Política

Vereador Elvis Dany afirma que Mazinho Serafim está comendo no prato que cuspiu quando resolveu se aliar a Gladson

Publicados

Política

Elvis Dany afirma que Serafim está comendo no prato que cuspiu quando resolveu se aliar ao governo mesmo após ter se levantado contra a idoneidade do governador – Foto: Reprodução

O vereador Elvis Dany do município de Sena Madureira, destacou em tribuna a postura do prefeito Mazinho Serafim em se aliar com o governador mesmo após ter se levantado contra a idoneidade e a honra de Gladson Cameli, faltando o respeito com a sua própria base.

Dany destaca que essa aproximação de Mazinho com o Governador Gladson Cameli, não é por preocupação com a gestão ou com a Cidade, mas sim a preocupação maior é o futuro político do prefeito e em um momento de desespero em Brasília, tomou uma decisão sem que ao menos tivesse o respeito com sua própria base na Câmara de Vereadores e deu seguimento falando de ingratidão 

Elvis enfatizou ainda que a ingratidão é esperada na política, assim como ele, o Senador Sérgio Petecão sofreram gestos de ingratidão por parte do prefeito Mazinho Serafim, isso é esperado, porém a falta de respeito é preciso tomar cuidado!

Leia Também:  Vereador recebe 60 litros de gasolina e 6 correntes para levar à comunidade do Pimenta, mas na viagem ele bebeu 20 litros e comeu 4 correntes

“A gente escuta que a política causa nojo e como eu digo aqui, o mais nojento não é a gente cuspir no prato que comeu, não é causar um gesto de ingratidão, o mais nojento é a gente comer no prato que cuspiu e assim fez o Sr. Prefeito. Tantas e tantas veze levantou-se contra a idoneidade, contra a honra do governador do Estado do Acre, Gladson Cameli, chamando-o de moleque, falta com a verdade e outras e outras palavras”, destacou o parlamentar.

Veja o Vídeo:

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

Com afastamento de Sérgio Petecão e Márcio Bittar, Acre terá dois novos representantes no senado federal

Publicados

em

Das três cadeiras do Acre no senado federal, duas estarão com gente nova no assento. Maria das Vitórias assumirá a vaga do Senador Sérgio Petecão (PSD) e Eduardo Veloso assume a vaga de Márcio Bittar (União Brasil).

Ambos são suplentes dos titulares, que ficarão em média de 4 a cinco meses fora do mandato e assim abrem espaços para as caras novas. Maria das Vitórias tem 79 anos de idade e já foi deputada estadual, secretária de Assistência social e era esposa do falecido Deputado federal João Tota.

A mesma assumirá a cadeira do seu titular Petecão, que se afasta para se dedicar exclusivamente a campanha de governo do Acre. Natural da Paraíba e vivendo a décadas em Cruzeiro do Sul, Maria das Vitórias tem uma grande credibilidade na região do Juruá e pode dar uma grande contribuição na campanha de Petecão, inclusive o o filho João Tota, será o vice na chapa de governo do PSD.

Eduardo Veloso é médico oftalmologista, um dos mais respeitados do estado e de uma família tradicional de Rio Branco. Eduardo foi cotado para ser vice de Gladson Cameli na última eleição e nos 45 do segundo tempo, foi trocado por Werles Rocha. Com tudo ele virou suplente de Márcio Bittar, que vai se afastar para fazer um tratamento de saúde e também se dedicar a campanha da esposa Márcia Bittar (PL), que disputará o senado na chapa de Gladson Cameli (PP).

Leia Também:  Brasiléia: Governo anuncia construção de mil casas no Alto Acre

Sobre o desempenho de ambos, só saberemos quando iniciar os trabalhos de verdade.

A posse dos novos senadores está marcada para ocorrer no final deste mês, dentro de poucos dias

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA