Geral

‘Não queremos o lugar de ninguém’, diz médica cubana

Selecionada no Mais Médicos pede companheirismo dos colegas brasileiros.
‘Não queremos ser melhores’, disse a médica, que deverá atuar em Beruri.

Publicados

Geral

Selecionada no Mais Médicos pede companheirismo dos colegas brasileiros.
‘Não queremos ser melhores’, disse a médica, que deverá atuar em Beruri.

Adela Fernandez, médica cubana, pede companheirismo de colegas brasileiros (Foto: Marcos Dantas/G1 AM)

Adela Fernandez, médica cubana, pede companheirismo de colegas brasileiros (Foto: Marcos Dantas/G1 AM)

Marcos DantasDo G1 AM

A médica cubana Adela Fernandez, selecionada na primeira etapa do Programa Mais Médicos, do Governo Federal, desembarcou em Manaus na noite deste domingo (15), junto com mais 29 colegas que atuarão em Manaus e no interior. Formada há 16 anos, Adela disse esperar que os profissionais brasileiros respeitem os estrangeiros.

A cubana, que vai trabalhar em Beruri, município distante 173 km de Manaus, pediu que os médicos locais não tenham resistência com os selecionados do programa. Para ela, o objetivo dos profissionais que estão vindo ao Brasil é trabalhar em conjunto com os locais. “Os médicos não têm que ter resistência conosco, pois estamos aqui para ocupar o nosso lugar e não tirar o lugar de ninguém, nem querer ser melhor que ninguém. A única coisa que queremos é trabalhar cotovelo com cotovelo”, disse ao G1.

Natural de Guantánamo, Adela acredita que o maior desafio que vai encontrar no interior são as doenças que são pouco conhecidas ou nem existem mais em Cuba. “Temos muita expectativa, porque vamos atender à população brasileira e enfrentar doenças que não são muito conhecidas e até erradicadas em Cuba. Estamos ansiosos para trabalhar lado a lado com os médicos daqui. Queremos fazer mudanças no estilo de vida, para melhorar a saúde do povo brasileiro”, afirmou.

Chegada dos médicos

Médicos estrangeiros e brasileiros formados no exterior desembarcaram neste domingo (15), em Manaus (Foto: Marcos Dantas/G1 AM)

Médicos estrangeiros e brasileiros formados no exterior desembarcaram neste domingo (15), em Manaus (Foto: Marcos Dantas/G1 AM)

Nesta semana, 74 médicos selecionados na primeira fase do programa Mais Médicos, do Governo Federal, desembarcaram em Manaus. Destes, 64 chegaram à capital doAmazonas na noite deste domingo.

Eles foram recebidos pelo secretário de Saúde Indígena do Ministério da Saúde, Antônio Alves, e pelo secretário estadual de saúde, Wilson Alecrim, no aeroporto da Base Aérea de Manaus. Eles passarão por um treinamento para conhecimento de doenças da região e até o dia 22 serão enviados para os municípios onde irão trabalhar.

Dos 74 médicos, 61 são naturais de Cuba, e outros 13 originários de Espanha, Portugal, Bolívia, Peru, República Dominicana, México, e brasileiros formados no exterior. Nesta primeira fase do Mais Médicos, o Amazonas deve receber, no total, 123 médicos.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Namorado antecipa pedido de casamento após namorada ter morte cerebral na UTI

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Geral

Defensoria Pública se reúne com Diretoria da Unimed em busca de melhorias no atendimento infantil

Publicados

em

Na tarde desta quarta-feira, 18, a Defensoria Pública do Estado do Acre (DPE/AC) se reuniu com a Diretoria da Unimed Rio Branco, para expor as reclamações recebidas dos usuários do atendimento prestado no único hospital de urgência e emergência infantil do estado do Acre, a Urgil, credenciada pela Unimed.

De acordo com o ofício enviado a DPE/AC pela Urgil, 95% do total de atendimentos do hospital são provenientes de usuários de planos de saúde, dos quais 70% são usuários da Unimed.

Na oportunidade, a Diretoria da Unimed, composta pelo presidente, Antônio Herbert Leite Militão, pelo vice-presidente, Marcus Vinicius Shoiti Yomura e pelo superintendente, Renato Correia da Silva, além do assessor jurídico Maurício Spada, mostrou-se sensível à problemática e se comprometeu a encontrar alternativas que não deixem as crianças que necessitem de atendimento de urgência e emergência em situação de total dependência da Urgil.

O encontro ainda possibilitou esclarecimentos sobre o modo de atuação da operadora de saúde e culminou com o agendamento de nova reunião para o dia 28 de junho, quando então a Unimed apresentará a DPE/AC medidas mais concretas para a melhoria dos serviços.

Leia Também:  Em Cruzeiro do Sul, BR-401 deixa o acesso entre as Vilas Santa e São Pedro quase intragável

Os defensores públicos Celso Araújo Rodrigues, do Núcleo da Cidadania, Rodrigo Chaves, do Subnúcleo de Superendividamento e Ações do Consumidor, a defensora pública Juliana Caobianco, do Subnúcleo de Direitos Humanos 1 (SDH1), a assistente do SDH1, Larissa Damasceno e as representantes dos usuários do plano de saúde, arquiteta Talita Gomes e a advogada Vanessa Facundes, demonstraram satisfação com os encaminhamentos da reunião, reiterando a necessidade de a Unimed adotar medidas céleres e efetivas que resguardem os direitos desses consumidores.

“Foi muito importante esse diálogo para reafirmamos a nossa preocupação e compromisso com nossos usuários, além de esclarecer que estamos procurando um caminho, uma solução”, disse o presidente da Unimed Rio Branco, Herbert Militão.

O defensor público Rodrigo Chaves, destacou que a instituição está à disposição para contribuir, ouvir e atuar de forma conjunta para dar mais celeridade ao caso.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA