RIO BRANCO

Geral

VÍDEO=Noite negra-Brasil no UFC, Anderson Silva fratura a canela

Brasileiro sofreu uma das piores lesões já vistas na história do octógono mais famoso do MMA

Publicados

Geral

Brasileiro sofreu uma das piores lesões já vistas na história do octógono mais famoso do MMA

VEJA O VÍDEO

Anderson Silva fraturou a canela no segundo round do UFC 168 Reuters

Anderson Silva fraturou a canela no segundo round do UFC 168
Reuters

A noite deste sábado (28) parou o Brasil. Em jogo, o cinturão dos pesos médios (84 kg), que passou anos em poder de Anderson Silva e lhe foi tirado em julho após a derrota para Chris Weidman, não voltou para o País.

Em um dos momentos mais dramáticos da história do UFC, Anderson Silva fraturou a canela ao aplicar um forte chute baixo em Chris Weidman e permaneceu estirado por alguns minutos antes de ser levado ao hospital mais próximo da Arena MGM, em Las Vegas.

Pior no primeiro round da luta principal da edição 168 do torneio, o brasileiro parecia mais concentrado do que o costume e, assim como no primeiro encontro, estava retomando o domínio das ações da segunda etapa, quando, ao aplicar mais um forte chute baixo de esquerda, colidiu com a perna do rival.

Leia Também:  Assis Brasil vão deixar de pagar taxa em ligações internacionais

Com a fratura visível, a plateia e seu rival pareceram incrédulos e esperaram o ex-campeão ser retirado de maca para exibir qualquer manifestação. Por sua vez, os brasileiros presentes no ginásio, apoiaram o atleta com aplausos.

A luta

03-2

Mais concentrado do que em sua última apresentação, Anderson não brincou em nenhum momento, mas levou a pior no primeiro assalto. Depois de ser colocado para abaixo, o Spider levantou rapidamente e tentou imprimir seu ritmo em pé.

No entanto, o ex-campeão dos pesos médios (84 kg) sofreu um knock down enquanto tentava uma joelhada e, a partir daí, passou a sofrer fortes golpes no ground and pound, terminando o primeiro round em clara desvantagem.

Assim que a segunda etapa teve início, o atleta brasileiro imprimiu maior dinâmica na luta em pé e passou a aplicar fortes chutes baixos, que iam de encontro às coxas do rival. Após acertar três golpes contundentes, Anderson aplicou o chute derradeiro.

No momento em que encostou na canela do oponente, o osso da perna esquerda do brasileiro quebrou e o membro dobrou, deixando o público de queixo caído. Até o próprio campeão não sabia se comemorava ou se se agachava para prestar socorro ao maior nome do UFC da história.

Leia Também:  Placas do Mercosul e multa para ciclista: veja o que muda na lei de trânsito em 2019

Claro, o americano ficou constrangido ao ser declarado campeão e ver o cinturão ser entregue mais vez. Talvez por isso, Weidman declarou apoio ao momento declicado do ex-campeão que, lesionado, deve ficar, no mínimo, seis meses parado.

Ele ainda é o melhor de todos os tempos.

FONTE=R7

02-2

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Geral

Poder Judiciário do Acre retoma plantão extraordinário com 30% da força de trabalho

Publicados

em

Portaria Conjunta Nº 5/2022 institui novas medidas administrativas para afastar a propagação do vírus neste momento – Foto Reprodução

Nesta segunda-feira, 17, a presidência do Tribunal de Justiça juntamente com a Corregedoria-Geral da Justiça tornou pública a Portaria Conjunta n° 5/2022, determinando a redução do quantitativo de servidores e colaboradores em regime presencial da instituição até o dia 24 de janeiro.

Deste modo, está autorizada a retomada do trabalho remoto e atuação, por meio de escala de revezamento, do trabalho presencial com no máximo 30% dos integrantes de cada setor, excetuando os casos em que se observe prejuízos aos serviços prestados pela unidade.

A medida considerou o aumento progressivo no número de casos de Covid-19 em todo o estado, principalmente nas últimas semanas, assim como o teor da Portaria GDG Nº 4, de 08 de janeiro de 2022, em que o Supremo Tribunal Federal autoriza a adoção do regime de teletrabalho excepcional ou, na impossibilidade, que se promova escala de revezamento para os servidores e colaboradores.

Leia Também:  No Centro de Feijó, incêndio destrói casa e desabriga família

Assim, a gestão decidiu manter a política instaurada desde o início da pandemia para o resguardo e segurança à saúde dos magistrados e magistradas, servidores e servidoras, estagiários e estagiárias, todas e todos terceirizados e público externo.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA