Política

Câmara de Brasiléia realiza vigésima oitava sessão ordinária de 2017

Ao todos nove vereadores participaram da vigésima oitava sessão ordinária, mas nem todos fizeram o uso da tribuna.

Publicados

Política

Ao todos nove vereadores participaram da vigésima oitava sessão ordinária, mas nem todos fizeram o uso da tribuna.

 Por Paula Alcântara Assessoria de Comunicação CMB 

A Câmara Municipal de Brasileia realizou nesta terça-feira (19) a vigésima oitava sessão ordinária do primeiro ano legislativo da décima quarta legislatura do município e contou com a presença dos vereadores: Charbel Reis Saad (PP), Edu Queiroz (PT), Francisco Valadares Neto (PMDB), Reinaldo Gadelha (PMDB), Zé Gabriele (PSB), Rosildo Rodrigues (PT), Rozevete Honorato (PSB), Sabá Moraes e o presidente Rogério Pontes.

Com a palavra vereador Charbel Reis Saad (PP), no uso de suas atribuições, reivindicou melhorias em duas pontes no ramal da Eletra, uma próximo a propriedade do seu Salvador e outra e a outra próximo à saída do ramal do km 19.

Com a palavra vereador Edu Queiroz (PT), no uso de suas atribuições, falou da importância da realização do Projeto Cidadão que visa atender as comunidades seja ela da zona urbana ou rural, atender aqueles que por ventura queira tirar seus documentos e também a realização de vários casamentos coletivos, projeto esse que aconteceu no ramal do km 68 e parabenizou todos aqueles que direto ou indiretamente estiveram envolvidos na realização do Projeto Cidadão que segundo o parlamentar é extremamente importante e pediu que outras realizações desta natureza continue acontecendo no município de Brasiléia, o vereador falou também sobre a audiência pública que aconteceu no SESC para tratar da regularização fundiária do Bairro Eldorado.

Com a palavra vereador Francisco Valadares Neto (PMDB), no uso de suas atribuições, falou dos últimos acontecimentos em Brasiléia com realização as prisões que se deram em virtude da operação Dolos Apate e falou em acreditar nas investigações e acreditar mais ainda no poder judiciário.

Leia Também:  Odebrecht entrega documentos que comprovam ida de Aécio ao “Jantar da propina”

Com a palavra vereador Zé Gabriele (PSB), no uso de suas atribuições, falou sobre as visitar que o mesmo realizou, onde no domingo esteve na comunidade do ramal da Aurora no Grupo dos Barretos que segundo o vereador os agricultores estão trabalhando nas terras para poderem produzir e esteve na extensão do ramal averiguando as condições do mesmo e ficou feliz em vêm que o ramal da Aurora está bom e trafegável exceto alguns trechos que precisam de melhoramento, e falou ainda do sucesso que foi a audiência pública que aconteceu na tarde de segunda, onde o vereador Zé Gabriele também se fez presente e falou ainda do projeto cidadão que aconteceu no km 68, onde foram realizados 128 casamentos.

Com a palavra vereador Reinaldo Gadelha (PMDB), no uso de suas atribuições, fez duas indicações a primeira é sobre a quadra de areia no Bairro Leonardo Barbosa o vereador pede que o setor competente faça uma ampliação na referida quadra e a outra indicação é sobre o Bairro José Braúna referente a iluminação pública.

Com a palavra Presidente da Câmara Rogério Pontes (PMDB), no uso de suas atribuições, parabenizou a realização do evento que aconteceu na imaté, onde o mesmo não pôde está presente, pois estava em uma atividade realizada pelo Tribunal de Contas do Estado do Acre, sendo este uma sessão solene em comemoração aos 30 anos de existência da Corte de Contas e aproveitou para parabenizar a equipe da prefeitura pela organização da Audiência Pública já mencionada acima.

Leia Também:  Ex-deputado César Messias deve ser o candidato das oposições à Prefeitura de Cruzeiro do Sul

Com a palavra vereador Rosildo Rodrigues (PT), no uso de suas atribuições, pediu ao delegado de MDA que informe a Câmara o motivo de até hoje não ter sido entregues os computadores do Centro da Agrovila do km 26, onde hoje tem mais de 160 jovens inscritos para começar os cursos que é tão necessária para aquela juventude, o que se sabe é que está havendo uma briga interna que acabou prejudicando a entrega desse material.

Com a palavra vereador Rozevete Honorato (PSB), no uso de suas atribuições, fez alguns considerações ao vereador Joelso que foi afastado, tratava-se de uma nota repudiando uma atitude do vereador e presidente da Câmara Rogério Pontes e o vereador Joelso foi contra a votar nessa nota de repúdio, onde em suas palavras o vereador Joelso disse “eu acho que o momento tem que ser analisado eu me abstenho de votar nessa nota de repúdio pois a justiça fará a sua parte” disse Joelso; Vereador Rozevete deu continuidade na sua fala fazendo seus agradecimentos e reconhecimentos ao secretário de Agricultura Antônio Francisco e em especial a prefeita Fernanda Hassem que segundo o vereador é a comandante de tudo.

Com a palavra vereador Sabá Moraes (PT), no uso de suas atribuições, parabenizou a prefeita Fernanda Hassem pelo grande evento realizado no km 68, onde o mesmo não pôde estar presente e parabenizou ainda pela audiência pública que contemplou o Bairro Eldorado sendo este o maior Bairro do município.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Política

CPI do Transporte Público: ex-superintendente Sawana Carvalho é ouvida por vereadores de Rio Branco

Publicados

em

Ex-superintendente Sawana Carvalho foi ouvida na Câmara de Rio Branco –  Foto: Reprodução

Os vereadores de Rio Branco realizaram, nessa quinta-feira (26), a 8ª reunião do inquérito da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Transporte Público na Câmara Municipal. A convidada dos parlamentares foi a ex-superintendente da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (RBTrans) Sawana Carvalho.

Sawana foi ouvida como testemunha condição no inquérito da CPI. Ela esteve à frente da RBTrans entre 1º de julho a 31 de dezembro de 2020.

Na última terça (24), a ex-prefeita da capital acreana Socorro Neri esteve na Casa participando da 7ª reunião e respondeu perguntas do vereador e vice-presidente da CPI, Fábio Araújo, da presidente da comissão, vereadora Michelle Melo, e do vereador Emerson Jarude.

A primeira reunião da CPI ocorreu em 21 de setembro do ano passado. Pelo primeiro prazo, o grupo teria 180 dias para finalizar, ou seja, deveria ser concluída até final de abril e começo de maio deste ano, já que os dias de recesso da Câmara – de 16 de dezembro a 2 de fevereiro (48 dias) – não foram contabilizados. No início de fevereiro, os parlamentares pediram a prorrogação por mais 180 dias.

Subsídio

Sawana Carvalho foi questionada sobre Projeto de Lei que autorizava o subsídio de mais de R$ 2 milhões para as empresas de ônibus durante a pandemia e, que segundo a proposta, seria para pagar os salários atrasados os servidores das empresas.

Leia Também:  No mesmo dia de tragédia que deixou 10 mortos, Bolsonaro anuncia que vai flexibilizar porte de armas

Ela destacou que um dos compromissos acatados pelas empresas de ônibus seria a disponiblização de mais carros para a atender a população. Segundo a ex-superitendente, o Sindicato das Empresas de Transportes Coletivos do Acre (Sindcol) requereu um reequilíbrio financeiro por parta da RBTrans quando houve uma queda no número de passageiros com a chegada da pandemia.

A partir de então, segundo Sawana, a prefeitura e a RBTrans iniciou um processo administrativo, foi feito mapeamento das reclamações e chegou-se ao entendimento de que seria necessário subsidiar o transporte público.

“Isso foi levado à Justiça, fizemos com amparo de todos os órgãos de controle dentro do Tribunal de Justiça do Acre esse acordo, que na época ficou consolidado que o cumprimento desse seria mediante autorização legislativa dessa Casa. Então, esse subsídio seria repassado para essas empresas para pagamento de déficit trabalhista que tinham, que não era de responsabilidade da RBTRans esse controle e que com isso a contrapartida seria eles colocarem mais ônibus nas ruas. Naquela época a gente estava, acho, que com 63 carros nas ruas e, com esse aporte, teria a obrigação de, além de sanar essas questões trabalhistas, pagar os salários dos trabalhadores e colocar mais 114 carros nas ruas”, relembrou.

Leia Também:  Eduardo Cunha entrega Temer e diz que foi ele quem agendou reunião da propina

A presidência da CPI frisou durante a reunião que a ex-superintentende ficou pouco tempo à frente da RBTrans e, segundo o que já foi apurado, o sistema já tinha entrado em colapso. Dessa forma, Sawana estava expondo algumas de suas opiniões.

A convidada falou que, na época que assumiu a superintendência, a ex-prefeitura Socorro Neri alertou que era necessário fazer uma licitação para o transporte público. Na opinião da ex-superintendente, a capital acreana precisa revisar o plano diretor, mapear as linhas que existem e que atendem a população e pensar não apenas no transporte, mas também no trânsito.

Para ela, uma das soluções para a crise no transporte público seria voltar com as linhas troncais.

“Quando o morador lá da Parte Alta da cidade reclama do tempo é porque tem que descer a cidade, ir para o Terminal Urbano e retorna. O transporte não impacta no trânsito? Impacta. Então, precisa rever o plano diretor, o trânsito, questão de sincronização semafórica. É muito importante o tempo de transporte, o monitoramento, o embarque e desembarque mais rápido, ônibus articulados e biarticulados descendo só para a área central, dentro dos bairros ficarem ônibus menores. Não se trabalha transporte sem o trânsito, sem olhar o trânsito”, argumentou. Veja mais no G1 Acre

Empresa Ricco assumiu o transporte público de Rio Branco em fevereiro deste ano – Foto: Andryo Amaral/Rede Amazônica

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA