RIO BRANCO

Tudo sobre Política

Transparência: Prefeitura divulga balanço de ações realizadas em combate ao coronavírus

Publicados

Tudo sobre Política

Dia 17 de março a Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) confirmou os primeiros casos da Covid-19, na capital acreana, e a partir de então Governo e Prefeitura se uniram para conter e enfrentar o novo vírus.

A primeira decisão da prefeita Socorro Neri foi criar o Comitê de Enfrentamento e Monitoramento de Emergência para Infecção Humana pelo Novo Coronavírus (Covid-19). A partir da implantação da Comitê, Socorro Neri tomou uma série de medidas para combater a pandemia e garantir a segurança e o bem estar da população.

Veja quais foram as principais medidas adotadas pela gestão municipal no enfrentamento ao novo coronavírus:

SAÚDE

• Antecipação da Campanha de Vacinação contra a Influenza, como forma de impedir a circulação de outros vírus gripais;

• Criou um modelo específico de Vacinação para o período, seguindo todas as orientações do Ministério Saúde. Os grupos prioritários estão sendo vacinados sem sair do carro ou em casa;

• Aumentou as equipes de saúde para alcançar as metas de Vacinação da população;

• Imunizou a população em situação de rua;

• Realiza barreira sanitária na Rodoviária Internacional de Rio Branco, monitorando a entrada e saída de pessoas da cidade;

• Readequou o fluxo de atendimento nas Unidades de Saúde do município com o forma de garantir que a população continue recebendo atendimento médico;

• Está realizando testes rápidos para detectar a Covid-19, em profissionais assintomáticos da saúde e da segurança pública;

• Implantou o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS), que compõe a Rede Nacional de Alerta e Resposta às Emergências em Saúde Pública, e conta com 54 centros ativos em todo o Brasil. O atendimento é realizado todos os dias das 8h às 18h;

• Fiscalização reforçada nos estabelecimentos comerciais que prestam serviços essenciais, como supermercados, por exemplo;

• Equipes multidisciplinares nas ruas realizando trabalho de orientação e conscientização;

Leia Também:  Estão ouvindo galo rouco em poleiro quebrado

• Ampliou a entrega de 1 para 3 meses de medicamento para doentes crônicos;

• Está acompanhando os casos confirmados de Covid, com fator de risco, através de visita domiciliar para garantir o cumprimento da quarentena;

• Garantiu todos os EPIs necessários para as equipes de saúde, prevenindo a contaminação desses profissionais.

• Ampliou a oferta de serviços de saúde, por meio da abertura da Unidade Básica de Saúde MANOEL MARQUES – localizada na zona rural, garantindo assistência em saúde mais próxima a população;

•auxílio na organização de filas nos bancos e locais de grande circulação, conscientizando através de som volante.

ECONOMIA

• Garantiu a isenção na taxa de iluminação pública para famílias de baixa renda;

• Insentou o IPTU para quem pagaria até R$ 131,80. Prorrogou o pagamento do mesmo imposto até o dia 30 de junho, oferecendo desconto de 20% para quem for pagar em parcela única; e 10% para quem for parcelar.

• Insentou permissionários da taxa de renovação;

• Prorrogou o prazo para paganento do ISS até o dia 31/12, para Taxistas, auxiliar de taxistas, mototaxistas, auxiliar de mototaxistas, motofretistas e frentistas, cadastrados na RBTrans;

• Deu ordem de serviço para cinco importantes obras de infraestrutura, visando aquecer a economia com manutenção e criação de postos de trabalho e também compra de insumos para execução das obras;

• Negociou junto ao Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal prazo de carência para renovação, renegociação e novas contratações de crédito consignado para servidores municipais;

• Antecipou o pagamento dos salários de março e abril;

EDUCAÇÃO

• Suspendeu as aulas tanto na rede pública quanto na rede privada;

• Criou o Portal da Escola, um espaço virtual com o objetivo de manter o vínculo da Escola com os alunos, disponibilizando ferramentas multimídias de aprendizado e diversão em familia;

Leia Também:  Bolsonaro mente descaradamente!! "Combustível caro é culpa do Bolsonaro e de sua política econômica", diz Deyvid Bacelar, da FUP

• Distribuiu 9 mil kits de alimentação para os alunos da rede municipal de ensino, que estão com aulas suspensas;

CIDADE

• Decretou estado de calamidade pública, que foi reconhecido pela Assembleia Legislativa do Acre (Aleac);

• Determinou restrição do transporte público reduzindo a frota em circulação, para diminuir a circulação do vírus em ambientes que geralmente têm maior concentração de pessoas;

• Restringiu o tráfego de pessoas em locais de grande fluxo como o Terminal Urbano e o Calçadão da Benjamim Constant;

• Suspendeu realização de eventos culturais e de esporte;

• Fechou espaços públicos destinados a prática de esporte ou lazer, como quadras, academias populares e Parques;

• Determinou a higienização dos veículos do transporte público, bem como cabines de venda de bilhetes, roletas e bancos dos terminais;

• Higienização diária dos espaços e vias públicas;

• Suspendeu a realização de feiras da agricultura familiar;

• Adotou novas medidas para realização de velório e sepultamento;

• Em parceria com o governo do Estado, determinou sistema de rodízio de carros para quem não estiver trabalhando com prestação de serviços essenciais e outros. A medida visa diminuir a circulação de pessoas pela cidade, sem necessidade;

OUTRAS MEDIDAS

• Suspendeu os atendimentos ao público, mantendo somente aqueles que são essenciais e garantindo a instalação de painéis de acrílico para os atendimentos que precisarem ser mantidos;

• Prorrogou para o dia 31 de dezembro vigência dos alvarás de localização, funcionamento e sanitário;

• Estão dispensadas as licitações para aquisições de bens, serviços, incluindo engenharia, e insumos destinados ao enfrentamento ao novo coronavírus;

• Instituiu o Comitê de Compras e Contratações;

• Readequou o atendimento de famílias em vulnerabilidade social e já ultrapassa a marca dos 6 mil atendimentos, durante a pandemia.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Tudo sobre Política

Jenilson Leite cobra retorno do Auxílio Covid e antecipação da Etapa Alimentação aos servidores da Saúde

Publicados

em

O Acre registrou somente esta semana, entre segunda-feira (17) e quinta (20), 1.679 novos casos de Covid-19, segundo dados da Secretaria de Estado de Saúde. Além destes dados oficiais do Estado, a Secretaria Municipal de Saúde de Rio Branco, disse que nesta quinta, o drive-thru montado na Arena da Floresta positivou 724 casos, apenas na Capital.

O deputado estadual e médico infectologista Jenilson Leite (PSB), divulgou um vídeo nesta sexta-feira (20), onde pontua ações que podem ser adotadas pelo Estado para mitigar a situação da população e dos servidores da Saúde diante desta terceira onda do coronavírus.

Entre as ações propostas pelo parlamentar estão o retorno do pagamento do Auxílio Covid, que começou a ser pago aos servidores em julho do ano passado e foi encerrado em dezembro. Ele pede também que o Governo antecipe o pagamento da Etapa Alimentação.

“Com aumento de internações, vamos precisar novamente dos nossos servidores de saúde que estão enfrentando uma terceira onda, e o Governo precisa retomar com o Auxílio Covid, precisa trazer para fevereiro aquela Etapa Alimentação que tínhamos pactuado e que seria para março, e precisa anunciar o reajuste linear para todos os servidores, inclusive os da saúde que mais uma vez se expõem diante da pandemia, e precisa ainda anunciar o concurso público para saúde”, pontua Jenilson.

Leia Também:  Prefeito Bené Damasceno irá pagar nas barras da justiça e certamente na justiça divina, diz ex-prefeito Carlinhos Portela

O parlamentar levanta outra questão: a necessidade de ampliação da vacinação no estado. O Acre continua no topo entre os estados que menos vacinaram contra a covid-19. Segundo dados nacionais, o estado imunizou 47,09% da população com duas doses, ficando atrás apenas de Amapá e Roraima, com 38,73% e 38,64%, respectivamente.

Com este cenário, Jenilson pede que o Governo ajude os municípios a traçar e desenvolver estratégias. “Em tese a responsabilidade direta da vacinação é dos municípios, mas em um momento como esse não podemos deixar isso só na mão das prefeituras. Precisamos criar estratégias para ampliar essa capacidade”, destacou.

O avanço da vacinação é a estratégia fundamental para evitar um colapso na rede pública de saúde e mortes, pois garante que o paciente não desenvolva um quadro grave da doença em que precise de oxigênio e ser internado em uma unidade de terapia intensiva (UTI).

“Quando estão com duas doses, essas pessoas evoluem de forma tranquila, mas temos aquelas que não tomaram nenhuma ou só tomaram uma dose e estamos vendo elas adoecerem e precisar de internação hospitalar”, alerta.

Leia Também:  Estão ouvindo galo rouco em poleiro quebrado

O deputado acredita que estas medidas demonstraram o comprometimento do Governo no enfrentamento de mais uma onda de covid-19 no Acre.

Veja o Vídeo:

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA