Tudo sobre Política

Prefeitura de Plácido realiza reunião com os novos contemplados com auxílio Brasil em Campinas

Publicados

Tudo sobre Política

Assessoria – A prefeitura municipal de Plácido de Castro, através da secretaria da mulher, cidadania assistência social e trabalho, realiza reunião com os novos contemplados do programa auxílio Brasil, nesta terça-feira 11 de janeiro no CRAS do distrito de Campinas. Estavam presente a primeira dama Maria Silvana, secretária Rosimara Ferreira Vicenzi, coordenador do programa Devanilson Silva, a diretora da Divisão municipal de assistência social, Martinha Baima, além de cerca de 28 pessoas contempladas no programa auxílio Brasil no distrito de Campinas.

O coordenador do programa auxílio Brasil no município Devanilson Silva, destacou as maneiras de receber o benefício por meio do aplicativo da caixa, caixa tem gerando o código e levando a casa lotérica local ou fazendo a transferência para outra conta ou ainda para aqueles que não tem acesso a internet poderá receber por meio da folha guia fornecida pelo sistema na própria secretaria de assistência social, em ambas as formas seguindo o calendário de pagamento dos programas do governo federal de acordo com o número final do NIS .

Leia Também:  Rogério Pontes pede respeito aos servidores da prefeitura, alguns nomeados por Nandinha que estão fazendo baderna na câmara de Brasileia

Devanilson ressalta ainda a importância de ficar atento as condicionalidade para manter o benefício, principalmente o acompanhamento de saúde, a frequência escolar e atualização cadastral. A reunião foi bem proveitosa após todas explanação os novatos no programa puderam questionar e esclarecer as dúvidas para ficar ciente de que a parte da gestão foi feita, agora cabe a cada um cuidar para manter o benefício.

Maria Francisca uma das Contempladas com o programa auxílio Brasil ressalta que esse benefício vai ajudar bastante, pois a mesma trabalhava como cabeleireira e ficou doente, não está podendo mais exercer sua função,

“então o auxílio Brasil veio para me ajudar na minha renda, porque eu gasto muito com os remédios e não posso mais trabalhar então o auxílio vai me ajudar bastante”, finalizou Maria Francisca.

Para primeira dama Silvana é uma alegria saber que o município teve um número significativo de contemplados com o benefício, pois esse é uma renda que vai auxiliar nas despesas das famílias e assim contribuir com a melhoria de vida, “Sabemos que é um valor pequeno, mas que pode somar com outras atividades que o beneficiário venha a realizar”, afirmou Silvana.

Leia Também:  O mundo inteiro denuncia o golpe de bandidos comandada por Cunha

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: O ex-deputado federal, Sibá Machado, gravou um vídeo polêmico onde fez um desabafo contra o presidente da República, Jair Bolsonaro, o Juiz Sérgio Moro e o governador do Acre, Gladson Cameli. Sibá não perdeu a oportunidade de alfinetar o gestor em se tratando do escândalo de corrupção no qual para a Polícia Federal, Cameli é tido como o chefe de uma organização Criminosa que desviou quase R$ 1 bilhão de reais dos cofres públicos do Estado.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Tudo sobre Política

Leo de Brito faz apelo ao ministro do Meio Ambiente para que haja mais atenção da pasta com a Resex Chico Mendes

Publicados

em

Atenção às áreas de conservação ambiental e reservas extrativistas, em especial a Reserva Extrativista Chico Mendes e liberação dos recursos do Fundo Amazônia. Esses foram os apelos que o deputado federal Leo de Brito (PT) fez ao ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, durante audiência realizada na Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira, 6.

“Uma preocupação que temos é com relação às unidades de conservação. O que temos visto ao longo dos últimos anos é uma redução anual dos investimentos. É muito importante que tenha uma ação para dar incentivo para as pessoas que vivem dentro das reservas extrativistas”, afirmou Brito
O parlamentar destacou que entre os incentivos está o Fundo Amazônia, que já beneficiou milhares de famílias no Acre.

“A gente sabe que se os produtores rurais não têm incentivos, se as comunidades tradicionais extrativistas não têm incentivos, muitas vezes, a única saída que eles têm é usar técnicas que não são sustentáveis e aí, o que acaba sobrando para eles é a repressão e não é isso que nós queremos. Nós queremos, obviamente, que quem esteja irregular tenha a fiscalização, mas que antes disso, venham os incentivos e o Fundo Amazônia é um incentivo fundamental”, pontua o deputado federal.

Leia Também:  Prefeitura de Sena Madureira realiza trabalho de pavimentação asfáltica da rua João Totinha

Joaquim Leite disse que nesta semana está indo para uma unidade de conservação em Tapajós (PA) para acompanhar o programa de pagamento por serviços ambientais atrelados a economia.

“O governo entende que o pagamento por serviços ambientais tem que ser feito diretamente ao produtor que extrai alguma coisa da floresta e assim, receber mensalmente por proteger a floresta. Atrelar serviços ambientais a bioeconomia é muito importante. Quando você adquire algum produto da floresta, você deveria remunerar aquele extrativista mensalmente por proteger e deixar claro a ele que ele recebe por uma atividade de proteção que pode vir do setor privado e que é um modelo que o governo entende que é relevante”, pontuou.

Desmatamento crescente

A audiência foi realizada após Leo de Brito apresentar requerimento solicitando que o ministro responsável pela pasta do Meio Ambiente comparecesse à Comissão de Fiscalização Financeira e Controle (CFFC) para prestar esclarecimentos sobre o aumento do desmatamento na Amazônia neste ano.

O parlamentar frisou que reportagens veiculadas na imprensa apontaram que em meio deste ano, o Acre registrou aumento de 225%.

“Bolsonaro acha que a Amazônia tem que ser invadida por garimpeiros, grileiros, madeireiros. O início da gestão do presidente Bolsonaro, que teve a frente da gestão do Ministério do Meio Ambiente Ricardo Salles, foi uma demonstração muito clara disso”, salientou.

Leia Também:  Rogério Pontes pede respeito aos servidores da prefeitura, alguns nomeados por Nandinha que estão fazendo baderna na câmara de Brasileia

Leo de Brito enfatizou que investimentos em ação de incentivo aos extrativistas, aos povos indígenas, são essenciais na preservação da Amazônia. Brito ressaltou que foi por aderir a essa política que o desmatamento apresentou redução drástica na gestão do ex-presidente Lula, que na época teve a ex-ministra Marina Silva à frente da gestão do Ministério do Meio Ambiente.

“Isso foi possível tanto por causa dos incentivos às populações tradicionais, pela criação de unidades de conservação da natureza e território indígenas. Houve uma contribuição e uma ação forte do Estado brasileiro. Havia presença do Estado. O que aconteceu no Vale do Javari, que levou aos assassinatos de Bruno Pereira e Dom Phillips, é uma ausência do Estado brasileiro”, disse.

O ministro Joaquim Leite afirmou que parte das demandas apresentadas pelo deputado acreano poderão ser atendidas, em breve, haverá um chamamento de efetivo de servidores por meio de concurso público.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA