RIO BRANCO

Tudo sobre Política

Com proposta “astronômica”, gestor do Rio Branco descarta Matão para D

No top 6 da Artilharia do Ano, Alexandre Matão não segue no Estrelão para a 4ª divisão nacional.

Publicados

Tudo sobre Política

No top 6 da Artilharia do Ano, Alexandre Matão não segue no Estrelão para a 4ª divisão nacional. Segundo dirigente, jogador pediu “luva”, premiação e dinheiro por gol

Na lista dos principais artilheiros do Brasil com 18 gols na temporada, Alexandre Matão não vai ficar no Rio Branco para a disputa do Campeonato Brasileiro da Série D. A informação foi confirmada pelo gestor de futebol do Estrelão, Carlinhos Farias, nesta terça-feira (7). Segundo o dirigente, o jogador fez uma proposta “astronômica” para defender o time na 4ª divisão.

– A questão do Matão está definida. Antes mesmo da final (do estadual), chamei ele para conversar com mais dois ou três jogadores e acenaram a possibilidade de ficar.

Depois da final ele poderia, sim ou não, dar um veredito. Quando foi na véspera de ele ir (para casa, de folga), ele disse que ia ficar, mas primeiro teria que conversar com a família. Beleza, falei: “a gente pode dizer (para imprensa) que você vai ficar?”. Ele respondeu: “pode”. Viajou, não deu a posição e ficou especulando.

Leia Também:  Prefeitura de Rio Branco constrói rua no São Francisco e população comemora benefício

Hoje fez uma proposta totalmente acima da realidade, astronômica, que foge da realidade do clube. No meu entender, fez leilão. Pediu “luva” para assinar, pediu premiação e pediu por gol. Isso é infinitamente impossível. É um desrespeito com os outros atletas. Foi um jogador importante? Foi, mas ele não jogou sozinho – disparou o gestor, sem revelar qual teria sido o valor da proposta do atacante. 

Segundo Carlinhos Farias, o clube já trabalha para contratar outro nome para o setor ofensivo. A estreia na Série D será contra o Remo, no dia 19, na Arena Verde, em Paragominas, a 300km de Belém. O elenco estrelado iniciou os treinos na manhã de segunda-feira (6), no CT José de Melo.

– Tem uma infinidade de jogadores dentro da realidade do clube, que o Nei (Gaúcho, técnico) conhece e que querem jogar no Rio Branco, inclusive ganhando 40% do salário que o Matão ganhava aqui – finalizou Farias.

Até a publicação desta reportagem  não conseguiu contato com o atacante Alexandre Matão, que passa férias com a família. O jogador de 29 anos, considerado uma das promessas do Fluminense em 2005, tem passagem pelo futebol do exterior, voltou ao Brasil e uma lesão quase o tirou do futebol. Este ano, o matador deu a volta por cima e se tornou o principal nome do Alvirrubro no primeiro semestre.

Alexandre Matão, atacante do Rio Branco, no memorial do clube acreano (Foto: João Paulo Maia)

Alexandre Matão, atacante do Rio Branco, no memorial do clube acreano (Foto: João Paulo Maia)

Por Duaine Rodrigues e João Paulo Maia: globoesporte.com

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Tudo sobre Política

Jenilson Leite conclui agenda no Pará na Embrapa da Amazônia Oriental em busca da expansão da produção de açaí no Acre

Publicados

em

Nesta segunda-feira (6), o deputado estadual Jenilson Leite ( PSB) e a comitiva acreana de parlamentares, prefeito, secretários, vereadores e técnicos agrícolas que foram ao Estado do Pará com o objetivo de conhecer a cadeia produtiva e a indústria de açaí, concluíram a agenda com uma reunião com os pesquisadores da Embrapa da Amazônia Oriental. Ainda nesta segunda-feira, parte da comitiva esteve mais uma vez no Banco da Amazônia para discutir as linhas de créditos disponíveis para investir na produção em solo acreano.

Para o deputado Jenilson Leite, que articulou a ida da comitiva ao Pará, a ideia é desenvolver no Acre o mesmo modelo de cultiváveis do açaí, observando as peculiares do nosso estado, mas para isso é preciso do apoio da Embrapa e do Basa. ” Concluímos nossa agenda buscando apoio técnico e financeiro para investir na produção de açaí no Acre. Com o apoio do Basa e da Embrapa da Amazônia Oriental, os produtores paraenses conseguiram transformar o estado no maior produtor de açaí do Brasil. Alguns produtores trocaram a criação bovina e passaram a investir no plantio de açaí. O resultado tem sido positivo, gerando milhares de emprego, criação de mais de 300 indústrias e cinco bilhões reais por ano no PIB do estado, somente com a venda do fruto”, afirma Leite.

Na sede da Embrapa, a comitiva foi recebida pelos pesquisadores João Tomé de Farias Neto e Márcia Mota Maués, e o chefe geral da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, Walkymário Lemos.

Leia Também:  Candidato à prefeito de Rio Branco, Jarbas Soster, faz visitas nos bairros Rui Lino e Mocinha Magalhães

Na palestra à comitiva, o pesquisador João Tomé, destacou a importância de fazer a confecção de mudas, adubação, espaçamento , polinização e o manejo da cultura da fruta como um todo. ” Não tenho dúvidas que neste evento todo mundo ganhou , porque foi uma troca de ideia entre o pesquisador e várias pessoas que são produtores de açaí. Para que realmente comece a dar certo é preciso que seja bem planejado, ou seja, implementar essas cultiváveis com sucesso”, destacou. Ele também enfatiza que para o Estado do Para, ” o açaí é a segunda cultura mais importante da Amazônia , depois da mandioca. Isso é uma alternativa econômica viável para o pequeno, médio e grande produtor, seja do Pará, seja do Acre”.

No tocante a produção do açaí, o pesquisador destaca que o estado produz em média 60 milhões de toneladas anualmente. ” Essa quantidade representa um volume bastante expressivo, porque totaliza quase 93% do fruto do açaí produzido na região da Amazônia. Se a gente transformar a produção em poupa para vender no estado e para exportações, chegamos a cifra de bilhões que o açaí promove na economia. Isso é mais importante do que toda a cadeia produtiva do cacau no Brasil”, destaca.

A pesquisadora Márcia Maués lembrou da importância de conversar áreas de florestas naturais no entorno dos plantios de açaí. ” Nós estamos estudando as interações plantas polinizadoras do açaí. E vimos que ele atrai uma mega diversidade de insetos florais, com destaque para as abelhas nativas com ferrão e sem ferrão. E para que ocorra a produção do fruto é muito importante que essas abelhas estejam presentes nas áreas cultiváveis e elas vem das florestas naturais, no entorno da plantação. Por isso, é importante conversar as florestas, porque sem abelhas não temos produção”.

Leia Também:  Marcus Alexandre, Emylson Farias, Jorge Viana e Ney Amorim registram candidaturas majoritárias da Frente Popular

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Vereador diz que o prefeito Kiefer Cavalcante paga mais de 5 mil para dono de empresa que faz faculdade em Rio Branco – Vereador Ronaldo Reis de Feijó, gravou um vídeo onde fez graves denúncias contra a atual gestão do prefeito Kiefer Cavalcante a quem acusa de perseguição política e possível pagamentos irregulares em sua gestão. De acordo com o vereador, o prefeito demitiu a sua esposa só aconteceu depois que trouxe a tona um pagamento supostas irregularidades o que confirma a perseguição política que vem sofrendo por parte do gestor.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA