RIO BRANCO

Tudo sobre Política

Prefeita Socorro Neri lança cartilha que ensina profissionais de saúde a identificar e notificar violência contra a mulher

Publicados

Tudo sobre Política

A prefeita de Rio Branco, Socorro Neri, participou na manhã desta segunda-feira (25) de ato alusivo à campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra as Mulheres 2019. Na oportunidade, ela lançou a cartilha municipal “Violência: notifique e Denuncie”, produzida pela Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA).

De acordo com Oteniel Almeida, secretário municipal de Saúde, o lançamento da cartilha se traduz em um passo importante no combate à violência contra a mulher. Este é um momento importante. Estamos lançando essa cartilha e já estamos realizando um trabalho de formação dos nossos trabalhadores e trabalhadores em saúde, para que possam identificar sinais de possíveis violência”, afirmou.

A gente sabe que normalmente as mulheres que procuram as unidades de saúde vítimas de violência não fazem essa declaração de forma espontânea, de que foram vítimas de violência, que sofreram algum tipo de violência. Portanto, nossas equipes estarão preparadas para lidar com essa situação, para identificar e encaminhar essas mulheres para a rede de cuidado e, assim, a gente possa auxiliar no processo de penalização do agressor dessa mulher”, enfatizou Almeida.

A secretária municipal Vanusa Messias, da Assistência Social e Direitos Humanos, promotora do ato de lançamento da campanha “16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra a Mulher 2019”, lembrou que apesar de todo o trabalho que vem sendo feito pelo fim da violência contra a mulher os índices registrados ainda são considerados muito altos.

Leia Também:  Em Brasileia, Governador Gladson volta a constranger Secretários com ameaça de demissão

“Infelizmente, nos dias atuais ainda acontece bastante. Embora tenha havido uma grande revolução entre as mulheres, ainda há dependência econômica da mulher com relação ao marido. E o que a gente leva nas nossas rodadas de conversas como secretária de Assistência Social e Direitos Humanos é tirar um pouco dessa submissão, porque a mulher tem capacidade de trabalho ela, tem capacidade de criar os filhos sozinha, sem ter que se submeter ao marido”, salientou Vanusa.

É preciso notificar

A prefeita Socorro Neri disse em seu discurso que os dezesseis dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher deste ano e o lançamento da cartilha têm o foco na necessidade de se fazer a identificação e a notificação dos casos de agressão às mulheres que chegam às unidades municipais e saúde.

“Esses dezesseis dias de ativismo têm esse foco, o foco da notificação. É preciso notificar os casos de violência contra a mulher, para que eles possam ser devidamente apurados e os autores responsabilizados. Além disso, tem todo um trabalho que está sendo feito, buscando criar condições para que os vínculos familiares se restabeleçam, se mantenham harmônicos, que a violência doméstica cesse de uma vez por todas”, enfatizou a prefeita.

Leia Também:  Prefeitura lança programa "Assis Brasil Mais Saúde Pra Você" e atende centenas de pessoas com médicos especialistas

E concluiu: “A cartilha é exatamente para preparar os profissionais que atuam na rede municipal de saúde e aqueles que são parceiros dessa rede, para saberem identificar um caso e notificá-lo. Esse é o primeiro ponto para que a violência contra a mulher possa ser, de fato, passe a ser algo do passado”.

Os 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres é uma campanha anual e internacional que começa no dia 25 de novembro, Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres, e vai até 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos. No Brasil, a mobilização abrange o período de 20 de novembro a 10 de dezembro.

Foi iniciada por ativistas no Instituto de Liderança Global das Mulheres, em 1991, e continua a ser coordenada anualmente pelo Centro para Liderança Global das Mulheres. É uma estratégia de mobilização de indivíduos e organizações, em todo o mundo, para engajamento na prevenção e na eliminação da violência contra as mulheres e meninas.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Tudo sobre Política

Deputado Jenilson e Sindmed se reúnem com equipe da Sesacre para tratar sobre exames de imagens que estão com demandas reprimidas

Publicados

em

O deputado Jenilson Leite (PSB) e o presidente interino do Sindicato dos Médicos do Acre, Dr. Gilson Lima, estiveram reunidos com a secretária adjunta Adriana Lobão e com a equipe da regulação, para tratar sobre a situação dos exames de imagens no estado.

Exames como ressonância magnética, os pacientes estão esperando até sete meses para serem chamados para realizar, sendo que antes eram resolvidos em até sete dias.

Pacientes que estão há meses na fila de espera por algum tipo de exame procuraram o parlamentar para terem informação de quando o serviço poderia voltar. Hoje, a secretaria de saúde do Acre tem uma demanda reprimida de exames de mais de 9 mil pacientes esperando na fila. Sendo 4.253 para ressonância magnética, 1.556 para tomografía, 2.069 para ultrassonografia, 108 para cintilografia, 425 para densitometria, 31 litotripsia, 17 para arteriografia e 823 eletroneuromiografia.

Além dos problemas com os exames de imagens, o Dr. Gilson relatou outros problemas que vem acontecendo na saúde, “Estamos também com problema de profissionais, exemplo disso é no município de Tarauacá, onde o médico plantonista tem que sair do seu plantão para levar um paciente para outro município, além da falta de médicos em Brasiléia”, falou.

Leia Também:  Deputado Jenilson Leite participa da manifestação contra o PL 490 em frente ao Palácio Rio Branco

“Após recebermos ligações e mensagens de pacientes que esperam na fila por algum exame de imagem, estivemos na secretaria de saúde para saber os motivos da demora na realização desses exames, sabemos que muitas pessoas estão com dores nas suas casas e não tem condições de pagar uma consulta particular, dependendo 100% do SUS”, disse Jenilson.

Segundo apurado pelo parlamentar, o centro de realização de imagens, onde são realizados os exames, a unidade tem capacidade instalada para atender grandes demandas, mas só pode realizar se a central de regulação estadual agendar esses pacientes, isso se dá por força de contrato. Temos ainda a informação de que tem cobertura contratual que assegura a possibilidade de zerar as filas. O gargalo está na reduzida equipe no complexo de regulação estadual para regular e agendar os exames.

A Sesacre se comprometeu a realizar uma força tarefa interna para criar mutirões e dar celeridade as filas desses exames.

“É preciso uma grande força tarefa do Estado para acabar com a fila de exames, além de ter que fazer investimento na área da tecnologia, onde o paciente teria na palma da mão todo seu prontuário médico e saberia sua localização na fila, pois hoje todas as informações dos pacientes estão em papéis e não sabem qual é sua posição na fila”, finalizou o deputado.

Leia Também:  Em Brasileia, Governador Gladson volta a constranger Secretários com ameaça de demissão

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Em meio a maior crise do sistema de transporte coletivo dos últimos tempos, a população de Rio Branco vive um dilema e acorda todo dia sem saber se terá ônibus passando em sua região. O prefeito Tião Bocalom tentou amenizar o problema repassando R$ 2 milhões e quatrocentos mil para as empresas quitar os débitos com empregados, acordo não cumprido e que foi um dos motivos para a intervenção no setor.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA