RIO BRANCO

Tudo sobre Política

Governo anuncia cursos e pós-graduações em parceria com a Universidade do Colorado e Ufac

A diretora do GCF e representante da Universidade do Colorado, destacou que o Acre possui um modelo indígena que pode ser levado para outros lugares”.

Publicados

Tudo sobre Política

A diretora do GCF e representante da Universidade do Colorado, Colleen Scanlan Lyons, destacou que o Acre possui um modelo indígena que pode ser levado para outros lugares”.

Por Samuel Bryan 

Serão alguns cursos de rápida duração, , além de avanços na negociação entre a universidade acreana e a americana para um intercâmbio na área de mestrados e doutorados (Foto: Sérgio Vale/Secom)

Em entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira, 12, o governador Tião Viana, ao lado do reitor da Faculdade de Direito da Universidade do Colorado, James Anaya, anunciou uma série de cursos em parceria institucional com a Universidade Federal do Acre (Ufac).

Serão alguns cursos de rápida duração nas áreas de direito humanitário, direito indígena, resolução de conflitos e desenvolvimento sustentável, além de avanços na negociação entre a federal acreana e a universidade norte-americana para um intercâmbio na área de mestrados e doutorados.

A parceria entre as instituições para a cooperação educacional é fruto da articulação do governador Tião Viana junto à Força Tarefa de Governadores sobre Clima e Florestas (GCF), após ser convidado para uma série de visitas institucionais e de prospecções para relações internacionais no Colorado (Estados Unidos), em 2017.

“Hoje estamos falando de conhecimento. É uma universidade americana detentora de cinco prêmios Nobel, enquanto o Brasil infelizmente ainda não ganhou nenhum. Construímos uma relação de cooperação em nossa visita e agora eles estão aqui para solidificar o início dessa parceria, com cursos e pós-graduações para nossos profissionais e jovens acreanos que buscam a construção do conhecimento”, ressalta o governador.

Reuniões de planejamento ainda nos próximos dias definirão os detalhes de como será a seletiva para os cursos entre as instituições no Acre, com o primeiro já programado para maio deste ano.

Quebrando barreiras

O reitor James Anaya é um especialista em direitos humanos internacionais e questões relativas aos povos indígenas. Com dois livros publicados sobre o tema, ele tem palestrado em muitos países em todo o mundo e assessorado inúmeras organizações indígenas americanas e outras de vários países em questões de direitos humanos e povos indígenas.

Leia Também:  Deputada Maria Antônia e ex-prefeito Dêda participam de evento na Comunidade Dom Moacir, em Rio Branco

Para ele, a vinda ao Acre é uma oportunidade única de troca e ganhos de conhecimentos, tanto na área acadêmica, quanto em sua área de atuação, já que ele se prepara para visitar ainda esta semana a Terra Indígena Poyanawa, em Mâncio Lima.

“Nosso interesse é aprender em primeiro lugar. Eu creio que temos muito a aprender nessa experiência aqui no Acre. E apostamos que os programas que queremos implantar, serão de grande benefício. Queremos compartilhar conhecimento e experiências que enriqueçam nossas universidades. E pensamos que esse intercâmbio possa beneficiar tanto a população do Acre, seu governo e a nós também”, conta Anaya.

Forte agenda

Além da agenda de cooperação com a Ufac, o reitor da Faculdade de Direito da Universidade do Colorado irá fazer uma série de agendas institucionais no Acre. Ele e sua equipe visitarão o Tribunal de Justiça, a própria sede da Ufac. James Anaya também dará uma palestra no Ministério Público do Acre na terça-feira, 13, às 14h30.

A diretora do GCF e representante da Universidade do Colorado, Colleen Scanlan Lyons, acompanha a agenda no Acre.

“Essas visitas são pra ouvir quais perspectivas a gente precisa levar pros cursos. Quais são os desafios e os modelos que estão dando certo. Porque aqui no Acre tem um modelo indígena que está funcionando muito bem. Isso pode ser um modelo que podemos levar para outros lugares”.

Apoio do GCF

A Força Tarefa de Governadores sobre Clima e Florestas, o GCF, é um importante parceiro do Acre nas articulações internacionais. A aproximação do governo acreano com o estado americano da Califórnia, é fruto do apoio do GCF. Além disso, a organização tem apoiado o fortalecimento do Fórum de Governadores da Amazônia Legal e articulou junto à Noruega $ 25 milhões de dólares para os estados brasileiros usarem na preservação florestal e desenvolvimento sustentável.

Leia Também:  Vereador de Rio Branco diz que Energia só vai baixar se os governos, de Gladson Cameli e Bolsonaro quiserem

O que disseram

“Historicamente a Universidade Federal do Acre começou com o curso de Direito. E esse curso precisa de bastante ajuda externa no sentido de pós-graduações. Como vivemos nessa área de fronteira, temos grande interesse em discutir questões nas áreas indígena e de meio ambiente. E essa parceria com a Universidade do Colorado é uma coisa fantástica para nós” Enock Pessoa, reitor em exercício da Ufac

“Para o poder judiciário é uma satisfação integrar este momento em que se discute a formação na área do direito indígena. No Acre temos 15 etnias e três ainda não conhecidas, então é uma riqueza cultural que precisa ser melhor estudada pelo pessoal do direito”
Laudivon Nogueira, desembargador do Tribunal de Justiça

“Nós do Ministério Público temos uma expectativa muito grande nessa parceria que é com uma das maiores universidades americana. Enxergarmos uma oportunidade ímpar não só para a área do direito, mas para todo o desenvolvimento do estado”
Sammy Barbosa, procurador do Ministério Público do Acre

“O doutor James Anaya é uma referência mundial no direito indígena e aqui no Acre o nosso maior patrimônio é a nossa sociobiodiversidade, uma grandeza enorme ainda desconhecida que temos que cuidar, mesmo tendo muitos desafios. E o ponto da virada é esse” Patrícia Rego, procuradora do Ministério Público do Acre.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Tudo sobre Política

Jenilson Leite cobra retorno do Auxílio Covid e antecipação da Etapa Alimentação aos servidores da Saúde

Publicados

em

O Acre registrou somente esta semana, entre segunda-feira (17) e quinta (20), 1.679 novos casos de Covid-19, segundo dados da Secretaria de Estado de Saúde. Além destes dados oficiais do Estado, a Secretaria Municipal de Saúde de Rio Branco, disse que nesta quinta, o drive-thru montado na Arena da Floresta positivou 724 casos, apenas na Capital.

O deputado estadual e médico infectologista Jenilson Leite (PSB), divulgou um vídeo nesta sexta-feira (20), onde pontua ações que podem ser adotadas pelo Estado para mitigar a situação da população e dos servidores da Saúde diante desta terceira onda do coronavírus.

Entre as ações propostas pelo parlamentar estão o retorno do pagamento do Auxílio Covid, que começou a ser pago aos servidores em julho do ano passado e foi encerrado em dezembro. Ele pede também que o Governo antecipe o pagamento da Etapa Alimentação.

“Com aumento de internações, vamos precisar novamente dos nossos servidores de saúde que estão enfrentando uma terceira onda, e o Governo precisa retomar com o Auxílio Covid, precisa trazer para fevereiro aquela Etapa Alimentação que tínhamos pactuado e que seria para março, e precisa anunciar o reajuste linear para todos os servidores, inclusive os da saúde que mais uma vez se expõem diante da pandemia, e precisa ainda anunciar o concurso público para saúde”, pontua Jenilson.

Leia Também:  Prefeito Bené Damasceno irá pagar nas barras da justiça e certamente na justiça divina, diz ex-prefeito Carlinhos Portela

O parlamentar levanta outra questão: a necessidade de ampliação da vacinação no estado. O Acre continua no topo entre os estados que menos vacinaram contra a covid-19. Segundo dados nacionais, o estado imunizou 47,09% da população com duas doses, ficando atrás apenas de Amapá e Roraima, com 38,73% e 38,64%, respectivamente.

Com este cenário, Jenilson pede que o Governo ajude os municípios a traçar e desenvolver estratégias. “Em tese a responsabilidade direta da vacinação é dos municípios, mas em um momento como esse não podemos deixar isso só na mão das prefeituras. Precisamos criar estratégias para ampliar essa capacidade”, destacou.

O avanço da vacinação é a estratégia fundamental para evitar um colapso na rede pública de saúde e mortes, pois garante que o paciente não desenvolva um quadro grave da doença em que precise de oxigênio e ser internado em uma unidade de terapia intensiva (UTI).

“Quando estão com duas doses, essas pessoas evoluem de forma tranquila, mas temos aquelas que não tomaram nenhuma ou só tomaram uma dose e estamos vendo elas adoecerem e precisar de internação hospitalar”, alerta.

Leia Também:  Prefeitura de Cruzeiro do Sul se reúne com membros do Conselho Municipal da Igualdade Racial

O deputado acredita que estas medidas demonstraram o comprometimento do Governo no enfrentamento de mais uma onda de covid-19 no Acre.

Veja o Vídeo:

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA