Tudo sobre Política

Leo de Brito contesta PGR e afirma que há indícios para investigar Bolsonaro no escândalo da propina dos pastores

Publicados

Tudo sobre Política

O deputado Leo de Brito (PT-AC) contestou em plenário, nesta quarta-feira (20), o posicionamento da Procuradoria-Geral da República (PGR) que, no dia de ontem, decidiu não investigar o presidente Jair Bolsonaro no escândalo do Ministério da Educação, relativo ao pedido de propina dos pastores, alegando que não existem indícios para investigar o presidente. “Ora, é importante dizer que este escândalo se iniciou num áudio vazado do então ministro da Educação Milton Ribeiro afirmando que que priorizaria os municípios mais pobres e as sugestões do pastor Gilmar, que foi indicado pelo presidente da República”, disse.

Leo de Brito observou que era fundamental dizer também que, agora, os dados gerais que estão à disposição de todos atestam que esses pastores do “gabinete do ouro”, “da barra de ouro” estiveram pelo menos 35 vezes no Palácio do Planalto. “Ou seja, são da cozinha do presidente da República. Diga-se de passagem que, em muitas vezes em que eles foram se encontrar com o Ministro da Educação, eles tinham passado primeiro no Palácio do Planalto”, reforçou.

Na avaliação do parlamentar do PT do Acre, há indícios muito fortes. “Quem conhece minimamente o Direito sabe que há indícios muito fortes. Têm que ser investigados! Se, ao fim e ao cabo, depois das investigações, ficar comprovado que o presidente da República não tinha responsabilidade, tudo bem. Agora, o que nós não podemos aceitar é isso: pessoas que se acham acima da lei. O presidente da República hoje comete crimes à luz do dia. As provas estão aí para quem quiser. Mas, infelizmente, nós não temos uma atuação que deveria ser a atuação da PGR”, criticou.

Leia Também:  Governo Bolsonaro cria obstáculo para fundo de apoio a Amazônia

Proposta de Fiscalização e Controle

Ainda da tribuna, Leo de Brito fez um pedido à ministra Cármen Lúcia, que determinou a abertura de inquérito para investigar Milton Ribeiro, pela suposta prática dos crimes de corrupção passiva, tráfico de influência, prevaricação e advocacia administrativa, que não aceite o arquivamento em relação ao presidente Bolsonaro.

“Os escândalos estão aí para quem quiser ver. Eu vou entrar com uma proposta de fiscalização e controle dos escândalos do MEC em relação a esse gabinete paralelo; dos escândalos do superfaturamento de R$ 700 milhões dos ônibus escolares; das escolas fake – 2 mil escolas fake -, quando nós temos hoje 3.500 escolas que estão inacabadas”, anunciou.

Cabide da base parlamentar

Para Leo de Brito, o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) virou agora um cabide da base parlamentar. “Hoje, não existe uma relação republicana com as prefeituras, não existe uma relação republicana com os governos estaduais, como existia nos governos Lula e Dilma, quando, independente dos partidos que governassem estados e municípios, o dinheiro chegava para as escolas, chegava para a educação, porque nós estávamos pensando nas crianças, nos jovens que precisam de educação. Então, esse escândalo tem que ser investigado”, reforçou.

Leia Também:  Dia 19 de abril deste ano marca os 33 anos da expulsão de Bolsonaro dos quadros do Exército

O deputado fez um apelo ao presidente da Casa, deputado Arthur Lira (PP-AL) para encaminhar o seu pedido de proposta de fiscalização e controle, feito em junho passado, sobre escândalos envolvendo o Ministério da Saúde. “Protocolei em junho e a Mesa sequer encaminhou a proposta para a Comissão de Fiscalização Financeira e Controle. Por quê?”, indagou, ao acrescentar que isso não é correto. “Não pode. Isso é uma cassação de prerrogativa”, protestou, reforçando que é preciso investigar os escândalos da Saúde e também do MEC”.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Tudo sobre Política

Candidato a governador Sérgio Petecão se reúne com empresários da construção civil em Cruzeiro do Sul

Publicados

em

O candidato a governador Sérgio Petecão (PSD) está determinado a conquistar os votos dos eleitores da região do Juruá. Junto com o candidato a vice Tota Filho (PSD) e a candidata ao Senado Vanda Milani (PROS), Petecão está na região desde a última sexta feira, cumprindo uma extensa agenda, que se estenderá por toda esta semana.

Na manhã desta terça-feira Petecão se reuniu com dirigentes do Sindicato dos Empresários da Construção Civil do Vale do Juruá, para apresentar a proposta de plano de governo, e ouvir da classe sugestões paras as demandas locais, que possam favorecer o desenvolvimento econômico da região.

A principal reclamação dos empresários da região é quanto a fuga do capital financeiro do Acre para outros estados da federação, por conta de empresas de fora do estado que passaram a ganhar licitações do governo para execução de obras e oferta de produtos e serviços.

“Tem duas empresas só que trabalham no governo, e nós aqui de Cruzeiro do Sul não conseguimos chegar na licitação, porque não existe mais licitação para nós, por causa da carona que tem no estado já junto com as duas empresas ” denuncia o presidente da entidade Cláudio Negreiros.

Leia Também:  TSE determinou que o PSDB devolva ao erário cerca de R$ 1,1 milhão

Segundo Petecão o relato dos empresários de Cruzeiro do Sul é o mesmo já ouvido pelos candidatos em outras regiões do estado. ” Isso só confirma o que ja sabíamos. É inadmissível, não tem sentido, que empresas venham de outro estado e tirem as oportunidades das empresas aqui do Juruá” declara Petecão.

O candidato a vice governador Tota Filho, que é da região, também se comprometeu em defender a participação das empresas  locais nos processos licitatórios do governo, para que elas possam gerar empregos e aquecer a economia local.

“Como vimos aqui, o nosso plano de governo já contempla essas demandas e esse encontro foi a confirmação de que nós teremos um governo que realmente atende os interesses da sociedade”, afirma Tota Filho.

Petecão e Tota Filho estão empenhados e conquistar os votos da região do Juruá, e estão cumprindo uma extensa agenda de compromissos na região. No último domingo eles participaram da procissão de encerramento do novenário de Nossa Senhora da Glória, em Cruzeiro do Sul.

Leia Também:  Cabe numa cuia: Carreata pró-Bolsonaro fracassa em Rio Branco e vira piada nas redes sociais

No sábado os candidatos visitaram comunidades isoladas do município de Mancio Lima. Na sexta feira a comitiva de Petecão esteve no município de Feijó, participando da abertura do “Festival do Açaí”.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA