RIO BRANCO

Saúde

Dia Mundial de Luta Contra a Aids é marcado por atividades novo Mercado Velho

Publicados

Saúde

A Prefeitura de Rio Branco, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), em parceria com várias Ongs, promoveu nesta segunda-feira, 2, um ato de prevenção às Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST’s), na praça do Novo Mercado Velho, em alusão ao Dia Mundial de Luta Contra a Aids. 

De acordo com Felix Araújo, coordenador de Vigilância em Saúde da Semsa, é preciso classificar que a Aids é uma doença quando o paciente está em atendimento e com outros fatores associados ao HIV, outra coisa é vírus. O portador do HIV pode ter uma vida normal e com qualidade, quem faz o tratamento adequado pode ter uma expectativa de vida alta.

“O Dia Mundial de Luta Contra a Aids vem nessa perspectiva de que as pessoas evitem o adoecimento ou identifiquem o vírus precocemente para tratar. Tem uma orientação da ONU, que em 2020, 95% das pessoas portadoras do HIV saibam que tem o vírus. No Brasil, essa média é de apenas 75%, sendo que 25% dessas pessoas têm um risco de o descobrir de maneira tardia para um tratamento eficaz”, observa Felix.

A ação de hoje, marcou também a abertura do Dezembro Vermelho, mês de intensificação das Ações de Prevenção e Luta contra Aids. Foram realizados 45 testes rápidos por punção digital (todos negativos) e 68 testes por fluído oral (todos negativos). Também foram entregues 200 kits de prevenção para populares e cerca de 400 pessoas visitaram a tenda de prevenção da Prefeitura.

Leia Também:  O Jovem João lucas Bronzeado precisa de doação sangue urgente.

A estudante do Centro de Educação de Jovens e Adultos (Ceja), Maria Rosa, moradora do bairro Belo Jardim, compareceu ao local para realizar o teste. “Eu estou fazendo a minha parte cuidando de mim. Busco a prevenção sempre, porém, mesmo usando os métodos indicados nas relações é importante estar sempre atento com tudo”, colocou.

Na programação das atividades estão oferta de testes rápidos, distribuição de material informativo, atividades nas dependências das unidades e no território chamando a atenção da população para o cuidado e prevenção ao HIV, e conscientização de uso de preservativos e exames de rotina.

Álvaro Mendes, da Associação de Redução de Danos do Acre (Aredacre), lembrou que o Dia Mundial da Luta contra a Aids é celebrado em todo país desde 1988 no dia 1º de dezembro e visa a promoção de ações que levem conhecimento e informações sobre o HIV/Aids à população, além de fomentar a luta contra a transmissão e o adoecimento.

“Esse trabalho da Prefeitura é muito importante por conta do alto índice de contaminação entre jovens no Brasil e no Acre não é diferente. Estamos avançando, mas sabemos que falta muito e a conscientização sobre os riscos precisam sempre serem lembrados”, sublinhou Álvaro.

Leia Também:  Idosa aguarda decisão judicial para à auxílio-doença

Sâmia Cristina Tessinari de Oliveira Silva, coordenadora da Área Técnica de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) /HIV/Aids e hepatites virais da Semsa, destacou que o trabalho de prevenção, por orientação da prefeita Socorro Neri foi fortalecido em todas as unidades de saúde do município. A Prefeitura ampliou os serviços de testagem rápida, não só nas Uraps, mas também nas Unidades Básicas de Saúde da Família (USF), investiu em capacitação profissional para melhorar o atendimento, inclusive no pré-natal, fortalecendo o diagnóstico e prevenção, atendendo a livre demanda. “O trabalho de educação entre pares, por meio do Projeto Quero a Vida tem levado as informações de prevenção da forma papo reto, de adolescente para adolescente nas escolas, uma fermenta fundamental para avançar nessa luta”, pondera.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Saúde

Variante Ômicron: Prefeitura e instituições adotam medidas de combate à Covid-19, em Cruzeiro do Sul

Publicados

em

Decreto institui obrigatoriedade de comprovante de vacinação no âmbito municipal – Foto: Assessoria 

A fim de melhor proteger os servidores municipais e a população do município, diante do preocupante aumento do número de casos da variante Ômicron da Covid-19, o prefeito Zequinha Lima decretou na segunda, 24, a obrigatoriedade de apresentação de comprovante de vacinação no âmbito da administração pública municipal. O uso de máscara facial e álcool em gel passará a ser fiscalizado com maior rigor.

A medida abrange secretarias, escolas, postos de saúde, centro administrativo, centro de atendimento ao cidadão e demais órgãos ou instituições. O decreto regulamenta e faz cumprir em âmbito municipal aquilo que já havia sido definido também por decreto em âmbito estadual. Para que o cidadão tenha acesso aos serviços do município, tais como: escolas, postos de saúde, e órgãos de atendimento, será exigida a apresentação do comprovante de vacinação. São aceitos como comprovante de imunização a carteira entregue no momento da vacinação – cuja autenticidade será verificada – e o comprovante emitido pelo sítio eletrônico “Conect SUS” Clique aqui e veja Conec Saúde.

A medida se justifica pelo aumento exponencial da doença nos últimos dias. Entre os dias 23 e 24, esse crescimento foi de 475% com 46 novos casos registrados. O crescimento corresponde ao resultado dos novos testes.

“Devido à alta trafegabilidade área e terrestre entre Rio Branco e Cruzeiro do Sul estamos vendo um aumento muito grande desse novo corona vírus. O índice de transmissão é muito grande. Até semana passada estávamos numa margem confortável, mas desde sexta-feira aumentou muito, por isso estamos providenciando medidas para que mais tarde isso não venha a prejudicar a população.”, explicou Valéria Lima, secretária municipal de saúde.

Leia Também:  O Jovem João lucas Bronzeado precisa de doação sangue urgente.

Alta cobertura vacinal

A alta transmissibilidade da variante ômicron é preocupante e merece a atenção para evitar que Cruzeiro do Sul assista a um surto como o que vem ocorrendo em outros munícipios. No entanto, o alto índice de cobertura vacinal no município confere uma proteção para que as pessoas infectadas não desenvolvam formas graves da doença.

Em Cruzeiro do Sul, mais de 65 mil pessoas receberam ao menos a primeira dose, que entre a população acima de 12 anos, corresponde a 98%, o que coloca o município entre aqueles que mais vacinou proporcionalmente à sua população. O número de pessoas vacinadas com duas doses é de pouco mais de 52 mil, correspondendo a pouco mais de 81% da população acima de 12.

Os índices fornecem uma pista de que muitas pessoas atenderam ao apelo da vacinação, mas deixaram passar o prazo para a segunda dose. A intenção da medida é também fazer com que estas pessoas busquem os serviços de vacinação para a atualização do ciclo vacinal.

“A gestão sempre teve a preocupação em relação à cobertura vacinal. Nossa cobertura vacinal é bastante alta, isso traz um pouco mais de tranquilidade para nós e reflete nos índices de internação hospital. Isso é o resultado de um trabalho de vacinação que foi feito”, explicou a secretária.

“O município vem realizando a busca ativa, ligando para cada usuário. Também estão sendo aplicadas as doses de reforço para menores de 12 anos. Os postos de saúde estão atendendo diariamente, alguns com horário estendido”, concluiu.

Para o prefeito Zequinha Lima, apesar de Cruzeiro do Sul possuir um dos mais altos índices de vacinação do país, é preciso ter atenção para evitar a propagação da doença e, sobretudo, os óbitos.

Leia Também:  Acre é autorizado a realizar transplantes de fígado

“Temos que tomar medidas de restrições, regras de atendimento interno na prefeitura, uso da massacra, distanciamento, álcool em gel, cobrar dos servidores para dar nossa parcela de contribuição, orientar e fiscalizar e precisamos trazer as instituições para dar sua contribuição, precisamos tomar mais cuidado”.

“Já existe um decreto do estado exigindo isso, terá de apresentar carteirinha do Covid-19 para ter acesso aos serviços da prefeitura: escola, posto de saúde e órgãos internos. Não vai entrar sem máscaras. Não vai ter acesso se não tiver acesso, não queremos que ninguém venha a perder a vida, tivemos de preservar a vida. Tivemos 191 mortes na primeira onda e não podemos ter uma estatística como essa. São medidas amargas, mas que a gente precisa tomar cuidado porque a nova onda está aí. O mundo inteiro está vendo, enchendo hospitais, esse vírus espalha muito mais rápido. Estamos em uma situação confortável ainda e por isso temos de tomar medidas enquanto estamos nessa situação”, concluiu o prefeito.

“Desde o início da pandemia temos buscado, por todos os meios possíveis, enfrentar essa doença. A vacina é a que tem apresentado os melhores resultados no combate a Covid-19, mesmo agora no caso da variante ômicron. Não podemos ser descuidados com algo que afeta a saúde de nossos servidores e de nossa população. Nosso entendimento é de que essa medida ajuda a ampliar a cobertura vacinal e protege a população como um todo”, disse o prefeito Zequinha Lima.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA