RIO BRANCO

Saúde

Produção da fábrica de preservativos será duplicada

A fábrica sairá de 100 milhões de preservativos por ano para 200 milhões

Publicados

Saúde

A fábrica sairá de 100 milhões de preservativos por ano para 200 milhões

Por Samuel Bryan

(Foto: Luciano Pontes/Secom)

(Foto: Luciano Pontes/Secom)

O Ministério da Saúde está nos momentos finais de organização do convênio que irá permitir a duplicação da produção da fábrica acreana de camisinhas Natex. Quem dá a notícia é o consultor em arquitetura do ministério, Jorge Vieira, que visitou o governador Tião Viana nesta quinta-feira, 12, na Casa Rosada. Com a duplicação, a fábrica será capaz de atender 40% da demanda nacional de distribuição de preservativos masculinos do governo federal.

fabrica_de_camisinhas_foto_luciano_pontes-101-300x184Hoje, a Natex é capaz de produzir 100 milhões de unidades por ano. A duplicação não exige mudanças na infraestrutura, apenas readequações do espaço e novas máquinas. “Esses dias que estou aqui é justamente para finalizar o projeto. Estamos acertando detalhes arquitetônicos, recursos e prazos, para que o projeto final volte para Brasília e imediatamente siga para licitação na Secretaria de Obras do Acre”, explicou Jorge Vieira.

O cronograma de execução da duplicação da fábrica de camisinhas Natex está estimado em 18 meses a partir do momento que for iniciada. A diretora executiva da Natex, Dirlei Bersch, lembra que a fábrica usa látex natural para confecção dos preservativos e possui certificação ISO 9001. “Todos os equipamentos de produção da Natex são importados. Estamos ansiosos para começar a duplicação e responder ainda mais pela demanda nacional”, conta Bersch.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Profissionais da linha de frente contra Covid-19 em BH desabafam: 'Estamos esgotados' e 'Festas são falta de respeito'

Propaganda

Saúde

Criança testa positivo para Covid-19 ao dar entrada em abrigo de Rio Branco e está em isolamento

Publicados

em

Criança testa positivo para Covid-19 ao dar entrada em abrigo de Rio Branco e está em isolamento – Foto: Quelyson Souza/Arquivo pessoal

Um menino de 10 anos testou positivo para Covid-19 ao dar entrada no Educandário Santa Margarida, que acolhe vítimas de abandono, maus-tratos, prostituição infantil e todos os tipos de violência, em Rio Branco.

Conforme o coordenador-geral do abrigo, Eduardo Vieira, a criança deu entrada na unidade na última sexta-feira (22) e, seguindo protocolo adotado desde o início da pandemia, passou por teste de Covid-19, que confirmou a infecção.

Vieira disse que toda criança que chega no abrigo é colocada em quarentena e passa pela testagem. Após testar positivo, o menino foi deixado em isolamento nessa sala.

“Assim que ele deu entrada, já fez o teste na sala de quarentena e ficou lá, não teve contato com as outras crianças. Desde o início da pandemia adotamos esse protocolo e esta foi a primeira vez que uma criança testou positivo. Ele está sendo acompanhado pela equipe e está bem, apenas com sintomas leves da doença”, disse o coordenador.

Leia Também:  Novos médicos conhecem o funcionamento do SUS no Acre

Com uma capacidade para atender 32 crianças e adolescentes, atualmente o abrigo possui 39 menores. Em julho deste ano, a unidade chegou a abrigar mais de 50 crianças.

O abrigo é mantido, em sua maior parte, por aporte da prefeitura e do governo, mas são recursos exclusivos para o pagamento de mão de obra. Com outras fontes como aluguel da escola, eles garantem a manutenção do local, mas são as doações da população que ajudam nos cuidados às crianças.  Veja mais no G1 Acre

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Vereadora Neiva Badotti solicita do secretário de Ação Social providências sobre as crianças Haitianos que fica na ponte todo os dias pedindo dinheiro, e que o Poder Público proporcione dignidade para essas crianças. Neiva solicita também que seja encaminhado um oficio para a gerente do hospital para saber se chegou algum saco funerário doado pela prefeitura, comprado com o dinheiro do covid, e que solicita que seja agendado novamente a reunião com a secretaria de segurança pública do estado, para se tratar sobre o IML, pois a mais de 20 anos o problema se arrasta e até o momento nada foi resolvido.

Leia Também:  Profissionais da linha de frente contra Covid-19 em BH desabafam: 'Estamos esgotados' e 'Festas são falta de respeito'

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Página do Instagram 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA