Tudo sobre Política

Promotora da prazo de 10 dias para que a Zeladoria apresente cópias de documentos da agenda de coleta de lixo em Rio Branco

Publicados

Tudo sobre Política

A Secretaria Municipal de Zeladoria da Cidade de Rio Branco – SMZC, paga mensalmente à empresa LIMPEBRAS ENGENHARIA AMBIENTAL LTDA, a monta de aproximadamente R$ 1.600.000,00 (hum milhão e seiscentos mil reais) pela coleta de lixo domiciliar, ao preço aproximado de R$0,26 (vinte e seis centavos) por kilo de lixo coletado e depositado na UTRE – Unidade de Tratamento de Resíduos Sólidos.

O objeto do contrato prevê: coleta e transporte de resíduos sólidos regulares; coleta e transporte de contêineres; serviço de manutenção e higienização de contêineres para a coleta mecanizada na área central da cidade.

Conforme previsão contratual, a coleta será de resíduos sólidos domiciliares. Não se incluindo, portanto, resíduos orgânicos, eletrônicos, hospitalares, comerciais, industriais ou provenientes da construção civil, agrícolas, têxteis, metais, ou de outras classificações.

Ocorre que o lixo diariamente coletado, através dos caminhões coletores, não é fiscalizado. Não há fiscais para verificar um a um dos caminhões coletores. A Secretaria Municipal de Zeladoria da Cidade de Rio Branco – SMZC, através da Direção Operacional, órgão responsável pela fiscalização, NÃO FISCALIZA “por dentro”, cada um dos veículos coletores, e nem mesmo antes do descarregamento na Unidade de Tratamento de Resíduos Sólidos – UTRE, localizada na BR-364. Não há fiscalização durante a pesagem e nem durante o descarregamento do lixo. Não há relatórios e nem fiscais.

Leia Também:  Prefeito de Epitaciolândia inicia tratativas com Ufac, para capacitação profissional de servidores

Há fortes indícios de que os caminhões coletores façam a coleta e o transporte também de resíduos sólidos em desacordo com as previsões do contrato, e até mesmo de lixo eletrônico e entulhos recolhidos da limpeza urbana, como lama, barro e dejetos semi-sólidos.

A coleta de resíduos não classificados no contrato nº. 01140013/2021, enseja elevado dano ao erário municipal, uma vez que o débito da municipalidade com a referida empresa, mensalmente, é superior a um milhão e meio de reais.

E Veja Também no 3 de Julho Brasil 24 Horas

Veja o Vídeo Abaixo: A leseira dessa turma da potoca parece não ter limites e também falta a eles conhecimento da minha história no Amapá. No contra-ataque de hoje, vai uma aula sobre minha vida no Amapá. Do Santina Rioli, passando pelo CCA e pela UNIFAP até os dias como professor e parlamentar. Criei raízes no antigo bairro da Favela, hoje Santa Rita, onde moro até hoje. Mas essas e tantas outras coisas são ignoradas pelos que vivem da mentira. Já a gente, compartilha a verdade.

Leia Também:  A face oculta do Cordeiro. Não consegue administrar sua própria cozinha

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Tudo sobre Política

Jesus Sérgio aprova requerimento para ministro de Minas e Energia esclarecer os aumentos dos combustíveis

Publicados

em

A Comissão de Minas e Energia aprovou nesta quarta-feira (18), o requerimento de autoria do deputado Jesus Sérgio (PDT), que solicita uma audiência pública com a presença do novo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, para prestar esclarecimentos sobre a política de preço da Petrobras que resulta do aumento da gasolina e no gás de cozinha.

Além disso, o requerimento do parlamentar também insere na discussão a construção de gasoduto e os programas Mais Luz para a Amazônia e Luz para Todos.

“Precisamos saber o que o Ministério de Minas e Energia pode fazer para impedir esses sucessivos aumentos no preço da gasolina e do gás de cozinha. A população anda pagando um preço muito alto nos combustíveis, por isso, precisamos de uma posição mais eficaz do governo”, afirmou Jesus Sérgio.

O presidente da Comissão, deputado Fábio Schiochet, afirmou que em breve o ministro Adolfo Sachsida, estará na Câmara para se reunir com os parlamentares.

Veja o Vídeo:

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Empresa de SP fará o gerenciamento de mais de R$ 1,4 milhão que serão gastos com combustível na Zeladoria da capital
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA