RIO BRANCO

Saúde

Profissionais da linha de frente contra Covid-19 em BH desabafam: ‘Estamos esgotados’ e ‘Festas são falta de respeito’

Publicados

Saúde

“A equipe, como um todo, está esgotada. A equipe, como um todo, não só os médicos, mas os enfermeiros, os técnicos, todos estão esgotados, é geral. Acho que o termo que os define é burnout. A gente tem visto em vários profissionais de saúde à exaustão. E o grande desafio é como, agora, nós vamos cuidar do cuidador.”

O desabafo acima é da médica Teresa Barros, que é coordenadora da UTI do Hospital Eduardo de Menezes, referência no atendimento a pacientes com coronavírus em Minas Gerais.

Desde março, a vida dela virou de ponta-cabeça. Ela já tinha lidado com epidemias, como de H1N1, febre amarela e dengue, mas nunca tinha vivido nada perto do que está lidando agora com a Covid-19. Já são quase 10 meses de trabalho intenso. A exaustão da categoria é geral. Médicos, enfermeiros e diversos outros profissionais já estão no limite.

Isso ocorre porque os pacientes graves do coronavírus são internados em UTI e usam respiradores mecânicos para conseguirem respirar. Mas, apesar da importância da estrutura hospitalar neste momento, não são os aparelhos que salvam as vidas. A médica destaca que tem sido um período árduo para as equipes de saúde.

“É desafiador a demanda que o paciente com Covid-19 na forma grave traz, é uma demanda muito alta, de muito trabalho, de muito cuidado à beira-leito e exige muito, não só do médico, mas de toda a equipe multidisciplinar. A gente já aprendeu que o trabalho em equipe multidisciplinar é o que faz mais diferença para esse tipo de paciente, o cuidado à beira-leito, é isso que define os melhores prognósticos”, diz Teresa Barros.

Leia Também:  Pai Vende Rifas Para Ajudar Filho Com Paralisia Cerebral.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Saúde

Secretaria de Saúde se reúne com gestores para alinhamento de protocolos sanitários nas escolas

Publicados

em

Representantes da Secretaria Municipal de Saúde de Cruzeiro do Sul e da Secretaria de Estado de Saúde se reuniram, na manhã desta quinta-feira (02), com gestores das escolas, para fazer o alinhamento dos protocolos de prevenção a Covid-19 nas unidades de ensino. Os diretores estavam preocupados e solicitaram a reunião após servidores testarem positivo em algumas escolas que, por conta disso, suspenderam as aulas presenciais recém iniciadas.

O debate ocorreu na escola de ensino médio Flodoardo Cabral, umas das unidades que está apenas com aulas remotas, por conta de casos suspeitos de Covid-19. Os diretores afirmam que, dentro das unidades de ensino, todos os cuidados estão sendo tomados para evitar a contaminação, mas é necessário redobrar a atenção para evitar que os alunos e servidores que forem contaminados possam propagar o vírus.

“Esses esclarecimentos foram dados antes de retomarmos as aulas presenciais. Nós orientamos que, se o aluno tiver sintomas de gripe, não deve se apresentar nas escolas. O pai só deve comunicar por ligação ou mensagem e essa falta vai ser justificada. Orientamos também para mandar o filho com máscara, pois temos visto que os alunos só usam as máscaras dentro das escolas, só colocam a máscara quando chegam no portão”, disse o diretor da escola Dom Henrique Ruth.

Leia Também:  Adolescentes privadas recebem atendimento médico na capital

Durante a reunião, alguns diretores sugeriram a suspensão das aulas presenciais deste ano e que os alunos concluíssem o período letivo de forma remota.

No entanto, as secretarias de saúde defendem que é preciso lidar com o “novo normal”, já que a presença do novo coronavirus deve ser uma realidade ainda nos próximos anos.

“O encaminhamento dessa reunião foi: se os gestores perceberem que esse protocolo feito pela Secretaria de Educação não está adequado, que eles solicitem uma revisão desse protocolo, pois estamos abertos para ajustarmos junto com eles, de acordo com a situação de nossa cidade”, disse a secretária municipal de saúde, Valéria Lima.

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: O Gefron apreendeu dentro de Van do município de Brasileia aproximadamente 150 kg de entorpecente, seria esta a maior apreensão daquela regional. De acordo com informações preliminares, o veículo da prefeitura iria realizar mais um transporte de pacientes que estão fazendo tratamento em Rio Branco quando foi surpreendido pelo policiais, após revistarem os pacientes e o veículo encontraram em uma sacola preta com todo o entorpecente.

Leia Também:  Pai Vende Rifas Para Ajudar Filho Com Paralisia Cerebral.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA