos profissionais para trabalhar temas importantes para a segurança escolar, entre os quais a primordial diferenciação entre ato infracional e indisciplina. 

A coordenadora do Programa Mãos Dadas (SEE), professora Vera Lúcia Pires, explica que para cada situação a escola deve dar um tratamento diferente e específico. “Por isso é importante essa formação no que diz respeito aos conceitos para os gestores, porque para cada situação tem que ser dado um encaminhamento diferente”, explicou.

O promotor do MPE, Francisco Maia, foi um dos palestrantes do encontro. Ele parabenizou a iniciativa da SEE e defendeu que a parceria das instituições pode ajudar os gestores na condução dos conflitos. “Não estamos tirando a autonomia da escola para resolver os problemas, mas o gestor, junto com o Observatório, vai identificando as situações e nós damos encaminhamento as demandas específicas”, destacou.

Quem também participa de forma direta do Observatório é a PMAC, que tem como representante o tenente-coronel Douglas Thomaz, que até pouco também era responsável pela coordenação do Policiamento Comunitário. Ele também parabenizou a iniciativa do governo do Estado em auxiliar os gestores.

“Todas as demandas na área de segurança que as escolas tiverem nós vamos reportar ao Observatório, que vai receber essas demandas e acionar o devido órgão competente para resolver cada situação interna, dando sempre retorno à gestão da escola”, informou.

Do encontro com os representantes do Observatório participaram gestores de diversas escolas de Rio Branco. Entre elas a professora Selma Cunha, da escola Bertha Vieira, localizada na região do São Francisco.

Para ela, o encontro tem sido fundamental para que se possa debater temas importantes como a indisciplina e até mesmo a questão das drogas. A partir da capacitação, eles farão um relatório mensal com o conjunto das situações vividas dentro do ambiente escolar.

“Eu gostei do Observatório porque já vínhamos trabalhando com o apoio do Policiamento Escolar e agora, com essa parceria, quem mais gosta é a comunidade, que se sente segura e satisfeita, sem falar da nossa própria escola, que não está mais sozinha”, enfatizou a professora.

Esta notícia está na categoria Geral. Marcar o link.