RIO BRANCO

Tudo sobre Política

Durante sessão na Câmara de Brasileia foram debatidos assuntos sobre Ramais, Luz para Todos, IDAF, Piscicultura e Urbanização da Agrovila do km 26

Publicados

Tudo sobre Política

Participaram os vereadores, Antônio Francisco (PT), Charbel Saady (PP), Mário Jorge (MDB), Joelso Pontes (PP), Rosildo Rodrigues (PT), Reinaldo Gadelha (MDB), Zé Gabriele (PSB), Edu Queiroz (PT) e Rozevete Honorato (PSB).

Durante a ordem do dia, os parlamentares aprovaram o encaminhamento de dois Anteprojeto de Lei de autoria do Vereador Antônio Francisco, para o Poder Executivo Municipal, Sugerindo o Anteprojeto de Lei N°002 de 17 de Fevereiro de 2019, que denomina oficialmente de Vila Quixadá, a área urbana localizada a margem esquerda da BR-117 km 26 sentido Brasileia / Assis Brasil conforme dispõe o perímetro urbano regulamentado pela Lei Nº 170 de 17 de agosto de 2012.

E o Anteprojeto de Lei N°04 de 26 de Outubro de 2019, que oficializa os nomes de ruas e avenidas da Vila Quixadá no km 26, escolhidos pelos os moradores da comunidade.

Como base de informações sobre a localização e dimensões de vias urbanas o mapa produzido pelo Instituto de terras do Estado Acre ter aqui em vigência fornecido pelo setor de arrecadação do município

No Grande expediente, os parlamentares usaram a tribuna da casa do povo para debater os assuntos mais relevantes de interesse da comunidade.

Veja o que eles disseram

Vereador Rozevete Honorato, destacou a necessidade de uma equipe da Secretária Municipal de Obras fazer o acompanhamento nos ramais neste período invernoso e a reunião em que participou com o Vereador Presidente da Câmara Municipal Rogério Pontes, com o gerente executivo do INSS em Rio Branco. “Quero aqui nessa tribuna para fazer várias reivindicações hoje. Faço uma sugestão que o poder executivo crie uma pequena equipe junto a Secretaria de Obras para atender de imediato as comunidades que sofrem com aramais no período de chuvas, como 19, 52, 59, da Electra, ramal do 60 que vai para o assentamento Santa Elena. Deixo aqui registrado para a nossa população que estive no INSS na capital e falamos com gerente executivo, agora iremos fazer um pedido para a Secretária de Economia de Estado solicitando um perito para a agência de Brasiléia, a população está precisando urgente desse profissional. Fiz ainda uma indicação para a AMOPREB e a Secretaria de Agricultura, uma beneficiadora de arroz para a comunidade Camponaro no Seringal Amapá, ramal do 59”, reivindicou.

Leia Também:  Juíza pede vistas, e processo contra Ilderlei e vice vai para a geladeira do TRE Acre

Vereador Antônio Francisco, falou sobre a necessidade de construção de pontes nos ramais, parceria entre o Programa Luz para Todos e a Prefeitura de Brasileia para atender comunidade rural km 75 e destacou os Anteprojeto de Lei de sua autoria, que está em trâmite na Câmara Municipal para a organização da Agrovila do km 26. “Com a chegada do inverno nós temos que ir se adequando com as estruturas que o poder executivo tem pra fazer nossas indicações, não podemos deixar a comunidade que nos procura sem respostas, estamos solicitando que seja construído uma ponte no ramal 19, seringal São Cristóvão sobre o igarapé Virtude, pedimos também a retirada de pontos críticos nos ramais e melhoria para o seringal Pega Fogo (Maitar), que veja a possibilidade de atender com reforma e construção daquela ponte, sugerimos também uma parceria entre o programa Luz para Todos, prefeitura e a comunidade para não deixar a comunidade do Siumbu no km 75, para beneficiar a comunidade com energia. Temos discutido melhoramento e limpeza no ramal do km 13 e no ramal do Polo. Estamos com um projeto em trâmite que com relação a organização da Vila do km 26, continuamos fazendo a defesa da nossa comunidade e reconhecendo o esforço é o trabalho do poder executivo”, frisou.

Leia Também:  Membros da Central de Movimentos desmentem matéria e voltam a manifestar em favor da CPI da Energisa

Vereador Rosildo Rodrigues, fez indicação para construção de pontes na zona rural do município, melhoramento em Unidade de saúde, mais servidores do IDAF para atender os produtores rurais e pediu também para a Prefeitura de Brasileia fazer um levantamento de quantos piscicultores perderam sua produção com as fortes chuvas durante a semana. “Estou trazendo hoje como pauta aqui nessa Tribuna da Casa do Povo, a ponte 84, Rio do Ouro, está causando transtornos para a comunidade a madeira está pronta, a ponte do Rio Xapuri, km 59, praticamente isolou a comunidade. Fiz uma indicação para que a prefeitura possa melhorar a entrada do posto de saúde do km 26.Fiz um pedido ao governo do estado para contração de funcionários para atender no IDAF para atender a população com mais atenção, além de ser poucos funcionários as condições do local é muito ruim. Fiz outro pedido para a prefeitura que possa fazer um levantamento dos piscicultores que perderam sua produção”, Solicitou.

As Sessões da Câmara Municipal acontecem às terças-feiras a partir das 8:00 hs. Participe e fique informado das ações do nossos vereadores na casa do povo.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Tudo sobre Política

Desportistas do handebol lamentam a falta de apoio da prefeita Fernanda Hassem com a modalidade

Publicados

em

Os jogadores de handebol do município de Brasileia lamentam a falta de apoio e incentivo da prefeitura de Brasileia, que mesmo o time levando o nome do município nas maiores competições e mais importante, não receberam apoio da gestão.

Os desportistas denunciam que na gerência de esportes de Brasileia está havendo favoritismo e que para a gestão não são todas as modalidades que importam e sim aquele onde praticam secretários e vereadores do município, enquanto os jogadores de Handebol fazem cotinha para tentar arcar com as despesas do time.

Além da cota entre os jogadores, o grupo recebe apoio do presidente do clube Ressaca, Clebson Venâncio e de Rodolfo que é da Central de bebidas que tem contribuído significativamente para que o time siga sempre levando o nome de Brasileia e até mesmo conquistando títulos.

Nos foi repassado também que a deputada estadual Maria Antônia e o ex-prefeito Dêda sempre ajudam, mas o time sequer pode anunciar pois causa sérios transtornos na região de fronteira. O que o grupo busca é apenas ajuda nos custos para participar de torneios e campeonatos de forma descente e não apenas no sufoco.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Membros da Central de Movimentos desmentem matéria e voltam a manifestar em favor da CPI da Energisa
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA