RIO BRANCO

Política

MPE pede cassação da chapa de Ilderlei e impedimento da diplomação em Cruzeiro

Ilderlei Cordeiro e acusados de corrupção eleitoral pela tentativa de compra de votos.

Publicados

Política

Ilderlei Cordeiro e acusados de corrupção eleitoral pela tentativa de compra de votos.

 Da Assessoria 

de-ilderlei

Novos desdobramentos das ações de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE), movidas pelas coligações Cruzeiro em Boas Mãos e Frente Popular do Acre de Cruzeiro do Sul I, que pedem a cassação do registro do candidato e agora prefeito eleito Ilderlei Cordeiro e o vice Zequinha Lima por corrupção eleitoral fizeram a juíza eleitoral da 4ª Zona, Adamárcia Nascimento, adiar o julgamento).

Uma nova ação sobre o mesmo assunto foi movida pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), com o mesmo teor, o que levou a magistrada a adiar a instrução e determinar a oitiva dos envolvidos Ilderlei Cordeiro, José de Souza Lima, Romário Tavares D’Ávila, prefeito Vagner Sales, chefe de gabinete do prefeito, Mário Neto e o candidato Edson Paula, que desistiu da candidatura.

Nas ações, são citados nominalmente como envolvidos os candidatos Ilderlei Cordeiro e seu vice, Zequinha Lima, o prefeito Vagner Sales, o vereador e candidato Romário Tavares, do chefe de gabinete do prefeito, Mário Neto e o presidente do diretório municipal do PSDB e candidato Edson Paula.

Todos são acusados de corrupção eleitoral pela tentativa de compra de votos e desistência da candidatura do candidato a vereador Clebisson Silva Freire, do PSDB.

Leia Também:  Em Brasiléia moradores do bairro Leonardo Brabosa sofrem com escuridão

A base do processo é o Inquérito Policial nº 47/2016, que resultou na prisão em flagrante de Mário Neto e Edson Paula, no momento que efetuaram o pagamento do suborno no valor de R$ 5 mil, em dinheiro, que foi apreendido pela Polícia Federal.

O acerto tinha sido feito no dia anterior com a presença do prefeito Vagner Sales, Edson de Paula, de Clebisson Freire, candidato a vereador da coligação Cruzeiro em Boas Mãos, que tinha como candidato majoritário Henrique Afonso.

Em seu depoimento gravado, ele conta que foi abordado no Banco do Brasil pelo então presidente do PSDB, Edson de Paula, que também era candidato da mesma coligação e desistiu de sua candidatura depois de um acerto com o prefeito Vagner Sales em troca de sua nomeação para a Secretaria de Meio Ambiente, além de 20 terrenos.

O candidato a vereador Clebisson conta que Edson Paula tentou comprar a sua desistência e o levou ao prefeito Vagner Sales, na Secretaria de Assistência Social, onde teria sido feita a proposta.

Leia Também:  Promotor diz que comentário do procurador da Prefeitura de Brasileia, Pedro Diego foi leviano e irresponsável

O candidato ligou o gravador e registrou toda a conversa, apresentando a fita à polícia. Além da desistência, os acusados tentaram persuadi-lo a apoiar a candidatura majoritária de Ilderlei Cordeira e do candidato a vereador Romário Tavares.

Com a nova manifestação impetrada pelo MPE no dia 28 de Setembro, a juíza eleitoral adiou a instrução marcada para o dia 5 de outubro e determinou as oitivas imediatas. Romário Tavares, Mário Neto, Zequinha Lima foram notificados e Ilderlei Cordeiro e Edson Paula no dia 30 de Setembro e já apresentaram suas defesas.

O prefeito Vagner Sales só foi notificado no dia quatro de outubro e terá cinco dias de prazo para a defesa, se que encerram no dia 10. Só então a juíza deverá marcar a audiência de instrução e a data do julgamento, que deve ocorrer em dez dias, antes do prazo da diplomação.

O promotor eleitoral Leonardo Honorato pede a condenação dos envolvidos e a aplicação das sanções do art.22, inc. XIV, da Lei Complementar 64/90, que determina a inelegibilidade dos acusados e a conseqüente cassação da chapa e a cassação do diploma.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Política

“Enquanto Brasileia vira um caos, Fernanda Hassem se preocupa com seu novo amor”, diz Lacerda

https://3dejulhonoticias.com.br/wp-admin/update-core.php

Publicados

em

As relações na fronteira não parecem estar muito amistosa, por algum motivo o ex-secretário de Cultura, (durante o primeiro mandato de Fernanda Hassem), fez uma publicação inflamada contra a prefeita reeleita deixando bem claro a sua insatisfação com a atual administração da petista.

Não se sabe de fato os motivos que levaram Lacerda a tomar a decisão de se opor a imaculada prefeita, é de se estranhar a atitude do ex-secretário, haja vista que, Lacerda sempre esteve ao lado da gestão inclusive participando de forma direta e por algum motivo as relações entre ambos ficou comprometida.  

Veja abaixo a publicação do ex-secretário R. Lacerda:

Por Raimundo Lacerda – Há muito tempo eu fiquei calado mais agora resolvi falar, chegou a hora tem que ser agora, por que calado não dá pra ficar.

É plagiando o rei Roberto Carlos, que vou expressar minha angústia (revolta), com o que testemunho nesse momento tão difícil que estamos vivendo.

Criticamos o governo central pelo negacionismo que merece repúdio. Mas, esquecemos de exigir dos governos municipais responsabilidade com a vida humana.

Em Brasiléia, município de fronteira com Bolívia, que requer cuidado todo especial, a gestora tem se comportado de forma irresponsável, demostrando mais preocupação de segurar o romance com seu novo amor.

Leia Também:  Governo entrega panificadora para comunidade terapêutica

Protagonizou aglomeração, realizou festas, onde há quem diga que no intuito de apresentar para o povo o seu novo amor, diga-se de passagem que deveria caracterizar Campanha fora de época, já que essa mesma gestora já pede apoio para os seus apoiados, que não é de sua sigla partidária.

Depois de tudo foi curtir praia no litoral nordestino, estendendo até brincadeiras com bolinhas de neves. Enquanto tudo isso, por essas paragens, as reclamações são inúmeras. Problemas de ramais, educadores desmerecidos, ruas esburacadas, bueiros entupidos causando transtornos às donas de casas, e o pior, total descaso com a saúde dos munícipes.

Não temos um Norte. Não sabemos onde vamos parar. Só nos resta torcer para que o tão inoperante poder legislativo de Brasiléia defina que lua de mel tenha tempo pra terminar.

Raimundo Lacerda

Poeta, comunicador por paixão,

Ex-vereador, ex-secretário municipal de Comunicação e ex-Secretário de Cultura em Brasiléia

Veja o Vídeo:

Veja o Vídeo:

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Em meio a maior crise do sistema de transporte coletivo dos últimos tempos, a população de Rio Branco vive um dilema e acorda todo dia sem saber se terá ônibus passando em sua região. O prefeito Tião Bocalom tentou amenizar o problema repassando R$ 2 milhões e quatrocentos mil para as empresas quitar os débitos com empregados, acordo não cumprido e que foi um dos motivos para a intervenção no setor.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA