RIO BRANCO

Saúde

Solução eficiente: Estudos mostram avanços significativos em tratamento contra câncer

Publicados

Saúde

Na opinião do oncologista Fernando Maluf, estudos baseados na combinação de tratamentos para câncer – crédito: Eric Gaillard – 5/11/12

Correio Braziliense – Depois de quase dois anos de discussões médico-científicas concentradas na covid-19, estudos sobre um outro grupo de enfermidades graves e com mortalidade anual estimada em 10 milhões de pessoas mostraram avanços significativos para o tratamento e a sobrevida dos pacientes de câncer. Encerrado na semana passada, o congresso anual da Sociedade Europeia de Oncologia Médica (Esmo) apresentou bons resultados de pesquisas para alguns dos mais de 100 tipos de tumores hematológicos e sólidos, caracterizados pela disseminação excessiva de células defeituosas no organismo.

Em uma semana de encontros virtuais, o congresso da Esmo trouxe pesquisas nas fases II e III; ou seja, em estágios próximos da aprovação de agências reguladoras. Os estudos com maior destaque entre a comunidade médica foram aqueles que demonstraram como a combinação de drogas pré-existentes — sozinhas ou conjugadas a técnicas já bem estabelecidas, como radioterapia —, levaram a um aumento na sobrevida de pacientes com doença localizada ou metastática, quando o câncer invade outros órgãos além do primário.

“O estudo mais importante da Esmo foi o que mostrou que a imunoterapia, quando associada à quimioterapia e a drogas antiangiogênicas, aumentou a sobrevida de pacientes de câncer de colo uterino”, aponta o oncologista Fernando Maluf, do Instituto Vencer o Câncer e dos hospitais Albert Einstein e Beneficência Portuguesa, em São Paulo. “No passado, o tratamento era quimioterapia e antiangiogênicos, mas essa pesquisa com 617 pacientes mostrou que a adição de um anticorpo chamado pembrolizumab reduziu o risco de morte em 36%”, afirma o médico.

O uso de anticorpos — a chamada imunoterapia — revolucionou o tratamento do câncer na última década e, apesar de não ser indicado para todas as formas da doença, tem aumentado a qualidade e a expectativa de vida dos pacientes. O estudo citado por Maluf, o Keynote-826, demonstrou que a adição de um anticorpo ao tratamento de primeira linha aumentou em oito meses a sobrevida de mulheres com tumor oncológico cervical recorrente, persistente ou metastático. O câncer cervical é um problema global, com mais de 600 mil novos casos e aproximadamente 340 mil óbitos registrados no ano passado.

Leia Também:  Saúde orienta população para cuidados durante período sazonal da dengue

O estudo dividiu aleatoriamente 617 mulheres para receber a imunoterapia (pembrolizumabe) ou placebo. Ambos os grupos também fizeram quimioterapia. Adicionar o imunoterápico ao regime reduziu o risco de morte em 33% e diminuiu a probabilidade de progressão da doença em 36%. “Os dados são tão sólidos em termos de incremento na sobrevida global que essa combinação deve ser considerada o novo padrão de tratamento para mulheres com câncer cervical persistente, recorrente ou metastático”, avalia o oncologista da Universidade de Navarra Antonio González-Martín, não envolvido com a pesquisa.

Solução eficiente

Na opinião do oncologista Fernando Maluf, estudos baseados na combinação de tratamentos para câncer de próstata também foram destaques do congresso. Um deles, o Stampede, conduzido pela Universidade College London, na Inglaterra, com 1.974 pacientes, mostrou que uma nova combinação de drogas antigas reduziu significativamente o risco de metástase e óbito durante seis anos de acompanhamento, comparado ao tratamento padrão.

O objetivo do estudo foi verificar o impacto da abiraterona — um inibidor hormonal que funciona de maneira diferente dos medicamentos do tipo — usado sozinho ou com outra droga (enzalutamida), concomitantemente ao tratamento padrão. Entre os voluntários, 988 receberam o tratamento usual: terapia hormonal com ou sem radioterapia, enquanto 986 associaram o abiraterone ao tratamento padrão (desses, 527 também foram tratados com enzalutamida).

Leia Também:  Saúde realiza atividade de encerramento em referência ao janeiro roxo

Passados seis anos, a proporção de homens cujo câncer não se espalhou após seis anos no grupo de terapia à base de abiraterona e tratamento padrão (com ou sem enzalutamida) foi de 82%. Já entre os que ficaram apenas com a terapia usual, esse índice foi de 69%. Quanto à sobrevivência, 86% e 77% dos pacientes, respectivamente, estavam vivos após o período de acompanhamento.

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Major Rocha, participou, representando o Governo do Acre, da abertura do Seminário Regional Etnodesenvolvimento e Sustentabilidade, promovido pela Secretaria de Governo da Presidência da República e Fundação Nacional do Índio (Funai). ‌Ofertar aos povos indígenas a oportunidade de decidir o próprio futuro parece simples? Pelo contrário, graças ao massivo discurso de desenvolvimento sustentável que no Acre ganhou novas tonalidades com a “Florestania” dava-se a entender que tudo que era feito pelos governos era decidido pelas comunidades, mas nada passava, segundo eles, de opções diante dos caminhos expostos.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Página do Instagram 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Saúde

Criança testa positivo para Covid-19 ao dar entrada em abrigo de Rio Branco e está em isolamento

Publicados

em

Criança testa positivo para Covid-19 ao dar entrada em abrigo de Rio Branco e está em isolamento – Foto: Quelyson Souza/Arquivo pessoal

Um menino de 10 anos testou positivo para Covid-19 ao dar entrada no Educandário Santa Margarida, que acolhe vítimas de abandono, maus-tratos, prostituição infantil e todos os tipos de violência, em Rio Branco.

Conforme o coordenador-geral do abrigo, Eduardo Vieira, a criança deu entrada na unidade na última sexta-feira (22) e, seguindo protocolo adotado desde o início da pandemia, passou por teste de Covid-19, que confirmou a infecção.

Vieira disse que toda criança que chega no abrigo é colocada em quarentena e passa pela testagem. Após testar positivo, o menino foi deixado em isolamento nessa sala.

“Assim que ele deu entrada, já fez o teste na sala de quarentena e ficou lá, não teve contato com as outras crianças. Desde o início da pandemia adotamos esse protocolo e esta foi a primeira vez que uma criança testou positivo. Ele está sendo acompanhado pela equipe e está bem, apenas com sintomas leves da doença”, disse o coordenador.

Leia Também:  Saúde orienta população para cuidados durante período sazonal da dengue

Com uma capacidade para atender 32 crianças e adolescentes, atualmente o abrigo possui 39 menores. Em julho deste ano, a unidade chegou a abrigar mais de 50 crianças.

O abrigo é mantido, em sua maior parte, por aporte da prefeitura e do governo, mas são recursos exclusivos para o pagamento de mão de obra. Com outras fontes como aluguel da escola, eles garantem a manutenção do local, mas são as doações da população que ajudam nos cuidados às crianças.  Veja mais no G1 Acre

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Vereadora Neiva Badotti solicita do secretário de Ação Social providências sobre as crianças Haitianos que fica na ponte todo os dias pedindo dinheiro, e que o Poder Público proporcione dignidade para essas crianças. Neiva solicita também que seja encaminhado um oficio para a gerente do hospital para saber se chegou algum saco funerário doado pela prefeitura, comprado com o dinheiro do covid, e que solicita que seja agendado novamente a reunião com a secretaria de segurança pública do estado, para se tratar sobre o IML, pois a mais de 20 anos o problema se arrasta e até o momento nada foi resolvido.

Leia Também:  Professora de Medicina da Uninorte inova com o uso de metodologia

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Página do Instagram 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA