RIO BRANCO

Saúde

Há quase um mês em greve, médicos seguem com paralisação em três unidades de saúde em Rio Branco

Publicados

Saúde

Com 10% dos médicos em greve, quatro unidades de saúde de Rio Branco estão sem atendimento – Foto: Ana Paula Xavier/Rede Amazônica Acre

Em greve desde o dia 8 de novembro, os médicos que compõem o quadro da saúde de atenção básica de Rio Branco seguem com a paralisação em três unidades de saúde, nesta terça-feira (7).

A categoria resolveu parar atividades por um período de 30 dias e deve realizar uma assembleia na noite desta terça para decidir se suspendem ou não o movimento. Os profissionais pedem a reforma do Plano de Cargo Carreira e Remuneração (PCCR).

Com apenas 10% dos profissionais participando do movimento grevista, por determinação judicial, estão sem o atendimento dos médicos, as unidades de saúde dos bairros Vila Ivonete, Mocinha Magalhães e Calafate no período da manhã. Já durante a tarde paralisam a do Taquari, Setor de Regulação e da 6 de Agosto.

O presidente do Sindicato dos Médicos do Acre (Sindmed), Guilherme Pulicci, informou que ainda não recebeu nenhuma contraproposta da prefeitura e que não houve qualquer reunião com o executivo municipal desde o dia 8 de novembro, quando teve início o movimento.

“A única proposta deles foi que suspendêssemos o movimento para que eles nos fornecessem uma contraproposta, e deliberamos em assembleia que isso era até ofensivo à categoria, já que a gente apresentou nossa proposta de reformulação do PCCR em 27 de julho deste ano e desde, então, não tivemos nenhuma resposta da prefeitura”, disse.

Jonathan Santiago, Secretário de Administração e Gestão de Pessoas, disse que a prefeitura tem ouvido e negociado com todas as categorias, por meio de reuniões, em uma rodada de conversas, mas que não vai ser possível informar à categoria sobre o principal pedido deles que é saber a porcentagem de aumento ainda neste ano.

Leia Também:  Ministério da Saúde envia 38 médicos cubanos ao Acre

“Os médicos optaram pela paralisação, mas a gente continua negociando. O município já fez uma proposta para eles oficialmente que foi enviada pela procuradoria, dentro do que era possível. O principal debate é que eles querem que seja estabelecido já agora no mês de dezembro qual é o percentual, quanto que eles vão ter de reajuste, qual a tabela remuneratória e eles querem que já diga agora. Mas, assim como foi dito para todas as categorias, não vamos informar agora porque existem alguns fatores: A LOA foi aprovada e temos que fechar o último quadrimestre para saber o efetivo gasto com folha de pagamento”, explicou.

Decisão judicial

No dia 15 de novembro, a Secretaria de Saúde da capital acreana (Semsa) divulgou que a Justiça concedeu, parcialmente, uma tutela de urgência e determinou que 90% dos médicos em greve voltassem ao trabalho.

O TJ-AC reconheceu que o movimento é legal, contudo, destacou que “a saúde é essencial para o crescimento e desenvolvimento da população do nosso país”. Caso a determinação judicial não seja acatada, a Justiça estabeleceu multa diária de R$ 50 mil. A decisão é cumprida pelo sindicato.

“Temos que considerar que a greve não foi considerada ilegal, como alegava a gestão e a procuradoria municipal, já que o sindicato cumpriu todas as normas legais para declarar o movimento. O movimento segue. A categoria, por unanimidade, decidiu por seguir com o movimento e contamos no próximo dia 23 com a adesão dos demais sindicatos para reforçar o movimento. Agora, de fato, decisão judicial tem que ser cumprida”, disse na época.

Leia Também:  Saúde inaugura sede do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador

Alcinete Gadelha G1 Acre

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Vereador diz que o prefeito Kiefer Cavalcante paga mais de 5 mil para dono de empresa que faz faculdade em Rio Branco – Vereador Ronaldo Reis de Feijó, gravou um vídeo onde fez graves denúncias contra a atual gestão do prefeito Kiefer Cavalcante a quem acusa de perseguição política e possível pagamentos irregulares em sua gestão. De acordo com o vereador, o prefeito demitiu a sua esposa só aconteceu depois que trouxe a tona um pagamento supostas irregularidades o que confirma a perseguição política que vem sofrendo por parte do gestor.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Saúde

Vacina contra a Covid é aplicada em 9 unidades de saúde e na Vigilância Epidemiológica de Rio Branco

Publicados

em

Vacinação contra a Covid é feita em uraps e no prédio da Vigilância Epidemiológica de Rio Branco — Foto: Paulo Eduardo Campos / Prefeitura de Bauru

A 1ª, 2ª e dose de reforço contra a Covid-19 são aplicadas em Rio Branco em oito Uraps e na Vigilância Epidemiológica, na Avenida Ceára, nesta segunda-feira (17). O atendimento é feito das 8h às 16h com a 1ª, 2ª e dose de reforço na capital. (Veja pontos abaixo).

Quem tomou a primeira dose da Janssen há 2 meses ou mais deve comparecer à Urap Vila Ivonete e tomar a dose de reforço. É necessário apresentar a carteirinha de vacinação comprovando que tomou a 1ª dose da Janssen há mais de 60 dias.

A segunda dose do imunizante da CoronaVac é aplicada no prédio da Vigilância Epidemiológica Municipal, que fica na Avenida Ceará. A aplicação é feita por agendamento pelo telefone (68) 3227-3165.

A 1ª e 2ª dose são disponibilizadas para pessoas com mais de 12 anos. Adolescentes precisam comparecer acompanhados dos pais ou responsáveis e apresentarem RG e CPF ou o RG e o cartão do SUS na hora da vacinação.

Já a dose de reforço de outros laboratórios é aplicada em adultos acima dos 18 anos que tenham completado 4 meses desde a última dose e pessoas com baixa imunidade (imunossuprimidos).

Vacinação infantil

A vacinação contra a Covid-19 em crianças de 11 anos começa nesta segunda-feira (17) no Acre. Na capital do estado, Rio Branco, cinco unidades de saúde vão estar abertas com atendimento exclusivo para esse público. O atendimento é feito das 8h às 12h e das 14h às 16h. (Veja locais abaixo)

Leia Também:  Quase concluindo seu terceiro ano de mandato, Cameli tem pouco ou nada a comemorar nesse natal que se aproxima

Segundo a Saúde municipal, a vacinação deve começar com crianças de 11 anos e seguir de forma decrescente, conforme a chegada de mais lotes.

As crianças precisam estar acompanhadas do pai ou da mãe ou de outro responsável legal na hora da imunização. Essa pessoa precisa assinar um Termo de Autorização e receber as informações referente a possíveis reações da vacina, como por exemplo: inchaço, vermelhidão no local da injeção, febre, fadiga, dor de cabeça e outros

A vacinação em crianças vai ser feita nas seguintes unidades de saúde:

USF Maria Áurea Vilela Santos – bairro Cadeia Velha;

USF Dr. Mario Maia – bairro Cidade Nova;

USF Gentil Perdomo da Rocha – Conjunto Esperança;

USF Vitória – bairro Vitória;

USF Manoel Alves Bezerra – Conjunto habitacional Cidade do Povo.

Vacinação em adultos e adolescentes

Reforço para pessoas que tomaram a 1ª dose da Janssen há 2 meses ou mais

Urap Vila Ivonete

12 anos ou mais 1ª e 2ª dose da Pfizer (antecipação 21 dias) e dose de reforço

Urap Eduardo Assmar

Urap Rozangela Pimentel

Urap São Francisco

Urap Vila Ivonete

Urap Hidalgo de Lima

Urap Ary Rodrigues

Urap Valdeisa Valdez

Urap Bacurau

Policlínica Barral Y Barral

Segunda dose Astrazeneca com 60 dias ou +

Urap São Francisco

Urap Bacurau

Urap Valdeisa Valdez

Urap Vila Ivonete

Policlínica Barral Y Barral

Segunda dose Coronavac

Vigilância Epidemiológica – por agendamento pelo número 3227-3165

Atendimento exclusivo síndrome gripal

Urap Maria Barroso

Urap Cláudia Vitorino

Vacinação no Acre

De acordo com informações do portal de transparência do governo, o Acre já recebeu 1.015.363 doses de vacinas e foram aplicadas 1.021.379 doses na população até o dia 9 de dezembro, data da última atualização. Das doses, 566.240 pessoas tomaram a primeira dose, 420.673 a segunda, 12.193 a dose única e 18.411 a de reforço.

Leia Também:  Centros de saúde do Juruá recebem visita técnica para a melhoria da infraestrutura

No último domingo (9) completou um mês desde que os dados do painel de vacinação do Acre estão sem ser atualizados após falha no ConectSUS.

O aplicativo e o site do ConecteSUS ficaram indisponíveis para a emissão do Certificado Nacional de Vacinação Covid-19, que é exigido para acessar órgãos públicos e outros estabelecimentos entre os dias 10 a 23 de dezembro quando voltou, mas com instabilidade, após 13 dias fora do ar.

Ministério da Saúde rebate

O Ministério da Saúde informou que a integração entre os sistemas locais e a rede nacional de dados foi restabelecida na última sexta-feira (7). Destacou ainda que isso não deveria ter interferido nos dados da vigilância epidemiológica de síndromes agudas respiratórias, incluindo a Covid-19.

“Desde então, as informações inseridas pelos estados e municípios nos sistemas estão retornando gradualmente às plataformas nacionais, possibilitando que os dados de saúde possam ser acessados por todos os usuários. A pasta esclarece que a instabilidade nos sistemas não interferiu na vigilância epidemiológica de síndromes agudas respiratórias, incluindo a Covid-19. O Ministério da Saúde continua realizando o monitoramento no Brasil para tomada de decisões frente ao atual cenário”, destaca. Veja mais no G1 Acre

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA