TUDO SOBRE POLÍTICA II

Queiroga responsabiliza Pazuello por orientação que causou falta de vacinas para 2ª dose

Publicados

TUDO SOBRE POLÍTICA II

Brasil 247 – O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse que as mudanças na estratégia da vacinação contra a Covid-19 colaboraram para a falta de vacinas em vários estados brasileiros. Esta é também a opinião de especialistas.

Marcelo Queiroga declarou que o atraso na vacinação “decorre da aplicação da segunda dose como primeira dose”. 

Dois dias antes de sair do cargo, general Eduardo Pazuello deu ordem para que os estados não estocassem vacinas para a segunda dose. Agora, faltam vacinas e secretarias regionais precisam gerenciar atrasos, destaca reportagem publicada neste domingo pelo G1 Rio.

As mudanças na estratégia da vacinação contra a Covid-19 colaboraram para a falta de vacinas em vários estados brasileiros, segundo o atual ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e especialistas. Na última semana, pelo menos oito capitais do país pararam a imunização por falta de doses.

Segundo a reportagem, o Ministério da Saúde não seguiu a recomendação dos especialistas, que determina que se deve guardar vacinas com prazo de validade relativamente curto e que exigem duas doses.

Leia Também:  "Bolsonaro só quis vacina quando houve chance de propina", diz senador Renan Calheiros

Quando o general Eduardo Pazuello era ministro da Saúde, ele orientou as prefeituras a usar todo o estoque para garantir a primeira dose sem se preocupar com a segunda dose. Pazuello dizia que “com a liberação para aplicação de imediato de todo o estoque de vacinas guardadas nas secretarias municipais, vamos conseguir dobrar a aplicação”.

Em 26 de abril, o novo ministro, Marcelo Queiroga, foi ao Senado para dizer que a orientação mudou e que, agora, o Ministério pede para que os estados armazenem metade do estoque para usar na segunda dose.

E veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Será distribuído gratuitamente nas escolas municipais de Bujari o livro infanto-juvenil “Bujari. De Seringal a Município” de autoria dos irmão, Tito Torres e Mário Torres, fruto de uma parceria entre a Fundação Elias Mansour, Governo do Acre e Governo Federal. Visando levar mais conhecimento sobre a origem da cidade aos alunos.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Leia Também:  “Não adianta só fazer reformas e não criar condições para o povo mudar de vida” diz Perpétua sobre comissão que analisa Bolsa Família

Veja o Vídeo: 

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

TUDO SOBRE POLÍTICA II

Prefeito Sérgio Lopes assina contrato de repasse com a Caixa Econômica Federal Projeto da nova ponte

Publicados

em

Assessoria – Um dos maiores problemas de infraestrutura do Alto Acre começou a ser resolvido com a destinação de recursos para construção da nova ponte que liga Epitaciolândia e Brasiléia. O prefeito Sérgio Lopes, conhecendo a necessidade de uma ponte de via dupla entre as cidades, buscou recursos junto aos parlamentares para executar a obra. Em Brasília, junto ao Gabinete da Deputada Federal Mara Rocha, conseguiu apoio para essa ousada empreitada, tendo a Parlamentar alocado 17,5 milhões para a obra.

No entanto, uma obra desse porte passa por um procedimento rigoroso de aprovação do projeto, para que não haja riscos na sua construção. Outros projetos apresentados já haviam sido reprovados em anos anteriores, mas, graças ao trabalho conjunto da Prefeitura de Epitaciolândia e do DNIT, o projeto atual foi aprovado inicialmente pela Marinha do Brasil, quanto à infraestrutura, e agora, pela Caixa Econômica Federal, que analisou a regularidade do processo.

A nova ponte, que é um sonho prestes a ser realizado, será liberada para passar pelo processo de licitação, sendo o próximo passo a ser dado pela Prefeitura de Epitaciolândia, que submeterá a licitação feita a aprovação da Caixa Econômica Federal novamente, uma vez que este é o órgão fiscalizador de todo o processo de construção da ponte e dos recursos nela aplicados, a qual a Prefeitura de Epitaciolândia prestará contas de tudo que for realizado.

Leia Também:  Governador Gladson Cameli acompanha apresentação de investimentos e projetos na área da saúde

O prefeito Sérgio Lopes, ao assinar o contrato, falou do impacto que a obra terá na região:

“Cerca de quatro mil pessoas passam diariamente pela ponte que existe hoje entre os municípios. Há dias em que o engarrafamento gera uma demora de até vinte minutos para que um veículo possa passar de um município ao outro, isso pode custar a vida de alguém, uma vez que ambulâncias do SAMU e dos Bombeiros atendem os dois municípios. Então, essa obra tem uma importância imensurável, é a realização de um sonho da população, que irá solucionar diversos problemas de trafegabilidade. É um desafio imenso, mas posso garantir que estamos prontos para executá-la.” Frisou Sérgio Lopes.

Hoje, foi feita a assinatura do contrato de repasse no valor de 17.593.358,00 (Dezessete milhões, quinhentos e noventa e três mil e trezentos e cinquenta e oito reais), com uma contrapartida da Prefeitura Epitaciolândia no valor de 18.000,00 (Dezoito mil reais). O processo está aguardando a licença ambienta que será emitida pelo IMAC, para, logo em seguida, poder iniciar o processo licitatório para contratação da empresa que realizará a edificação da obra.

Leia Também:  Secretaria da Mulher: Plácido de Castro, participa da abertura da festa de 30 anos do município de Acrelândia

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA