Tudo sobre Política

“Perseguidor”: Vereadora Rosita Abreu, de Bujari, afirma estar sofrendo retaliações por parte do prefeito Padeiro

Publicados

Tudo sobre Política

Prefeito de Bujari João Edvaldo Teles de Lima e a vereadora Rosita Abreu – Foto: Arquivo Rosita Abreu / prefeito – rede social 

A vereadora Rosita Abreu (PP) do município de Bujari, afirma estar sofrendo retaliações diretas por parte do prefeito João Edvaldo Teles de Lima (PDT), o motivo seria “ciúmes”. Isto porquê Padeiro acredita que a vereadora possa ser candidata a prefeita nas próximas eleições e, ameaça de lhes tomar o cargo.

Diante da insegurança do gestor por não ter realizado um bom trabalho no município ao ponto de lhe trazer reconhecimento, Padeiro acha mais fácil se comportar de forma brutas, mal educada e de ranço revanchista, como de costume, ou talvez pela ausência de capacidade intelectual para resolver os problemas da melhor forma.

Passível de responder por crime de responsabilidade, por descumprir todos os prazos e não encaminhar ao Poder Legislativo nas datas previstas em lei, o PPA, a LDO e a LOA, que pode levar a sua cassação pelo Judiciário, o prefeito ficou revoltado com a festa promovida pela Vereadora que juntou mais de 600 pessoas no Ginásio de Esportes da Escola São João Batista.

Para Padeiro esta atividade foi a gota d’água, logo após a festa, o gestor foi pessoalmente ao Setor de Pessoal e mandou descontar quase R$ 1.000,00 (um mil reais) do salário de funcionária da vereadora que atua há mais de 30 anos, alegando que a mesma participa de sessões na Câmara Municipal em horário de expediente.

Leia Também:  Joesley Batista e Ricardo Saud se entregam à Polícia Federal em São Paulo

“Não entendo essa perseguição do Prefeito! Nossa família idealizou a festa para as crianças, centenas de pessoas prestigiaram, tivemos a ajuda fundamental da Empresa Zopone Engenharia, na pessoa do senhor Simaron Mancini e da Dep. Estadual Maria Antônia e seu esposo Dêda, disse a vereadora. Isso não é justo para com a população – disse a vereadora. Logo depois da festa, o Prefeito foi pessoalmente ao Setor de Pessoal e mandou descontar quase R$ 1.000,00 (um mil reais) do meu salário de funcionária que sou a mais de 30 (trinta) anos, alegando que participei de sessões na Câmara Municipal em horário de expediente, situação de direito meu na condição de parlamentar, igual a vivenciada por milhares de vereadores Brasil a fora. O que é pior! Sem qualquer procedimento administrativo, comunicado prévio ou conhecimento do chefe imediato e, favorecendo os vereadores que lhes apoiam e de mesma situação administrativa. Vamos buscar nosso direito na justiça e, continuaremos a apresentar as reivindicações em favor de nossa gente e, não vamos recuar pois representamos nossa população que está descontente e as cobranças são muitas. Ele não cumpriu a Lei e poder ser cassado, tenta enganar o Legislativo, que não aprovou até hoje, o Plano Plurianual Anual, a Lei de Diretrizes Orçamentárias e a Lei Orçamentária, porque nada chegou a Câmara e, se o Prefeito pensa que vai no intimidar, está literalmente enganado!” Concluiu Rosita Abreu.

Leia Também:  Atenção justiça eleitoral! De acordo com vereadora Marinete, tem pré-candidato em Brasileia ofertando emenda parlamentar em troca de votos

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: A Assembleia Legislativa do Estado do Acre tem se preocupado em proporcionar mais dignidade para a população acreana, aprovou a lei 3.795 de 27 de outubro de 2021 que trata da obrigatoriedade de incluir os absorventes aos itens de higiene das Unidades de ensino e disponibilizar, gratuitamente , nos banheiros das Escolas públicas Estaduais.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja o Vídeo Abaixo: Em consonância com a Lei Nº 3.7757, de 13 de julho de 2021, a Assembleia Legislativa do Estado do Acre traz uma campanha de conscientização “Dezembro Verde”, há toda a população com relação aos animas, principalmente os que estão em situação de rua, pois os pets são o símbolo de amor ao próximo e o melhor amigo do homem, então ame-o!!

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Tudo sobre Política

Leo de Brito faz apelo ao ministro do Meio Ambiente para que haja mais atenção da pasta com a Resex Chico Mendes

Publicados

em

Atenção às áreas de conservação ambiental e reservas extrativistas, em especial a Reserva Extrativista Chico Mendes e liberação dos recursos do Fundo Amazônia. Esses foram os apelos que o deputado federal Leo de Brito (PT) fez ao ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, durante audiência realizada na Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira, 6.

“Uma preocupação que temos é com relação às unidades de conservação. O que temos visto ao longo dos últimos anos é uma redução anual dos investimentos. É muito importante que tenha uma ação para dar incentivo para as pessoas que vivem dentro das reservas extrativistas”, afirmou Brito
O parlamentar destacou que entre os incentivos está o Fundo Amazônia, que já beneficiou milhares de famílias no Acre.

“A gente sabe que se os produtores rurais não têm incentivos, se as comunidades tradicionais extrativistas não têm incentivos, muitas vezes, a única saída que eles têm é usar técnicas que não são sustentáveis e aí, o que acaba sobrando para eles é a repressão e não é isso que nós queremos. Nós queremos, obviamente, que quem esteja irregular tenha a fiscalização, mas que antes disso, venham os incentivos e o Fundo Amazônia é um incentivo fundamental”, pontua o deputado federal.

Leia Também:  Vereadora Marinete afirma que mandato de Fernanda Hassem é sem gestão, incompetente, incapaz e ineficiente

Joaquim Leite disse que nesta semana está indo para uma unidade de conservação em Tapajós (PA) para acompanhar o programa de pagamento por serviços ambientais atrelados a economia.

“O governo entende que o pagamento por serviços ambientais tem que ser feito diretamente ao produtor que extrai alguma coisa da floresta e assim, receber mensalmente por proteger a floresta. Atrelar serviços ambientais a bioeconomia é muito importante. Quando você adquire algum produto da floresta, você deveria remunerar aquele extrativista mensalmente por proteger e deixar claro a ele que ele recebe por uma atividade de proteção que pode vir do setor privado e que é um modelo que o governo entende que é relevante”, pontuou.

Desmatamento crescente

A audiência foi realizada após Leo de Brito apresentar requerimento solicitando que o ministro responsável pela pasta do Meio Ambiente comparecesse à Comissão de Fiscalização Financeira e Controle (CFFC) para prestar esclarecimentos sobre o aumento do desmatamento na Amazônia neste ano.

O parlamentar frisou que reportagens veiculadas na imprensa apontaram que em meio deste ano, o Acre registrou aumento de 225%.

“Bolsonaro acha que a Amazônia tem que ser invadida por garimpeiros, grileiros, madeireiros. O início da gestão do presidente Bolsonaro, que teve a frente da gestão do Ministério do Meio Ambiente Ricardo Salles, foi uma demonstração muito clara disso”, salientou.

Leia Também:  Prefeitura de Rodrigues Alves inicia a primeira etapa do Saúde Itinerante nas comunidades rurais do município

Leo de Brito enfatizou que investimentos em ação de incentivo aos extrativistas, aos povos indígenas, são essenciais na preservação da Amazônia. Brito ressaltou que foi por aderir a essa política que o desmatamento apresentou redução drástica na gestão do ex-presidente Lula, que na época teve a ex-ministra Marina Silva à frente da gestão do Ministério do Meio Ambiente.

“Isso foi possível tanto por causa dos incentivos às populações tradicionais, pela criação de unidades de conservação da natureza e território indígenas. Houve uma contribuição e uma ação forte do Estado brasileiro. Havia presença do Estado. O que aconteceu no Vale do Javari, que levou aos assassinatos de Bruno Pereira e Dom Phillips, é uma ausência do Estado brasileiro”, disse.

O ministro Joaquim Leite afirmou que parte das demandas apresentadas pelo deputado acreano poderão ser atendidas, em breve, haverá um chamamento de efetivo de servidores por meio de concurso público.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA