RIO BRANCO

TUDO SOBRE POLÍTICA II

Governo Gladson se transformou em uma fábrica de crises: A polêmica da Terceirização e o silêncio intrigante do presidente da comissão de saúde da ALEAC

Publicados

TUDO SOBRE POLÍTICA II

O governo de Gladson Cameli e Major Rocha, se transformou em uma fábrica de crises e desgastes político, uma soma da falta de gestão, unidade da base e rumo ainda não encontrado.

O debate sobre a criação do Instituto de Saúde do Acre, chamado pelos trabalhadores da saúde como Terceirização do setor, tem causado descontentamentos e muita mobilização contrária à pauta.

O que chama atenção além da arrogância e falta de habilidade do líder Gerlen Diniz, que destrata sindicalista e colegas em um debate que requer tanta serenidade, o silêncio do presidente da comissão de saúde da casa, deputado José Bestene (Progresisstas) tem intrigado muita gente.

Como explicar o presidente desta comissão, se omitir de tomar à frente do debate que pode mudara vida funcional de milhares de trabalhadores de todo estado? Essa resposta ninguém tem, pois o deputado, que também é primo do secretário da pasta Alysson Bestene, sequer usa a tribuna para dizer o que acha de tudo isso; se favorável onde é bom para os trabalhadores, se contra, onde pode melhorar.

Leia Também:  Rede Brasileira de Renda Básica: Governo Bolsonaro já cortou 2,2 milhões de mães chefes de família do auxílio emergencial

Essa covardia política de parte da base do governo na ALEAC tem causado descontentamento no Palácio Rio Branco. Assessores próximo do governador, cobram a participação de posicionamento público, ou mesmo no debate com a oposição na tribuna.

Os parlamentares mais criticados pelo silêncio são: Neném Almeida (sem partido), Luiz Gonzaga (PSDB), Luiz Tchê PDT) e José Bestene (Progressistas).

O governo tenta convencer os trabalhadores, de que o projeto de criação de um Instituto para gerir a saúde do estado, passará a resolver muitos gargalos que hoje são fruto da burocracia.

A saúde é o segmento que mais apoiou Gladson e Rocha, por isso a cobrança e pressão é maior. Deputados que apoiam o projeto governista, estão sendo chamados de traidores pela categoria.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

TUDO SOBRE POLÍTICA II

Prefeitura de Cruzeiro do Sul já está vacinando crianças, abaixo de 12 anos, contra covid-19

Publicados

em

A Prefeitura de Cruzeiro do Sul, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, deu início nesta segunda-feira,17, a vacinação contra a covid-19, de crianças abaixo de doze anos.

Nesta primeira etapa a secretaria recebeu, no último sábado, 740 doses do imunizante e adotou a estratégia de começar a vacinação em escolas que estão com atividades presenciais. As escolas são: Escola São José, Hugo Carneiro, Presbiteriana e Antônio de Barros Freire. O público destinado nesta ação é o de crianças entre 10 e 11 anos, que devem comparecer acompanhadas de um responsável, levando sua carteira de vacinação. Esta etapa alcança uma parte deste público, e a vacinação terá continuidade conforme a chegada de novas doses, que serão enviadas pelo Programa Nacional de Imunização (PNI).

“Esta estratégia adotada visa direcionar as vacinas para este público de maneira mais ordenada, uma vez que ainda não dispomos das doses para todos, e assim temos maior controle sobre a vacinação. Mas já avisamos que, tão logo recebamos novas doses, faremos novas etapas de vacinação para abranger todo este público. A vacina sempre foi uma prioridade da gestão e iremos elaborar as estratégias de acordo com o total enviado a cada remessa”, explicou a secretária municipal de saúde Valéria Lima.

Leia Também:  Juristas e senadores avaliam abrir oficialmente investigação contra Bolsonaro pelo genocídio

“Eu estava muito ansioso e nervoso também, pela vacina, mas nem doeu tanto”, disse Herbert Enes Martins, de 11 anos.

O ato de vacinação contou com a presença de muitos pais que estavam ansiosos para imunizarem seus filhos.
“Havia uma expectativa muito grande dessas crianças e dos pais, para que eles também tivessem a oportunidade de serem imunizados. Esse momento chegou. A quantidade de vacinas que recebemos não foi grande, mas a gente acredita que vamos receber essa quantidade toda semana e, de acordo com as doses que forem chegando, nós também vamos avançando para o público de nove, de oito e assim por diante”, explicou o prefeito Zequinha Lima.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA