Tudo sobre Política

Acre é campeão e vice de Bocha Paralímpica

Acre é campeão e vice em Campeonato Regional de Bocha Paralímpica

Publicados

Tudo sobre Política

Acre é campeão e vice em Campeonato Regional de Bocha Paralímpica

paratletas acreanos

paratletas acreanos

Os paratletas acreanos Eduardo Silva, Edvânio Silva e Afonso Nemetala fizeram bonito no 1º Campeonato Regional de Bocha Paralímpica, realizado nos das 2 e 3 deste mês, em Belém, capital do Estado do Pará, no Ginásio do Sesi de Ananindeua. O trio, que representou o Acre através do Colégio Dom Bosco, voltou para casa com três medalhas na bagagem.

Eduardo conquistou o primeiro lugar na categoria BC2, Afonso foi o vice campeão da mesma categoria e Edvânio o campeão da categoria BC4. Além dos paratletas acreanos, o torneio contou com a participação de representantes do Amapá, Rondônia e Pará. Ao todo, mais de 40 competidores disputaram o campeonato.

O resultado positivo para o Acre garantiu o estado como representante da Região Norte na disputa do Campeonato Brasileiro da modalidade, que deve acontecer no próximo mês de outubro na cidade de Maringá, no Paraná.

Os medalhistas acreanos, que disputaram a etapa regional de Bocha Paralímpica foram recebidos com muita festa e emoção por amigos e familiares nesta quarta-feira (4), no Aeroporto Internacional de Rio Branco.

Bastante emocionado com a recepção, o vice campeão Afonso Nemetala destacou o empenho feito paratletas para trazer as conquistas para o estado.

– A gente se esforçou muito para conquistar essa vitória e, graças a Deus, a conquistamos. É muito orgulho, muita alegria. Essa recepção é uma surpresa muito boa, pois não esperávamos – disse.

O campeão Edvânio Silva comentou sobre a experiência da participação no campeonato.

– Nunca é fácil. Começa da dificuldade que há em se ter acessibilidade. E ainda enfrentamos adversários bem preparados. Foi com muito suor, cada medalha, cada troféu que conquistamos para o Acre – destacou.

Os paratletas acreanos Eduardo Silva, Edvânio Silva e Afonso Nemetala fizeram bonito no 1º Campeonato Regional de Bocha Paralímpica,

Os paratletas acreanos Eduardo Silva, Edvânio Silva e Afonso Nemetala fizeram bonito no 1º Campeonato Regional de Bocha Paralímpica,

Fonte-Do G1 Acre

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Deputado Alan Rick garante emenda individual ao MPAC para construção da sede do órgão em Assis Brasil

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Tudo sobre Política

Com emenda do deputado Leo de Brito, MPAC reforça ações de enfrentamento à violência de gênero

Publicados

em

Apoio ao combate à violência de gênero e, nas ações de atenção às vítimas desse tipo de violência, também são prioridades do mandato do deputado federal Leo de Brito (PT-AC). Nesta segunda-feira, 23, o parlamentar esteve no Ministério Público do Acre (MPAC) para acompanhar a implementação dos recursos de emenda destinados pelo seu mandato ao órgão.

Os recursos, na ordem de R$ 600 mil, estão sendo utilizados para melhorias na estruturação do Centro de Atendimento à Vítima (CAV) e do Núcleo de Apoio e Atendimento Psicossocial (Natera).

“Estou muito feliz com essa parceria que estamos fazendo do nosso mandato com o Ministério Público. Feliz por saber que esses recursos, que nós encaminhamos para o MP, estão sendo muito bem investidos em ações que chegam às pessoas, principalmente aquelas que são vítimas e precisam de assistência adequada. Estamos levantando essa temática importante do combate às violências de gênero, principalmente o feminicídio. Uma situação tão nefasta que temos, infelizmente, no Acre, sendo crescente desde 2018”, declarou o parlamentar.

Leo de Brito frisou ainda que o Ministério Público do Acre tem dado bom exemplo nas ações de enfrentamento aos crimes de gênero e está sendo replicado em outros Estados. “Além disso, estamos aqui chamando a atenção do país para a realização de uma audiência pública que vamos realizar nesta terça-feira, 24, na Câmara dos Deputados sobre o feminicídio e também discutir o Estatuto das Vítimas, que hoje está sendo feita no Congresso Nacional”, acrescentou o deputado.

Leia Também:  Leo de Brito se reúne com gestores da educação para ouvir reivindicações, em Brasiléia

O procurador-geral de Justiça do MPAC, Danilo Lovisaro, agradeceu a parceria do parlamentar petista com o órgão. Lovisaro recordou da época que Leo de Brito foi acadêmico do curso de Direito da Universidade Federal do Acre (UFAC) e que hoje, ambos são colegas sendo professores do quadro de docentes do curso de Direito da universidade.

“Ele é muito sensível às causas do MP, em especial essa causa que é o nosso Centro de Atendimento à Vítima e nosso Núcleo de Atenção Terapêutica, órgão auxiliar do Ministério Público que exerce um papel relevante no que diz respeito à acolhida das vítimas e também à pesquisa e estudos relacionados ao fenômeno da violência, sobretudo no recorte da violência relacionada ao feminicídio. O deputado Leo contribui de forma muito importante com o Observatório com emenda parlamentar para a implementação de forma efetiva desse observatório e nós somos muito agradecidos por isso”, afirmou o procurador-geral.

A coordenadora do CAV, procuradora de Justiça Patrícia Rego, também destacou a satisfaço em receber o apoio do mandato de Leo de Brito por meio de emenda parlamentar diante da demanda existente no Estado.

Leia Também:  PCdoB bate o martelo e decide não apoiar Tião Bocalom e Socorro Neri neste 2º Turno

A coordenadora destacou que o Acre, atualmente, está no primeiro lugar do ranking de crimes de feminicídio.

“Nós moramos num Estado que ostenta índices de violência contra a mulher altíssimos. Violência sexual, violência doméstica e feminicídio. O Acre é o lugar menos seguro para uma mulher viver no Brasil, o país que está no quinto lugar dos que mais matam mulheres. Nossa média de morte de mulheres por feminicídio é bem maior que a média nacional. Isso já acontece há quatro anos. O deputado Leo alocar emendas do seu mandato a uma estratégia de enfrentamento de violência contra a mulher, especificamente com relação ao feminicídio, para nós, é motivo de felicidade e, aliás, é um exemplo que deve ser seguido”, disse Patrícia Rego.

A coordenadora explicou que o Observatório da Violência já existe e a emenda vem para aportar as tecnologias que vão melhorar o desempenho para realizar um trabalho de excelência. Há ainda o aporte para aquisição de veículos que vão auxiliar no apoio ao trabalho realizado pelo órgão.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA