RIO BRANCO

Tudo sobre Política

Vídeo: Adélio Bispo era do PSD e que passou a atacar Bolsonaro depois de encontro com o vereador Carlos Bolsonaro em clube de tiro

Publicados

Tudo sobre Política

Joaquim revela que Adélio começou a atacar Bolsonaro depois de ver Carlos – Foto: Reprodução/Instagram

Assista ao documentário – O jornalista investigativo Joaquim de Carvalho prova, no documentário “Bolsonaro e Adélio – uma facada no coração do Brasil”, que Adélio Bispo de Oliveira foi filiado ao PSD, desmontando a versão do clã Bolsonaro de que ele seria um “militante do PSOL”. As Informações e do site Brasil 247

Mais ainda: no filme, demonstra-se como Adélio mudou radicalmente de posição política depois de estar com Carlos Bolsonaro no Clube e Escola de Tiro .38, em São José, na Grande Florianópolis (SC) em julho de 2018, dois meses antes da fakeada em 6 de setembro, em Juiz de Fora. Adélio sempre foi um defensor das ideias de direita antes do encontro no clube de tiro, quando passa a atacar Bolsonaro sistematicamente, como que “vestindo o figurino” de um militante de esquerda.

Essas e outras revelações estão no documentário “Bolsonaro e Adélio – uma facada no coração do Brasil”, criado e realizado pelo jornalista Joaquim de Carvalho, pelo cineasta Max Alvim e pelo cinegrafista Eric Monteiro, com produção da TV 247 e financiamento coletivo de seus assinantes e apoiadores. O filme, com uma hora e 44 minutos de duração, revela os furos da versão oficial sobre o episódio ocorrido em Juiz de Fora (MG) durante a campanha eleitoral.

Leia Também:  Governo beneficia 1500 famílias da Vila do Incra, em Porto Acre, com regularização fundiária

O documentário foi lançado no Youtube na noite do sábado (11), chegou a ter 15 mil espectadores simultâneos e no final da tarde de domingo já contabilizava mais de 200 mil visualizações. 

Assista ao documentário:

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: São 20 anos de um dos atentados terroristas que mais chocaram o mundo. A data de 11 de Setembro será por muito tempo lembrada como o dia em que 19 terroristas da rede Al-Qaeda, grupo então liderado por Osama Bin Laden, sequestraram quatro aviões comerciais para utilizá-los como armas contra os Estados Unidos e jogarem dois deles em um dos grandes símbolos da economia americana, as Torres Gêmeas do World Trade Center, em Nova York. Quase 3 mil pessoas morreram nos atentados daquele dia.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Política

Leo de Brito apresenta denúncia contra presidente da Petrobras por práticas abusivas no aumento de combustíveis

Publicados

em

O deputado federal Leo de Brito (PT-AC) e parlamentares da bancada do Partido dos Trabalhadores (PT) na Câmara dos Deputados apresentaram denuncia, na Procuradoria da República no Distrito Federal, contra o presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna, alegando que ele está cometendo crime contra a ordem econômica e contra as relações de consumo praticado pela presidência da Petrobras.

A denúncia ressalta que desde 2016 o consumidor brasileiro vem sofrendo prejuízos, agravados consideravelmente ao longo do ano de 2021, em razão de práticas abusivas praticadas pela Petrobras S.A., em razão das políticas estabelecidas pelo presidente Joaquim Silva e Luna na prática de reajuste de combustíveis.

“Não existe lei. O Preço de Paridade de Importação [PPI] é uma escolha de governo, instituída por Michel Temer e mantida por Jair Bolsonaro e pelo atual presidente da Petrobras”, destaca o documento assinado por Leo de Brito.

Quanto aos crimes contra a ordem econômica e contra as relações de consumo, a denúncia destaca que vários são os princípios constitucionais reitores da ordem econômica previstos no artigo 170 da Constituição Federal. “Esse dispositivo define que, a ordem econômica tem por fundamentos a valorização do trabalho humano e a livre iniciativa e por objetivo assegurar a todos existência digna, conforme os ditames da justiça social”.

Bohn Gass, Leo de Brito, Reginaldo Lopes, Padre João, Patrus Ananias, José Guimarães, Paulão, Carlos Zarattini, Joseildo Ramos e Enio Verri pedem adoção de providências legais imediatas (administrativas ou judiciais) com vistas à apuração das infrações e da autoria das ações expostas no documento de denúncia apresentado à Procuradoria da República no Distrito Federal, propondo, ao final, as medidas cabíveis.

Leia Também:  Câmara de Rio Branco planeja Seminário sobre Mobilidade Urbana

“Diante da gravidade dos fatos, requer-se desde já a adoção das seguintes providências preliminares: Abertura de Inquérito Civil e posterior Ação Civil Pública e promoção das demais ações judiciais pertinentes; responsabilização de todos quantos tenham, por ação ou omissão, dado causa aos ilícitos noticiados. Esperamos contar com a sempre diligente e combativa atuação do Ministério Público, em defesa da ordem democrática e da sociedade brasileira”, concluem os parlamentares da bancada do PT na Câmara.

Visita ao TCU para tratar da privatização da Eletrobras

E ainda preocupado e atento a outro aumento que vem causando transtornos aos acreanos, o deputado federal Leo de Brito foi ao Tribunal de Contas da União (TCU) para tratar sobre o processo de desestatização da Eletrobras.

“Acabamos de receber a notícia de que teremos mais um aumento na energia elétrica, anunciado pela Aneel [Agência Nacional de Energia Elétrica], a partir da próxima segunda-feira, dia 13. Será um aumento de quase 10% para as 280 mil unidades consumidoras no Acre. O povo não aguenta mais isso. Por isso, estou no TCU para tratar dessa maquiagem que fizeram para privatizar a Eletrobras”, afirmou Brito.

Leia Também:  Senador Jorge Viana destina mais de 1,3 milhão para a saúde do Acre

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Vereador diz que o prefeito Kiefer Cavalcante paga mais de 5 mil para dono de empresa que faz faculdade em Rio Branco – Vereador Ronaldo Reis de Feijó, gravou um vídeo onde fez graves denúncias contra a atual gestão do prefeito Kiefer Cavalcante a quem acusa de perseguição política e possível pagamentos irregulares em sua gestão. De acordo com o vereador, o prefeito demitiu a sua esposa só aconteceu depois que trouxe a tona um pagamento supostas irregularidades o que confirma a perseguição política que vem sofrendo por parte do gestor.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA