RIO BRANCO

TUDO SOBRE POLÍTICA II

Economistas apontam incoerência de Guedes ao propor taxação de dividendos

Publicados

TUDO SOBRE POLÍTICA II

Não se sabe quanto tempo Guedes vai durar no governo. Sinais canhestros de apoio presidencial em nada amenizam os impactos de atos de Jair Bolsonaro – Foto: Marcos Corrêa/PR

Por Paulo Henrique Arantes, para o 247 – Em conflito com os princípios neoliberais dos quais é porta-estandarte, o ministro da Economia, Paulo Guedes, sinalizou com a taxação de dividendos de acionistas. A ideia seria óbvia e oportuna não viesse de quem veio.

No Brasil e na Estônia, e em nenhum outro país do mundo, a distribuição de lucros e dividendos a acionistas de empresas não é taxada. A benesse foi concedida em 1995 pelo governo Fernando Henrique Cardoso, sob a justificativa de possuir o condão de alavancar investimentos. É claro que a relação não se comprovou. 

São gritantes as incoerências de Paulo Guedes. Reconheça-se que não deve ser fácil suportar as idiossincrasias de um presidente da República de conhecimentos econômicos inexistentes, autoritário e suscetível a pressões setoriais. De todo modo, a taxação de dividendos trai o mantra da Escola de Chicago, templo sagrado de Guedes. 

“É contraditório, sim, mas aí temos duas opções: ou ele caiu na real e percebeu que é justo e a única forma de aumentar a receita, o que se faz necessário – afinal, a água chegou no pescoço -, ou ele está fazendo cortina de fumaça por algum outro motivo. A ver”, avaliou ao Brasil 247 o economista Nélson Marconi, professor da Fundação Getúlio Vargas.

Leia Também:  Acre e Roraima trocam experiências para alavancar a produção rural e fortalecer o agronegócio

Para Paulo Kliass, doutor em Economia pela Universidade Paris 10, “o mundo dá voltas e a crise provoca reações inesperadas”. Kliass lembra que esta não é a primeira vez que Paulo Guedes fala em taxação de dividendos e, novamente, ele não detalhou sua proposta nesse sentido. “Ninguém sabe ao certo o que Guedes vai propor agora, mas de todo modo é bem contraditório com o que ele sempre defendeu”, observa o economista, especialista em políticas públicas.

Também não se sabe quanto tempo Paulo Guedes vai durar no governo. Sinais canhestros de apoio presidencial em nada amenizam os impactos de atos de Jair Bolsonaro em desacordo com o que prega o ministro da Economia. Mas há quem aposte que Guedes fica até o fim, como o economista Simão Davi Silber, professor da FEA-USP e voz de referência do liberalismo econômico brasileiro.

E veja também no 3 de Julho Noticias:

Veja o Vídeo Abaixo: Com o Acre vivendo hoje o seu pior momento da pandemia de Covid-19, com disparo do número de casos e ocupação quase que total de seus leitos de enfermaria e UTI, o governador Gladson Cameli anunciou nesta quinta-feira, 25, por meio do decreto 8.445, a adoção de Toque de Restrição válida a partir desta sexta-feira, 26, com proibição de circulação de pessoas das 22 às 5 horas da manhã, todos os dias da semana, além das medidas restritivas já aplicadas durante os fins de semana.

Leia Também:  Governo realiza manutenção em ponte de projeto de assentamento Moreno Maia, na Estrada Transacreana

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

TUDO SOBRE POLÍTICA II

Prefeitura de Cruzeiro do Sul já está vacinando crianças, abaixo de 12 anos, contra covid-19

Publicados

em

A Prefeitura de Cruzeiro do Sul, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, deu início nesta segunda-feira,17, a vacinação contra a covid-19, de crianças abaixo de doze anos.

Nesta primeira etapa a secretaria recebeu, no último sábado, 740 doses do imunizante e adotou a estratégia de começar a vacinação em escolas que estão com atividades presenciais. As escolas são: Escola São José, Hugo Carneiro, Presbiteriana e Antônio de Barros Freire. O público destinado nesta ação é o de crianças entre 10 e 11 anos, que devem comparecer acompanhadas de um responsável, levando sua carteira de vacinação. Esta etapa alcança uma parte deste público, e a vacinação terá continuidade conforme a chegada de novas doses, que serão enviadas pelo Programa Nacional de Imunização (PNI).

“Esta estratégia adotada visa direcionar as vacinas para este público de maneira mais ordenada, uma vez que ainda não dispomos das doses para todos, e assim temos maior controle sobre a vacinação. Mas já avisamos que, tão logo recebamos novas doses, faremos novas etapas de vacinação para abranger todo este público. A vacina sempre foi uma prioridade da gestão e iremos elaborar as estratégias de acordo com o total enviado a cada remessa”, explicou a secretária municipal de saúde Valéria Lima.

Leia Também:  Governo realiza manutenção em ponte de projeto de assentamento Moreno Maia, na Estrada Transacreana

“Eu estava muito ansioso e nervoso também, pela vacina, mas nem doeu tanto”, disse Herbert Enes Martins, de 11 anos.

O ato de vacinação contou com a presença de muitos pais que estavam ansiosos para imunizarem seus filhos.
“Havia uma expectativa muito grande dessas crianças e dos pais, para que eles também tivessem a oportunidade de serem imunizados. Esse momento chegou. A quantidade de vacinas que recebemos não foi grande, mas a gente acredita que vamos receber essa quantidade toda semana e, de acordo com as doses que forem chegando, nós também vamos avançando para o público de nove, de oito e assim por diante”, explicou o prefeito Zequinha Lima.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA