RIO BRANCO

Geral

Prefeito eleito do PSD de Foz do Jordão morre em acidente de carro

Anselmo Albino Amâncio (PSD) foi eleito em outubro deste ano. Segundo a família, ele se preparava para ir a Brasília, em compromisso.

Publicados

Geral

Anselmo Albino Amâncio (PSD) foi eleito em outubro deste ano. Segundo a família, ele se preparava para ir a Brasília, em compromisso.

prefeito-eleito-de-foz-do-jordao-morre-em-acidente-de-transito

O prefeito eleito de Foz do Jordão, no sul do Paraná, Anselmo Albino Amâncio (PSD) morreu na tarde desta terça-feira (1º). Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), ele se envolveu em um acidente na BR-373, em Candói, na região central do Paraná.

Amâncio dirigia um carro que se chocou contra um caminhão. Após a batida, o carro dele atingiu um barranco e pegou fogo. O político morreu no local. O motorista do caminhão não se feriu.

De acordo com a família, o prefeito eleito já tinha compromissos políticos marcados em Brasília. Ele deveria viajar para a capital no dia (6) deste mês.

A família ainda não definiu onde será feito o funeral, pois o corpo do prefeito não foi liberado pelo Instituto Médico-Legal (IML).

Eleição para prefeito

Amâncio recebeu 1.734 votos nas eleições deste ano, o equivalente a 49,22% dos votos válidos. Ele assumiria o cargo de prefeito no dia 1º de janeiro de 2017.

Leia Também:  Austrália empata com Dinamarca e segue viva na busca pela classificação

Em nota, o presidente do PSD no Paraná, Eduardo Sciarra, lamentou a morte do político. “É com imenso pesar que a família PSD-PR recebeu a notícia de falecimento do prefeito eleito de Foz do Jordão, no sul do Paraná, Anselmo Albino Amâncio. (..) Lamentamos, profundamente, esta lastimável perda e pedimos a união em oração por todos os seus familiares e amigos na certeza da ressurreição em Cristo Jesus”, diz o texto.

prefeito-eleito-de-foz-do-jordao

Do G1 PR

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Geral

Poder Judiciário do Acre retoma plantão extraordinário com 30% da força de trabalho

Publicados

em

Portaria Conjunta Nº 5/2022 institui novas medidas administrativas para afastar a propagação do vírus neste momento – Foto Reprodução

Nesta segunda-feira, 17, a presidência do Tribunal de Justiça juntamente com a Corregedoria-Geral da Justiça tornou pública a Portaria Conjunta n° 5/2022, determinando a redução do quantitativo de servidores e colaboradores em regime presencial da instituição até o dia 24 de janeiro.

Deste modo, está autorizada a retomada do trabalho remoto e atuação, por meio de escala de revezamento, do trabalho presencial com no máximo 30% dos integrantes de cada setor, excetuando os casos em que se observe prejuízos aos serviços prestados pela unidade.

A medida considerou o aumento progressivo no número de casos de Covid-19 em todo o estado, principalmente nas últimas semanas, assim como o teor da Portaria GDG Nº 4, de 08 de janeiro de 2022, em que o Supremo Tribunal Federal autoriza a adoção do regime de teletrabalho excepcional ou, na impossibilidade, que se promova escala de revezamento para os servidores e colaboradores.

Leia Também:  Supremo Concílio afasta Bispo José da Casa da Benção após descoberta de triângulo amoroso

Assim, a gestão decidiu manter a política instaurada desde o início da pandemia para o resguardo e segurança à saúde dos magistrados e magistradas, servidores e servidoras, estagiários e estagiárias, todas e todos terceirizados e público externo.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA