RIO BRANCO

Tudo sobre Política

Verona quer Taça Brasil de Futsal da 2ª divisão no Acre

definição do clube só deve ser divulgada na quarta-feira

Publicados

Tudo sobre Política

Segundo presidente, definição do clube só deve ser divulgada na quarta-feira (14).  2ª divisão do torneio nacional de futsal será realizada entre os dias 1º a 7 de março

Por Quésia Melo Rio Branco, AC

Verona ainda não definiu participação na disputa da Taça Brasil (Foto: Reprodução/TV Acre)

Verona ainda não definiu participação na disputa da Taça Brasil (Foto: Reprodução/TV Acre)

O Verona é o atual campeão do acreano de futsal da 1ª divisão e representará o estado na disputa da Taça Brasil da 2ª divisão, que será realizada entre os dias 1º a 7 de março, mas ainda não teve o local divulgado. Segundo o presidente do clube, Edmilson Ferreira, a participação do time do município de Tarauacá deve ser definida somente na quarta-feira (14). A intenção é elaborar uma proposta para que a competição seja disputada em Rio Branco, no Acre.

Entre os principais motivos para que o Verona ainda não tenha definido a participação está a falta de recursos. Ferreira deve visitar Rio Branco no início desta semana para apresentar o caderno de encargos enviado pela Confederação Brasileira de Futsal (CBFS) a representantes do estado, município e também a empresários para pedir apoio.

Leia Também:  Que vergonha, Cameli! Escolas estaduais do Acre podem parar as aulas presenciais por falta de serviços de limpeza

– Estamos tentando verificar nossas possibilidades, pois sabemos que sair do interior do estado para disputar uma competição como a Taça Brasil demanda uma gama de recursos, na faixa de R$ 80 a R$ 90 mil. Nossa proposta é que o torneio seja no Acre, pois ficaria em tese mais barato. Ainda essa semana irei conversar com alguém do município, do estado e também alguns empresários para definir nossa participação – explica.

Segundo o presidente do clube, outro problema vem afetando não apenas a federação do Acre, mas também de outros estados. Ele explica que cerca de 17 federações estaduais entraram com o pedido de afastamento da atual diretoria da Confederação, por isso nem mesmo é possível afirmar se o calendário nacional será concretizado. O motivo seria a falta de recursos da própria CBFS para ajudar as equipes participantes do torneio.

Caso o clube consiga participar, Edmilson Ferreira destaca que o objetivo é manter a mesma comissão técnica, mas haverá mudanças na base com a contratação de alguns jogadores de fora do estado. Os treinos devem iniciar o quanto antes.

Leia Também:  Prefeita Socorro Neri autoriza construção de quadra de grama sintética na Cidade do Povo

– A princípio acredito que não consigamos participar. Queremos trazer alguns reforços de fora do estado, mas isso também demanda recursos, pois só a transferência de um jogador para outra federação custa R$ 3 mil por atleta. Além disso, a taxa de inscrição para participar do evento é R$ 15 mil, e por aí vai. Só com o caixa do clube, não dá – conclui.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Tudo sobre Política

Jenilson Leite cobra retorno do Auxílio Covid e antecipação da Etapa Alimentação aos servidores da Saúde

Publicados

em

O Acre registrou somente esta semana, entre segunda-feira (17) e quinta (20), 1.679 novos casos de Covid-19, segundo dados da Secretaria de Estado de Saúde. Além destes dados oficiais do Estado, a Secretaria Municipal de Saúde de Rio Branco, disse que nesta quinta, o drive-thru montado na Arena da Floresta positivou 724 casos, apenas na Capital.

O deputado estadual e médico infectologista Jenilson Leite (PSB), divulgou um vídeo nesta sexta-feira (20), onde pontua ações que podem ser adotadas pelo Estado para mitigar a situação da população e dos servidores da Saúde diante desta terceira onda do coronavírus.

Entre as ações propostas pelo parlamentar estão o retorno do pagamento do Auxílio Covid, que começou a ser pago aos servidores em julho do ano passado e foi encerrado em dezembro. Ele pede também que o Governo antecipe o pagamento da Etapa Alimentação.

“Com aumento de internações, vamos precisar novamente dos nossos servidores de saúde que estão enfrentando uma terceira onda, e o Governo precisa retomar com o Auxílio Covid, precisa trazer para fevereiro aquela Etapa Alimentação que tínhamos pactuado e que seria para março, e precisa anunciar o reajuste linear para todos os servidores, inclusive os da saúde que mais uma vez se expõem diante da pandemia, e precisa ainda anunciar o concurso público para saúde”, pontua Jenilson.

Leia Também:  Prefeita Socorro Neri visita mini-indústria de beneficiamento de mandioca e anuncia melhoria no Ramal Boa Água

O parlamentar levanta outra questão: a necessidade de ampliação da vacinação no estado. O Acre continua no topo entre os estados que menos vacinaram contra a covid-19. Segundo dados nacionais, o estado imunizou 47,09% da população com duas doses, ficando atrás apenas de Amapá e Roraima, com 38,73% e 38,64%, respectivamente.

Com este cenário, Jenilson pede que o Governo ajude os municípios a traçar e desenvolver estratégias. “Em tese a responsabilidade direta da vacinação é dos municípios, mas em um momento como esse não podemos deixar isso só na mão das prefeituras. Precisamos criar estratégias para ampliar essa capacidade”, destacou.

O avanço da vacinação é a estratégia fundamental para evitar um colapso na rede pública de saúde e mortes, pois garante que o paciente não desenvolva um quadro grave da doença em que precise de oxigênio e ser internado em uma unidade de terapia intensiva (UTI).

“Quando estão com duas doses, essas pessoas evoluem de forma tranquila, mas temos aquelas que não tomaram nenhuma ou só tomaram uma dose e estamos vendo elas adoecerem e precisar de internação hospitalar”, alerta.

Leia Também:  Cruzeiro do Sul é o primeiro município a receber recursos da Defesa Civil Nacional

O deputado acredita que estas medidas demonstraram o comprometimento do Governo no enfrentamento de mais uma onda de covid-19 no Acre.

Veja o Vídeo:

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA