RIO BRANCO

Tudo sobre Política

Um absurdo o que está acontecendo!! Leo de Brito defende adiamento de votação da PEC 32 e diz que debate precisa ser aprofundado

Publicados

Tudo sobre Política

Em pronunciamento na Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira, 16, o deputado federal Leo de Brito (PT) declarou que não é possível votar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 32, que trata da reforma administrativa, do jeito que o texto está sendo apresentado e, é preciso aprofundar o debate para que não penalize os servidores públicos, nem a população.

“Essa reforma administrativa proposta pelo presidente Bolsonaro e pelo ministro Paulo Guedes, privatiza o Estado, precariza os serviços públicos, massacra os servidores e vai prejudicar, fundamentalmente, o brasileiro que está em casa e precisa de serviços públicos de qualidade”, frisa.

A proposta estava prevista para ser votada nesta quarta-feira, mas foi adiada e deverá entrar na pauta de votação de terça-feira, 21 e o deputado Arthur Maia (DEM-BA) deve apresentar novo relatório.

Leo de Brito acrescenta que mesmo sofrendo o que classifica como desidratação, ao passar pela CCJC (Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania), a proposta continua atingindo os empregos públicos e só está sendo barrada graças à mobilização da bancada de oposição na Câmara, dos servidores e de sindicatos.

Leia Também:  Americana é vítima de estupro após jogo na Copa do Mundo do Brasil

“No relatório do deputado Arthur Maia anda temos o Artigo 37A, que privatiza os serviços públicos e, agora, como parece que o governo não tem votos na comissão, colocaram uma série de matérias estranhas à reforma administrativa. Tem praticamente uma PEC relacionada ao regime jurídico de policiais, inserida às vésperas da votação. Nada contra, mas isso tem que ser debatido em outra proposição, outra PEC”, pontua.

O parlamentar acreano destaca ainda que foi inserida uma nova reforma previdenciária no relatório. “É um absurdo o que está acontecendo. Nós fizemos um acordo, conseguimos protelar essa votação, mas foi um acordo baseado num relatório. Contudo, o que temos agora na mesa da comissão é um monstrengo. Temos que votar a PEC em outro momento, já que, inclusive, pelo que está proposto, não estão sendo excluídos privilégios dos poderes, porque isso foi retirado do texto. Nós precisamos aprofundar o debate”, conclui Leo de Brito.

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Neném Almeida subiu o tom com o que chamou de negligência e falta de gestão do governo Gladson. “O mais difícil foi comprar o aparelho de Raio X e ele está parado a três meses em Tarauacá por falta de instalação”, disparou. O parlamentar fez questão de lembrar da manifestação ocorrida em Cruzeiro do Sul, que teve aniversário de 7 da não instalação do Tomógrafo para o hospital Regional do Juruá. O governo é incompetente meus amigos, o governo que tanto falou em gestão mostra que não tem gestão.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias , seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos , seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci , seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Tudo sobre Política

Vereador diz que o prefeito Kiefer Cavalcante paga mais de 5 mil para dono de empresa que faz faculdade em Rio Branco

Publicados

em

Veja o Vídeo:

Vereador diz ser perseguido, por denunciar esquema de pagamento irregular na prefeitura de Feijó – Vídeo: Ronaldo Reis

O vereador Ronaldo Reis (PSD) de Feijó, gravou um vídeo onde fez graves denúncias contra a atual gestão do prefeito Kiefer Cavalcante (Progressista) a quem acusa de perseguição política e possível pagamentos irregulares em sua gestão.

De acordo com o vereador, o prefeito demitiu a esposa dele que trabalhava há anos na secretaria de assistência social, mas esta demissão só aconteceu depois que o parlamentar trouxe a tona um pagamento supostas irregularidades o que confirma a perseguição política que vem sofrendo por parte do gestor.

Ronaldo afirma que pagamentos estão sendo realizados mensalmente para Gabriel Alves de Lima que é proprietário de uma empresa para prestar serviços de publicidade para a prefeitura, o mesmo recebe desde 2018 o valor exato de R$5.450,00 (cinco mil quatrocentos e cinquenta), Este montante já chegou ao valor atual de R$ 190.750,00 (cento e noventa mil setecentos e cinquenta reais), mas o que o parlamentar achou estranho é o fato desta empresa não ter funcionários e o proprietário faz faculdade em Rio Branco e pior, de acordo com o vereador tudo indica que os serviços não estão sendo realizados.

Mas a pergunta que fica é Cadê os órgão fiscalizadores, para investigar se o prefeito Kiefer está administrando o erário público de forma correta? e se há indícios de irregularidades por que providências não estão sendo tomadas? Uma andorinha só não faz verão.

Leia Também:  Partida entre Rio Branco FC e Vasco da Gama terá ingresso de R$ 90 Reais

“O prefeito demitiu minha esposa da secretaria de assistência social, depois de 5 anos de serviços prestados apenas por eu não concordar com irregularidades na gestão. Não justifica o prefeito Kiefer Cavalcante, pagar R$5.450,00 para uma empresa de publicidade em nome de Gabriel Barros de Lima, que sequer tem sede ou funcionários trabalhando. O que se sabe é que o mesmo recebe de Feijó para fazer faculdade  e morar em Rio Branco, o que é um absurdo”, disse Ronaldo.

O vereador denuncia ainda que há indícios de malversação do dinheiro arrecadado pela Secretaria de Esporte, Cultura e Laser, pois nunca foi prestado conta dos recursos altos que por ela foi arrecadado, e o mais intrigante é que quando se procura uma bola, não tem! Procura por atividades feitas realizada pela referida secretaria, não tem! Mas o vereador já vem solicitando prestação de contas e que o dinheiro arrecadado vem sendo administrado como se fosse particular, mas se trata de recursos públicos.

O vereador afirmou que continuará denunciando os erros da administração de Kiefer e que não se curvará diante de perseguições do mesmo. É hora de o Ministério Público de Feijó para com a inércia e começar a se movimentar, para que o dinheiro público não tome rumos desconhecidos. Diante das acusações, tentamos contato com a prefeitura de Feijó para saber o que a gestão tem a dizer sobre essas possíveis irregularidades mas até a publicação desta matéria não obtivemos respostas.

Empresa de publicidade em nome de Gabriel Barros de Lima referente ao 2018 – Foto: Reprodução / Portal da Prefeitura de Feijó

Leia Também:  Gladson Cameli abre discussões para melhoria salarial de policiais militares

Empresa de publicidade em nome de Gabriel Barros de Lima referente ao 2019 – Foto: Reprodução / Portal da Prefeitura de Feijó

Empresa de publicidade em nome de Gabriel Barros de Lima referente ao 2020 – Foto: Reprodução / Portal da Prefeitura de Feijó

Empresa de publicidade em nome de Gabriel Barros de Lima referente ao 2021 – Foto: Reprodução / Portal da Prefeitura de Feijó

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: O Gefron apreendeu dentro de Van do município de Brasileia aproximadamente 150 kg de entorpecente, seria esta a maior apreensão daquela regional. De acordo com informações preliminares, o veículo da prefeitura iria realizar mais um transporte de pacientes que estão fazendo tratamento em Rio Branco quando foi surpreendido pelo policiais, após revistarem os pacientes e o veículo encontraram em uma sacola preta com todo o entorpecente.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA