RIO BRANCO

Vídeos

Veja o Vídeo: Leo de Brito sai em defesa de manifestantes que foram recebidos com truculência na Universidade Federal do Acre durante a agenda do ministro da Educação

Publicados

Vídeos

Veja o Vídeo:

Deputado Leo de Brito sai em defesa de manifestantes que protestavam pacificamente na Universidade Federal do Acre durante a agenda do ministro da Educação, e foram recebidos com truculência, na tentativa de cercear o direito à livre manifestação.

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, enfrentou protestos ao cumprir agenda em Rio Branco. O primeiro compromisso foi uma visita técnica a obra da sede administrativa do Instituto Federal do Acre (Ifac), onde participou do lançamento da Cápsula do Tempo, entrega de ônibus escolares e veículos para apoio à execução do Programa Alimenta Brasil, do atendimento do Ministério da Educação (MEC) e Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) aos prefeitos.

Logo depois, ele seguiu para a Universidade Federal do Acre (Ufac), onde participa da inauguração do serviço de psicologia. A cerimônia foi marcada por protestos de movimentos sindicais ligados à universidade.

Moisés Lobão, membro da Associação dos Docentes da Ufac (Adufac) e do Fórum Sindical da Juventude, diz que o protesto é uma forma de chamar atenção para os cortes na universidade.

Na Ufac, o orçamento de custeio para 2021 teve um corte de mais de R$ 11,9 milhões (24%) em relação ao orçamento de 2020.

“O que a gente quer mostrar é que há uma insatisfação da comunidade, não só universitária, mas da população em geral porque a universidade já vinha passando por cortes e este ano teve um corte que inviabilizou o retorno das aulas presenciais. Nós sabemos que a qualidade das aulas on-line é muito ruim e nós termos cursos que é quase obrigatório ter aulas presenciais de laboratório, campo, mas a falta de recurso inviabiliza o funcionamento do restaurante universitário, que é fundamental para aulas presenciais, além de a gente não ter nenhuma estrutura para poder seguir todos os protocolos para o retorno das aulas”, destaca.

Leia Também:  Veja o Vídeo: Jovem de Epitaciolândia se desliga do mundo do crime para uma nova experiência em sua vida com Deus, "Jesus Cristo"

Além disso, o grupo também repudiou as últimas declarações do ministro, entre elas, a afirmação de que a universidade é para poucos.

“O atual ministro deu várias declarações e uma delas foi que a universidade é para poucos e o que a gente luta é que a universidade seja para todos, então nesse sentido a gente veio questionar como um ministro da educação pode dar essas declarações, mostrando como é elitista e como não quer que a população trabalhadora esteja na universidade. Na realidade, a gente está vindo para exercer nosso direito de protesto e liberdade de expressão. A gente veio para dizer que não está tudo bem, que precisamos resolver os problemas e o ministro está lá para resolver os problemas e não para criar mais”, pontuou.

A assessoria do ministro tentou negociar com os manifestantes para que eles se retirassem, mas se negaram e ficaram durante toda a solenidade com os cartazes, que diziam: “educação acima de tudo”, “universidade para todos”, “fora Bolsonaro”, “sem educação não tem pesquisa”, entre outros. O ministro se comprometeu a falar com o grupo ainda nesta quarta-feira (29).

Leia Também:  Vídeo mostra momento em que mulher de 21 anos é assassinada a golpe de faca nas costas e largada em calçada já desfalecida

Veja o Vídeo:

https://www.instagram.com/p/CUamP5VgUvL/?utm_source=ig_web_copy_link

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Durante o seu pronunciamento na tribuna da Câmara de Vereadores de Brasileia, a vereadora Neiva Badotti questionou a gestão e a prefeita Fernanda Hassem sobre o Recurso do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). De acordo com a parlamentar, em 2019 o município recebeu do governo federal R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais) há mais do que os valores de costume, já em 2020 para 2021 até o mês de agosto o município de Brasileia recebeu R$ 2.000.000,00 (dois milhões de reais) a mais do que o anos de 2019, ou seja mesmo com a pandemia os recursos não diminuíram, muito pelo contrário, só aumentaram.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Página do Instagram 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Vídeos

Veja o Vídeo: Eu já batizei nesta casa que a gestão do governo Gladson Cameli é incompetente, um governo que não tem planejamento, diz vereador Jurandir

Publicados

em

Por

Veja o Vídeo:

O vereador do município de Brasileia, Jurandir Queiroz, se pronunciou contra o governo de Gladson Cameli, durante a sessão que aconteceu na Câmara de Vereadores da Cidade fez algumas explanações acerca do que vem acontecendo no nosso estado sobretudo no tocante ao retorno das aulas presenciais e saúde pública.

Jurandir começou enfatizando que por falta de planejamento por parte do Governo do Estado, nem todas as escolas tiveram condições de receber o público estudantil nas escolas pois os locais não estão oferecendo a menor condição para receber os alunos, boa parte delas encontram-se em reforma que já vem se estendendo por muito tempo e até o momento não foi concluído.

Outro fato importante mencionado pelo vereador Jurandir foi com relação a merenda escolar, onde muitas escolas não receberam a merenda escolar por completo, faltou produtos para que fosse oferecido merenda adequada para os estudantes, pois o governo não teve capacidade de se organizar para tal.

O parlamentar citou ainda a questão da saúde pública no Estado do Acre, e usou o caso de Manoel Urbano como exemplo, onde um enfermeiro foi obrigado a fazer um parto de emergência por não haver médicos no hospital e para evitar problemas para a paciente gestante e para o bebê que estava por vir ao mundo, o enfermeiro realizou o parto sendo orientado por celular por um médico de Cruzeiro do Sul.

Leia Também:  Veja neste Plantão: Crescimento da miséria no Brasil. Representantes sindicais cobram 600 reais para o Auxilio Emergencial

“São situações como estas que gere revoltas pois hoje aconteceu em Manoel Urbano, mas amanhã pode acontecer em qualquer outro município do Estado pois o governo é o mesmo, um governo, irresponsável, sem capacidade de gestão e pior sem políticas públicas que possam de fato gerar bons resultados”, concluiu Jurandir.

Veja o Vídeo:

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: O líder do Movimento Social Pró Ponte, Ralf Luiz, frisou que a obra da ponte de Rodrigues Alves é salutar mas, que o governador Gladson Cameli precisa fazer o ‘dever de casa’ primeiro. “Essa Interligação é importante mas, o debate precisa ser mais bem amadurecida pelos dois países. O governador não fez nem o dever de casa. Rodrigues Alves por exemplo, está precisando de uma ponte há anos. A nossa BR-364 até hoje não foi concluída. Portanto, discutir sobre a Interligação de Cruzeiro do Sul com Pucallpa é uma discrepância sem fim”, Concluiu.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Página do Instagram 3 de Julho Noticias

Leia Também:  Veja o vídeo no 3 de Julho Notícias: Lançamento do Livro: "Bujari. De seringal a município, destinado ao público infantil

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA