RIO BRANCO

Política

Feira do Mel em Brasileia mostra resultados do governo em investimentos no setor

O evento foi considerado um marco, por mostrar parte dos resultados dos investimentos do governo na cadeia do mel.

Publicados

Política

O evento foi considerado um marco, por mostrar parte dos resultados dos investimentos do governo na cadeia do mel.

 Por Samuel Bryan 

O governo do Estado realizou durante toda esta sexta-feira, 24, a primeira Feira do Mel de Brasileia. No mercado municipal da cidade, diversos produtores de mel da Reserva Extrativista Chico Mendes se reuniram para expor seus produtos, fechar negócios e realizar parcerias.

O evento foi considerado um marco, por mostrar parte dos resultados dos investimentos do governo na cadeia do mel, que já distribuiu mais de oito mil caixas de abelhas sem ferrão, atendendo mais de 800 pessoas em todo o Acre.

Para o governador Tião Viana, que esteve na feira, ver tantos produtores unidos e fortalecidos numa nova renda é motivo de orgulho para o estado. “Essa Feira do Mel é uma homenagem ao Alto Acre, porque Brasileia é a região com maior produção de mel do estado hoje. Um litro de mel pode chegar a R$ 100 e são as abelhas que fazem esse trabalho, nós apenas colhemos esse produto de extremo valor e saúde.”

Segundo o secretário Assistência Agroflorestal e Produção Familiar (Seaprof), Neto Thaumaturgo, o governo se prepara para realizar um novo investimento de R$ 1,3 milhão para a confecção de mais 15 mil caixas de abelha, beneficiando mais 1.400 pessoas em todo o Acre.

Leia Também:  Deputados Jenilson Leite e Calegário doam subsídio para estudantes na UFAC produzirem EPI's para servidores de saúde

Hoje o estado produz 20 toneladas de mel por ano e a expectativa é que este número salte para 25 toneladas já no ano que vem.

Produtores comemoram

Morador da Reserva Chico Mendes, José Lima da Silva explica que onde mora se produz de tudo um pouco. Conhecendo a cadeia do mel através do governo, ele exibiu com orgulho sua grande produção, vendendo quase tudo que expôs e tendo uma nova renda familiar.

“Isso tudo é novo. É o meu primeiro mel, a primeira feira que eu participo e ta dando muito certo. Tirei quase 60 caixas lá em casa. É muito mel. Valeu a pena esse investimento e não vou parar tão cedo. Daqui um mês quero estar com 100 caixas, porque quero multiplicar esse resultado”, conta o produtor.

Já Mario Sérgio Pereira começou a criar abelhas aos 12 anos, por influência do pai. Bastante dedicado, ele defende a criação dos insetos e hoje divide seus conhecimentos com aqueles que estão entrado na cadeia agora.

Leia Também:  Deputados do Acre lideram luta nacional dos Sabadistas

“Eu tanto crio como dou instruções de criação. Já fui a São Paulo para estudar os cuidados. É um investimento que dá retorno: tiro 18 litros por caixa, e não dá para quem quer. Temos todo o apoio do governo, levamos o mel na Funtac, eles examinam direitinho e eu só quero continuar.”

Parcerias importantes

A Feira do Mel contou com o apoio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e a Prefeitura de Brasileia.

O evento teve ainda venda de hortaliças, exposição de artesanato e plantas ornamentais, praça de alimentação e tratamentos médicos alternativos a base de picada de abelhas.

A prefeita de Brasileia, Fernanda Hassem, comemora: “Essa iniciativa do governador Tião Viana, de mãos dadas com a prefeitura, traz evidência para nossos produtores extrativistas que trabalham no anonimato da floresta e agora tiram parte do sustento das famílias com o mel”.

Defensora de políticas públicas para a região, a deputada Leila Galvão completa: “Uma feira dessa dá visibilidade para que estes produtores tenham mercado e mostra o incentivo que o governo do Estado está dando, criando oportunidades para que o pequeno produtor possa ter uma melhor qualidade de vida”.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Política

Morador grava vídeo denunciando as péssimas condições de rua na atual gestão de Fernanda Hassem

Publicados

em

Um morador da rua Rondônia gravou um vídeo denunciando as péssimas condições da referida Via, segundo ele, os moradores que precisam trafegar pela rua não aguentam mais o abandono por parte da atual gestão de Fernanda Hassem, segundo ele há pelo menos 6 anos que a localidade não recebe manutenção da prefeitura de Brasileia.

Os moradores, revoltados com a situação resolveram tornar público essa situação para que o Poder Público tome providências quanto a esta situação específica. Vale destacar que não só a rua Rondônia encontra-se nesta condição, mas a maioria das vias do município encontra-se em péssimas condições.

Por se tratar de uma rua que dá acesso a escola infantil Menino Jesus e a uma distribuidora de gás os moradores almejam ainda mais uma melhoria, pois segundo eles, no período do inverno, os alunos enfrentam grande dificuldades para chegar a escola, onde saem de casa limpos e chegam na escolas sujos de lama por conta da falta de dignidade no tráfego.

“A cada chuva que cai o açude aumenta mais se jogar tambaqui aqui se cria porque a situação está cada vez pior, tá com mais de 6 anos que essa rua não recebe um tapa buracos, aqui quando as crianças estão indo para a escola elas sofrem”, concluiu um morador.

Leia Também:  Ver. Portela denuncia má qualidade em obras realizada pela prefeitura de Epitaciolândia

Veja o Vídeo:

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA