RIO BRANCO

Variedades

Coluna do Dr. Valadares

Francisco Valadares diz como mãe, em poucas palavras, seria impossível descrever a força e determinação de uma mulher: Solange de Souza Fagundes.

Publicados

Variedades

Valadares faz homenagens a sua mãe: Solange de Souza Fagundes e parabeniza Brasiléia pelos 105 Anos

Em Janeiro de 1981, data em que minha família, conduzida por nossa genitora após aprovação em concurso público do extinto Banco Nacional de Habitação (BNH), chegou ao Estado do Acre para, posteriormente, fincarmos raízes no estado acriano e, sobretudo, na cidade de Brasiléia.

E, no aniversário de Brasiléia (que se encontra prestes a completar 105 anos de existência), me sinto na obrigação de falar de uma pessoa que, em seu curto período de convivência com os brasileenses (pouco mais de dez anos), tenho certeza contribuiu para o engrandecimento de nossa cidade, proporcionado aos jurisdicionados dignidade e esperança.

Poderia me dar por suspeito para falar de referida pessoa, mas não o farei, pois conheço, assim como meus outros irmãos (Fabiano, Patrícia e João Fernando), seus defeitos e virtudes, tendo certeza que aqueles são sufocados por seus inúmeros atributos (caráter, personalidade, justeza, objetividade, simplicidade, humildade, dentre tantos outros).

Assim, nesta data cívica, rendo minhas homenagens a minha mãe: Solange de Souza Fagundes.

Não reconhecerei apenas seus serviços prestados ao Poder Judiciário Acriano, mas, sobretudo, como pessoa: a mãe, a amiga e a companheira que até hoje faz parte de nossas vidas.

Como magistrada, tenho certeza, todos os brasileenses reconhecem os relevantes serviços prestados por ela na medida em que sempre buscou não somente a aplicação da lei pura e fria, mas, notadamente a justiça, vez que sempre procurou trilhar com sabedoria e conhecimento a tão valorosa atividade de juíza.

Leia Também:  “A velha política com cara nova”, diz Antônio Rocha sobre Bittar

Procurou, com o apoio incondicional de outras entidades (públicas e privadas) e pessoas da sociedade civil, proporcionar aqueles descrentes com as politicas públicas um pouco de alento, levando a eles, dentre tantas outras atividades, o famoso projeto cidadão, oportunidade em que pessoas que sequer possuíam certidões de nascimento poderiam ter um nome, bem como proporcionava a eles direitos inerentes a própria pessoa humana (o direito mínimo de existirem legalmente), antes relegados a segundo plano, tais como: assistência judiciária, assistência médica, etc.

Como mãe, em poucas palavras, seria impossível descrever a força e determinação de uma mulher que, após separação de meu pai, saiu de sua cidadela em Minas Gerais (Galileia) e dirigiu-se ao estado do Amazonas e, após vender verduras em açougues para nosso sustento na cidade manauara, conseguiu com os estudos alcançar seus sonhos e, sobretudo, proporcionar a nós (filhos e netos) um futuro melhor.

Então, se pudesse resumi-la, diria assim: SOLANGE DE SOUZA FAGUNDES, fantástica mulher. Forte quando amiga, injetando-nos ânimo e determinação em todos e quaisquer momentos; advogada a proteger, defender os seus e, como juíza a analisar e julgar as atitudes dos mesmos, valendo-se de princípios que lhe são peculiares e inteligentes, em virtude de sua integridade, honestidade, decisão e, sobretudo, com seu impar senso de justiça. Por último, a mãe, a mesma e múltipla mulher, a que acolhe, afaga, aconchega, incentiva, orienta, cuida e infinitamente nos ama.

Foram anos de percalços e dificuldades, mas, encontramos em todo o Acre, notadamente na cidade de Brasiléia, aconchego e amizades até hoje duradouras apesar da distância.

Foi para ela (minha mãe) a primeira experiência na magistratura (e com certeza a mais importante), sendo para mim, até hoje, o local primeiro em que escolhi para exercer minha atividade profissional (a advocacia).

Leia Também:  Paroquia se reuniu com Prefeito André sobre a Festa de São Sebastião

Não podemos – nem eu e nem ela – enumerarmos os inúmeros amigos que nesta cidade tão honrada fizemos pena de cometermos injustiças com aqueles que, ainda que mais timidamente e sem o convívio diário com nossa família contribuíram de forma efetiva para nossas vidas.

Afinal, foi nessa tão acolhedora cidade que, além de aprendizados profissionais, nossos familiares passavam seus dias, participando de todas as atividades, correndo e brincando por suas ruas, indo aos festivais de praias outrora realizados, estudando na então existente biblioteca municipal, enfim, convivendo com as famílias e comunidade brasileense.

O tempo passou, o destino traçou outras metas na vida de minha tão amada mãe, a qual, apesar de residir em outro estado brasileiro continua (e tenho certeza continuará para sempre) nutrindo o mesmo respeito pela cidade que adotou como sua e, em contrapartida, seus filhos a adotaram como cidadã.

A mim, em homenagem a toda a história de minha mãe e da cidade de Brasiléia, só me compete (e isso é extremamente prazeroso) continuar a exercer advocacia nela e, sobretudo, continuar a conviver com meus verdadeiros amigos.

Parabéns Brasiléia e obrigado povo brasileense por, juntamente com minha mãe, fazer parte de sua história e do convívio de seu povo, vez que, assim como a vida dela, tenho certeza que, mesmo diante de adversidades e percalços, o caminho percorrido é correto e orgulhoso.

valadares

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Política

Governo entrega mais de 300 novas vagas na Unidade Penitenciária de Sena Madureira

A área de convivência familiar e o alojamento dos agentes penitenciários também foram melhorados.

Publicados

em

Por

A área de convivência familiar e o alojamento dos agentes penitenciários também foram melhorados.

Por Samuel Bryan

O governador Tião Viana entregou na manhã desta quinta-feira, 1, dois novos blocos de convivência para reeducandos da Unidade Penitenciária Evaristo de Moraes, em Sena Madureira, que agora, com 312 novas vagas, zera o déficit prisional do município.

Foram investidos R$ 5 milhões. Além dos blocos, o espaço também teve uma ampliação da muralha, com novas guaritas elevadas, calçamento e todo o cercamento do alambrado em torno da unidade. 

A entrega faz parte das três mil novas vagas em unidades prisionais de todo o Acre abertas pelo governador Tião Viana durante sua gestão, num investimento que chega a R$ 70 milhões no sistema prisional do estado, com obras de reforma e ampliação em todos os presídios.

“Com mais essa entrega, as regionais de Sena Madureira, Tarauacá, Cruzeiro do Sul e Rio Branco estão completamente reestruturadas e com os agentes valorizados com plano de carreira. E o problema da violência não é falta de vagas nas escolas, onde aqui no Acre elas estão sobrando. É mais complexo, com a pressão do narcotráfico destruindo gerações porque as fronteiras da Amazônia estão abertas”, conta o governador Tião Viana.

Leia Também:  Governo e Ministério Público participam de operação em casa noturna

Os novos blocos entregues seguem o padrão composto por circuito interno de videomonitoramento, cela com acessibilidade, alojamentos para agentes penitenciários, solário, guarita e alambrado.

O diretor-presidente do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), Aberson Carvalho, completa: “Aqui no presídio de Sena Madureira nós triplicamos o número de vagas. Isso reflete uma qualidade na ressocialização e na atividade laboral dos agentes penitenciários. Aumentamos o conforto dos nossos servidores, o que leva à melhoria da qualidade do trabalho.”

Veja o Vídeo da Prefeita Fernanda Hassem que está em Brasília em busca de recursos para Brasiléia.

A Prefeita, Fernanda Hassem, está em Brasília em busca de mais recursos para o município de Brasiléia. E para isso está participando de audiências com os parlamentares da bancada acreana mostrando as necessidades da cidade, e de sua população. Esse é um momento decisivo para aqueles que querem ajudar Brasiléia, e seus moradores.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA