Saúde

Cruzeiro do Sul completa um ano de vacinação contra covid-19 com mais de 125 mil doses aplicadas

Publicados

Saúde

Há exatamente um ano atrás a prefeitura de Cruzeiro do Sul iniciou a aplicação das primeiras doses de vacina contra a Covid 19.

Logo de início, a secretaria municipal de saúde percebeu que tanto a doença, quanto a vacinação, apresentam peculiaridades que exigiram inovação e criatividade para atingir os públicos alvo de cada etapa de vacinação.

As primeiras ações, destinadas ao publico de maior idade, foram realizadas por meio de drive thru, reduzindo o tempo de espera e o desconforto a que seriam submetidos em longas filas de espera.

Pensando no horário de trabalho do público adulto, as ações se concentraram em oferecer horários e locais alternativos. Foi o caso da campanha ‘Bota no 12’ que manteve o serviço de vacinação até meia-noite e resultou na vacinação de 3.183 pessoas.

Com a temática de festa junina, a ação ‘Trintou da Vacinação’ representou um marco na campanha, vacinando 3.725 pessoas na Praça do Centro Cultural. A partir daí, a tematização das campanhas deu o tom da vacinação em Cruzeiro do Sul.

Leia Também:  Sena Madureira registrou 55 casos de Aids, diz Secretaria de Saúde

Assim houve: “O que você espera de um sábado a noite”, para maiores de 25, o ‘Happy Hour da Vacinação” – para maiores de 18 – e o Tik Tok da vacinação para maiores de 12. Os locais de vacinação também buscaram agradar diferentes públicos: quadras , shopping e igrejas foram alguns dos locais em que ocorreu a vacinação.

Mas as ações não pararam por aí. A secretaria de saúde realizou as vacinações móveis diretamente nos comércios da cidade e na zonal rural. Em um ônibus preparado, profissionais da parte do TI lançavam os dados no sistema em tempo real, já no local de vacinação, para possibilitar um melhor controle das doses.

Hoje, Cruzeiro do Sul tem um total de 126.293 doses aplicadas, sendo 65.042 de primeira dose, 52.635 de segunda dose. Além de de 8.616 de terceira dose.

“Entendemos que as estratégias de vacinação da secretaria foram um sucesso, resultando em uma das melhores coberturas vacinais do país em proporção à população. E isso só foi possível mediante ao empenho dos nossos servidores que trabalharam em horários fora do expediente nas campanhas”, explica a secretária Valéria Lima.

Leia Também:  Dos 20 mortos por Covid, 5 não tomaram nenhuma dose de vacina e nenhum recebeu a dose de reforço

“Conseguimos avançar muito com a vacinação em Cruzeiro do Sul, o que é muito positivo, já que é o meio mais eficaz que temos para combater a pandemia. Hoje o município de Cruzeiro do Sul é lembrado no Acre com um caso de sucesso e isso se deve em grande parte à resposta da nossa população, que atendeu ao nosso apelo”, explica o prefeito Zequinha Lima.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Saúde

Fundação Oswaldo Cruz indica possível aumento do Síndrome Respiratória Aguda Grave no Acre

Publicados

em

Análise é feita com base nos dados inseridos no Sivep-gripe até o dia 9 de maio e faz parte da semana epidemiológica número 18, entre os dias 1º a 5 de maio – Foto: Reprodução

O novo Boletim do InfoGripe, divulgado nessa quinta-feira (12) pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), aponta para um possível início de crescimento de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) na população adulta em diversos estados, incluindo o Acre.

A análise é feita com base nos dados inseridos no Sivep-gripe até o dia 9 de maio e faz parte da semana epidemiológica número 18, entre os dias 1º a 5 de maio.

O estado acreano está entre os 17 com tendência de crescimento dos casos entre adultos, o que mostra uma diferença do que ocorreu no mês de abril, quando o levantamento apontava essa tendência de crescimento entre crianças.

De acordo com o boletim, os casos de Covid-19 ainda são a principal causa de SRAG entre os casos com identificação laboratorial na população adulta.

Das 27 unidades da federação, 17 apresentam indicação de crescimento dos casos. Entre as capitais, o número também é de com sinais de crescimento, incluindo Rio Branco. Veja estados com tendência de aumento:

Leia Também:  O que grávidas e lactantes precisam saber sobre as vacinas para a Covid-19
  1. Acre
  2. Alagoas
  3. Amazonas
  4. Amapá
  5. Ceará
  6. Maranhão
  7. Mato Grosso
  8. Mato Grosso do Sul
  9. Pará
  10. Paraná
  11. Rio Grande do Norte
  12. Rio de Janeiro
  13. Rondônia
  14. Roraima
  15. Rio Grande do Sul
  16. Santa Catarina
  17. Tocantins

Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG)

A Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) abrange casos de síndrome gripal (SG) que evoluem com comprometimento da função respiratória que, na maioria dos casos, leva à hospitalização, sem outra causa específica. As causas podem ser vírus respiratórios, dentre os quais predominam os da Influenza do tipo A e B, Vírus Sincicial Respiratório, SARS-COV-2, bactérias, fungos e outros agentes.

Síndrome Gripal (SG) – Indivíduo com quadro respiratório agudo, caracterizado por, pelo menos, dois (2) dos seguintes sinais e sintomas: febre (mesmo que referida), calafrios, dor de garganta, dor de cabeça, tosse, coriza, distúrbios olfativos ou gustativos.

Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) – Indivíduo com SG que apresente: dispneia/desconforto respiratório OU pressão ou dor persistente no tórax OU saturação de O2 menor que 95% em ar ambiente OU coloração azulada (cianose) dos lábios ou rosto.

Leia Também:  Saúde: 16 anos levando atendimento às comunidades isoladas

Fiocruz indica possível aumento de SRAG em adultos no Acre – Foto: Reprodução

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA