Saúde

Acre está entre os 25 estados do Brasil com aumento de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave, diz Fiocruz

Publicados

Saúde

Unidades de saúde estão lotadas de pessoas em busca de tratamento contra gripe — Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre

O Acre é um dos 25 estados brasileiros que está na lista de aumento no número de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). A informação consta no Boletim Infogripe da Fiocruz, divulgado neste sábado (15). Em todo o Brasil, os casos passaram de 5,6 mil para 13 mil, entre as últimas três semanas de novembro e as três últimas semanas.

O boletim apontou as 25 unidades federativas que apresentam sinal de crescimento na tendência de longo prazo até a SE 1 (período de 2 a 8 de janeiro de 2022).

Com exceção de Roraima e do Rio de Janeiro, todos os estados têm sinal de crescimento de casos de Síndrome Respiratória Aguda (SRAG) na tendência de longo prazo:

Acre; Alagoas; Amazonas; Amapá; Bahia; Ceará; Distrito Federal; Espírito Santo; Goiás; Maranhão; Mato Grosso; Mato Grosso do Sul; Minas Gerais; Pará; Paraíba; Pernambuco; Piauí; Paraná; Rio Grande do Norte; Rio Grande do Sul; Rondônia; Santa Catarina; São Paulo; Sergipe; Tocantins.

Emergência no estado e município

O governador do Acre, Gladson Cameli, declarou situação de emergência por conta da superlotação das unidades estaduais de saúde causada pelo surto de síndrome gripal e síndrome respiratória aguda grave. O decreto foi publicado em edição extra do Diário Oficial do Estado (DOE) da última segunda-feira (10).

Também na segunda (10), o prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, decretou situação de emergência na capital devido ao aumento de casos de gripe e também Covid-19, mesmo sem ter dados exatos sobre esse aumento. O decreto foi publicado na terça (11) no DOE.

Estoque de vacinas para gripe zerado

Sem estoque de vacina e em surto de síndrome gripal, o Programa Nacional de Imunização (PNI) no Acre informou que fez o pedido ao Ministério da Saúde para antecipar a Campanha contra a Influenza de 2022. A informação foi confirmada pela gerente do núcleo do PNI no estado, Renata Quiles.

Leia Também:  Medicamento a idoso do Quinari é garantido pela Justiça

Com uma alta demanda de pacientes, as unidades de saúde de Rio Branco estão superlotadas. Em meio a uma epidemia de síndrome gripal e consequente aumento nos atendimentos em unidades hospitalares, a capital acreana está sem vacinas para gripe.

Com a alta demanda, Rio Branco priorizou que os atendimentos na Unidade de Referência de Atenção Primária (Urap) Cláudia Vitorino, no bairro Taquari, fossem exclusivos para casos de síndrome gripal, neste sábado (15) e domingo (16), até às 22h. A unidade será aberta para aumentar a assistência a pessoas com sintomas de gripe na capital durante o fim de semana.

A Urap Maria Barroso, que fica na Baixada da Sobral, já atende casos de síndrome gripal desde o último sábado (9). Lá também é feito teste rápido em pessoas com suspeitas de Covid-19 e liberação de medicamentos.

Aumento de casos de Covid

Paralelo aos casos de síndromes gripais, estão os casos de Covid que também aumentaram no Acre. O estado confirmou mais 106 novos casos de Covid-19 neste sábado, de acordo com o boletim da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre).

Desde que a base de dados voltou a funcionar, na terça (11), o Acre teve um boom de casos, totalizando, até este sábado, 1.195 novos infectados.

O estado recebeu o primeiro lote com 7,2 mil doses da vacina da Pfizer destinado na noite dessa sexta (15).

A gerente do PN no Acre informou que a distribuição das doses começou ainda na madrugada deste sábado e que os quatro municípios isolados do estado – Jordão, Marechal Thaumaturgo, Porto Walter e Santa Rosa do Purus – vão receber o imunizante na segunda (17) por via aérea.

A capital acreana vai disponibilizar cinco unidades de saúde para imunizar as crianças de 5 a 11 anos. A informação foi confirmada pela chefe do Departamento de Vigilância Epidemiológica de Rio Branco, Socorro Martins. A vacinação para este público começa em todo o estado na segunda-feira (17).

Emergência e restrição de testes em Rio Branco

A secretária de Saúde de Rio Branco, Sheila Andrade Vieira, deu coletiva na quinta (13) para anunciar novas medidas com relação ao combate e prevenção de Covid. A gestora alertou que a capital está com aumento dos casos e enfrenta a terceira onda da doença, além de um surto de gripe.

Leia Também:  Garoto acreano com câncer passa pela primeira cirurgia em SP

A equipe de saúde se reuniu com o promotor Gláucio Ney Shiroma Oshiro para debater novas medidas e foi decidido:

Restringir testes de Covid somente para sintomáticos; Convocar cerca de 18 médicos que seguem em greve;
Suspender férias, licença-prêmio e folgas de todos os servidores da Saúde; Tornar a Unidade Cláudia Vitorino como o segundo ponto de referência para atendimentos de gripe, das 7h às 22h; Intensificar os atendimentos pelo Telessaúde (O atendimento pode ser feito via telefone, ligando para o (68) 3216-2400, de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h, e aos finais de semana e feriados, das 8h às 17h, ou por chat nas redes sociais da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) nesses mesmos horários. Com informações do G1 Acre.

Acompanhamento dos casos de SRAG — Foto: Reprodução/Fiocruz

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: O ex-deputado federal, Sibá Machado, gravou um vídeo polêmico onde fez um desabafo contra o presidente da República, Jair Bolsonaro, o Juiz Sérgio Moro e o governador do Acre, Gladson Cameli. Sibá não perdeu a oportunidade de alfinetar o gestor em se tratando do escândalo de corrupção no qual para a Polícia Federal, Cameli é tido como o chefe de uma organização Criminosa que desviou quase R$ 1 bilhão de reais dos cofres públicos do Estado.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Saúde

Fundação Oswaldo Cruz indica possível aumento do Síndrome Respiratória Aguda Grave no Acre

Publicados

em

Análise é feita com base nos dados inseridos no Sivep-gripe até o dia 9 de maio e faz parte da semana epidemiológica número 18, entre os dias 1º a 5 de maio – Foto: Reprodução

O novo Boletim do InfoGripe, divulgado nessa quinta-feira (12) pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), aponta para um possível início de crescimento de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) na população adulta em diversos estados, incluindo o Acre.

A análise é feita com base nos dados inseridos no Sivep-gripe até o dia 9 de maio e faz parte da semana epidemiológica número 18, entre os dias 1º a 5 de maio.

O estado acreano está entre os 17 com tendência de crescimento dos casos entre adultos, o que mostra uma diferença do que ocorreu no mês de abril, quando o levantamento apontava essa tendência de crescimento entre crianças.

De acordo com o boletim, os casos de Covid-19 ainda são a principal causa de SRAG entre os casos com identificação laboratorial na população adulta.

Das 27 unidades da federação, 17 apresentam indicação de crescimento dos casos. Entre as capitais, o número também é de com sinais de crescimento, incluindo Rio Branco. Veja estados com tendência de aumento:

Leia Também:  Garoto acreano com câncer passa pela primeira cirurgia em SP
  1. Acre
  2. Alagoas
  3. Amazonas
  4. Amapá
  5. Ceará
  6. Maranhão
  7. Mato Grosso
  8. Mato Grosso do Sul
  9. Pará
  10. Paraná
  11. Rio Grande do Norte
  12. Rio de Janeiro
  13. Rondônia
  14. Roraima
  15. Rio Grande do Sul
  16. Santa Catarina
  17. Tocantins

Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG)

A Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) abrange casos de síndrome gripal (SG) que evoluem com comprometimento da função respiratória que, na maioria dos casos, leva à hospitalização, sem outra causa específica. As causas podem ser vírus respiratórios, dentre os quais predominam os da Influenza do tipo A e B, Vírus Sincicial Respiratório, SARS-COV-2, bactérias, fungos e outros agentes.

Síndrome Gripal (SG) – Indivíduo com quadro respiratório agudo, caracterizado por, pelo menos, dois (2) dos seguintes sinais e sintomas: febre (mesmo que referida), calafrios, dor de garganta, dor de cabeça, tosse, coriza, distúrbios olfativos ou gustativos.

Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) – Indivíduo com SG que apresente: dispneia/desconforto respiratório OU pressão ou dor persistente no tórax OU saturação de O2 menor que 95% em ar ambiente OU coloração azulada (cianose) dos lábios ou rosto.

Leia Também:  Cogumelo Usado Na Sibéria Poderia Tratar Com Êxito a AIDS

Fiocruz indica possível aumento de SRAG em adultos no Acre – Foto: Reprodução

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA