Tudo sobre Política

Prédio ‘Tancredo Neves’ volta à cena com buscas e apreensão em apartamento de Andrea Neves

Um dos edifícios mais tradicionais do Rio, o antigo Golden Gate, rebatizado de Presidente Tancredo Neves, já teve dias melhores.

Publicados

Tudo sobre Política

Alvo de operação policial, edifício nobre de Copacabana fez parte do enredo da redemocratização. Um dos edifícios mais tradicionais do Rio, o antigo Golden Gate, rebatizado de Presidente Tancredo Neves, já teve dias melhores.

Andrea Neves

O prédio, na Avenida Atlântica, em Copacabana, voltou aos holofotes, mas não como abrigo de notáveis ou palco de importantes reuniões e decisões políticas, como no passado. Voltou à cena, agora, como alvo de um mandado de busca e apreensão, cumprido pela Polícia Federal, no apartamento de Andrea Neves, irmã do senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG).

O endereço já foi conhecido como o "edifício dos mineiros'', porque lá moravam Tancredo, o ex-governador de Minas Magalhães Pinto e o banqueiro Walther Moreira Salles, do Unibanco. No número 2.016 da Avenida Atlântica também serviu de morada para Maria Lúcia Pedroso, amante de Juscelino Kubitschek.

Na semana passada, um dos funcionários do prédio relatou o constrangimento de moradores com a batida dos policiais, que chegaram acompanhados de procuradores da República, no último dia 18. Um chaveiro foi incorporado à equipe para abrir o imóvel, uma vez que não havia ninguém no apartamento da irmã de Aécio no momento da operação.

Andrea Neves ocupava há cerca de três meses o apartamento do oitavo andar, que já foi de seu avô Tancredo. Antes, o imóvel estava alugado, e Andrea vivia em uma cobertura na Avenida Epitácio Pessoa, em Ipanema, também na Zona Sul do Rio.

Leia Também:  5ª etapa do Circuito Acreano de Tênis tem inscrições abertas até o dia 18

Construído no final dos anos 40, o Tancredo Neves possui um apartamento por andar. A área social, composta por sala de estar, sala de jantar, biblioteca e jardim de inverno, fica na parte da frente, com vista para a praia. Os quartos ficam nos fundos.

O prédio é citado na biografia "Tancredo Neves, o Príncipe Civil", do jornalista Plínio Fraga, em relato sobre a aproximação de Tancredo com os militares para a redemocratização do país. O jornalista descreveu a primeira sondagem de Tancredo ao ministro do Exército, Walter Pires, na virada de 1982 para 1983, no apartamento de José e Lúcia Pedroso.

"Tancredo conversou com o ministro do Exército, Walter Pires, na biblioteca da casa de Lúcia e José Pedroso. Algo informal, tomando uísque. O casal Pedroso morava no sexto andar do edifício Golden Gate. Tancredo no oitavo. Nas festas, sempre passava por lá em algum momento. (…) A conversa de Tancredo e Pires foi amena, nada que azedasse o clima do regabofe, que durou até o raiar do dia. Com farto café da manhã, encerrou-se o que se definiu num jornal como 'a noite perfeita"', escreveu Plínio Fraga.

O jornalista Helio Fernades também escreveu sobre o prédio, semana passada, em seu blog. "Na Avenida Atlântica, bem em frente à guarita do Posto 3. Seu primeiro morador político: Magalhães Pinto, depois governador, senador, ministro. Seu objetivo era a presidência da República. Agora 'descobriram' que o primeiro político a morar lá foi Tancredo Neves, o edifício tem o seu nome. Foram adversários até 1960, depois inimigos. Tancredo me contou a história lá mesmo. Sem aspas, mas tudo relato dele".

Leia Também:  Atletas do Acre embarcam nesta madrugada onde disputarão sete modalidades

Na sequência, o jornalista dá a versão de Tancredo para a derrota sofrida para Magalhães Pinto (UDN), em 1960, para o governo de Minas: "Eu (Tancredo) tinha 70% nas pesquisas populares, e quase a mesma coisa dos deputados estaduais. O deputado José Maria Alckmin, do meu partido (PSD), abriu cisão. Inesperadamente todos os meus votos desapareceram. Nunca mais falei com Magalhães", escreveu Helio Fernandes.

Um apartamento no Tancredo Neves que, pelas fotos, precisava de reformas, foi anunciado recentemente por R$ 8,5 milhões. Com 700 m2, teria sido vendido na mesma semana em que a PF cumpriu o mandado de busca e apreensão no local. O condomínio custa R$ 3.250.

O anúncio descreve um imóvel de cinco quartos, sendo uma suíte com closet e "sala de banho", como são chamados hoje banheiros espaçosos. O apartamento ainda possui quatro "dependências completas" de empregados.

Andrea Neves em aparatamento

Por Fernando Krakovics / oglobo.globo.com

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Tudo sobre Política

Na Fieac, Dr. Jenilson se reúne com representantes da indústria e apresenta propostas para o Senado

Publicados

em

O candidato ao Senado, Dr Jenilson Leite (PSB), se reuniu com representantes das indústrias do Acre e com membros da diretoria da Federação das Indústrias do Acre (Fieac), na tarde desta quinta-feira (11), para apresentar suas propostas e ouvir as demandas de um dos mais importantes setores da economia acreana.

Para o candidato, investir em setores que possam tirar o Acre da dependência de repasses públicos é a solução para o desenvolvimento.

“Nós precisamos encontrar saídas econômicas para além das rotinas de repasses federais. Hoje a nossa agricultura e pecuária representam, juntos, apenas 8% do nosso PIB, indústria 7% e comércio 13% , a saída hoje é estimular o crescimento desses setores ou vamos seguir nessa ciranda de um limite prudencial do estado estourado e sem poder gerar expectativa de trabalho para nossa população e ao meu ver precisamos ter políticos que lá em Brasília lutem por isso, pelo crescimento do comércio, da indústria, da pecuária, da agricultura e os demais setores”.

As estradas são um dos principais entraves para o desenvolvimento econômico do Acre, de acordo com a visão dos empresários que afirmaram que os setores estão carentes de incentivos fiscais e esbarram constantemente em burocracias que intimidam a expansão dos negócios.

Leia Também:  Senador Gladson Cameli pode ser tragado pelo Operação Lava Jato

Para Jenilson o Senado será o local crucial para alcançar importantes melhorias para o Acre.

“Eu não tenho dúvidas que chegando ao Senado, iremos nos articular para que leis, incentivos e mediar junto ao governo federal, uma série de ações que ao meu ponto de vista são importantes para o estado. Eu tenho uma visão de que uma das principais responsabilidades de um político é trabalhar pelo desenvolvimento do estado nos mais diferentes aspectos. As leis votadas lá são fundamentais por melhorias para nosso estado e país. Algumas decisões federais negligenciaram nosso estado em alguns aspectos, e um deles é a infraestrutura, sobretudo as BRs”, afirma.

Além do Dr. Jenilson, participaram da reunião lideranças do PSB, José Afonso Boaventura, presidente do SINDGRAF, Augusto Nepomucena, Presidente do SINDMOVEIS; Márcio Agiolfi presidente do SINDICER; José Luiz, presidente SINPAL; Carlos Afonso presidente SINCON; Francisco Agacis Presidente SINDISORVETES e Jorge Afonso Tomás, Edival Diniz, Antônio Leonidas, Denise Pinho e João Albuquengi, membros da diretoria da Fieac.

Leia Também:  Encontro da FPA em Cruzeiro tem Marcus defendendo Lula, Sibá comparando petista a Mandela e Sebastião atacando Gladson

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA