Tudo sobre Política

Jenilson diz que está fazendo estudo e quer isentar produtor rural de ICMS na aquisição de máquinas agrícolas

Publicados

Tudo sobre Política

Em seu discurso na Assembleia Legislativa do Acre, durante sessão desta terça-feira (10), o deputado estadual Jenilson Leite (PSB), falou sobre o evento Grito da Terra, evento que participou na última sexta-feira (6), em Rio Branco.

Jenilson destacou que o Grito da Terra é o principal evento da agenda do movimento sindical do campo e reuniu pessoas dos 22 municípios acreanos.

“Vieram pessoas dos ramais, BRs, pessoas que haviam entregue a pauta ao Governo no dia 5 de abril, pedindo mais incentivos na área, o fato é que até o dia do encontro não houve resposta, fomos recebidos pela equipe, mas o Governo não tinha respostas concretas para as demandas cotidianas dos trabalhadores. Cada sindicalista voltou para suas casas sem uma resposta objetiva do Governo”, disse.

Pré-candidato a governador, Leite, que também é técnico em agropecuária, afirmou que “é impossível pensar num Estado melhor se não olharmos para aqueles que estão produzindo no setor agrícola. Até mesmo a turma do agronegócio, que por conta própria está aumentando investimentos e elevando sua produção, está tendo que levar seu milho para armazenar em outros estados, pois nos últimos três anos não foi construido um cilo. É necessário que tenhamos governos mais alinhados com os desafios que temos, hoje a agricultura e pecuária representam apenas 8% do PIB, se quisermos alimentar a cidade, precisamos ampliar essa participação. Hoje o Acre, mesmo no setor agrícola, usa a força física e temos que passar essa página, entrar na era da mecanização”, diz.

Leia Também:  Deputado Jenilson Leite cobra providência do Governo para resolver situação dos pacientes do TFD

O pré-candidato destacou que hoje o Estado conta com poucas máquinas para atender a todo o Acre e apresentou soluções para essas demandas, que estão inclusas em seu plano de Governo.

“”Precisamos adquirir mais máquinas para que o Estado passa fazer a mecanização nas áreas de quem não tem condições de comprar e facilitar para aquele que pode fazer essa aquisição, concedendo isenção, pois aqueles que acham que o ICMS tem que ser arrecadado de todo tipo de negociação, estão errados, quando deixa de entrar uma máquina, freia a produtividade e, consequentemente, uma arrecadação maior que seria feita a partir de uma produção maior. O Acre não vai produzir mais se não passar por uma inovação na forma de produção, aumentando a capacidade de mecanização”, explicou.

Sobre o ICMS, o pré-candidato deixa claro que está fazendo um estudo do impacto dessa isenção. “Uma coisa é trabalhar com força manual e outra é com maquinas. Estamos empenhados em trabalhar esse projeto ousado para poder dialogar com essa transformação que precisamos ter no nosso estado neste setor rural”, finalizou Jenilson.

Leia Também:  Orientado por Mauri Sérgio, Roberto Duarte quer montar gabinete no parque de exposições

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Tudo sobre Política

Ex-deputado federal César Messias é escolhido como suplente de Jenilson Leite ao Senado Federal

Publicados

em

O PSB Acre referendou na última sexta-feira (5), durante convenção partidária, o nome do deputado estadual e médico infectologista Jenilson Leite como candidato ao Senado Federal.

Além do nome de Jenilson, o partido também homologou o nome de César Messias como primeiro suplente.

César é ex-vice governador por dois mandatos, ex-prefeito de Cruzeiro do Sul e atual presidente da sigla no Acre. Ele também foi deputado estadual e federal.

Jenilson Leite afirma que a experiência e comprometimento de César fortalece a sua candidatura.

“O nosso grupo é muito qualificado. Nós temos um companheiro, que se hoje nós fossemos comparar essas eleições à uma partida de futebol, nós diríamos que temos um dos melhores técnicos, que é o nosso companheiro César Messias. César te agradeço muito pela firmeza”, reconheceu Jenilson.

Cada candidato escolhe dois suplentes que não recebem salário no Senado, a menos que o titular do cargo seja afastado e eles tomem posse.

Sobre César Messias

Foi eleito deputado estadual do Acre, em 1990 e reeleito em 1994 e 1998. Foi ainda secretário estadual de Assistência Social entre 1997 e 1998.

Leia Também:  Deputado Jenilson Leite cobra providência do Governo para resolver situação dos pacientes do TFD

Em 2000 deixou a Assembleia Legislativa para concorrer à Prefeitura de Cruzeiro do Sul, sendo eleito.

Em 2006 foi eleito vice-governador de Binho Marques e em 2010 foi novamente eleito vice-governador, desta vez no mandado de Tião Viana e, em 2014, elegeu-se deputado federal com 26.448 votos.

Atualmente é presidente estadual do PSB no Acre.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA