Política

Sobre o Caso Do Atraso De Salários Em Assis Brasil

MINHA OPINIÃO SOBRE O CASO DO ATRASO DE SALÁRIOS EM ASSIS BRASIL

Publicados

Política

MINHA OPNIÃO SOBRE O CASO DO ATRASO DE SALÁRIOS EM ASSIS BRASIL

Walla Araújo é filho-FOTO ALEMÃO MONTEIRO

Walla Araújo – FOTO ALEMÃO MONTEIRO

ALEMÃO MONTEIRO – COM-Walla Araújo
Dos fatos:1 – A prefeitura como contratante deve fiscalizar a empresa contratada, ou seja, no primeiro mês de atraso, a prefeitura de Assis Brasil como boa pagadora e compromissada com o servidor terceirizado deveria ter notificado a empresa, e caso isso acontecesse no mês subsequente, deveria ter ocorrido o cancelamento do contrato;

2 – Se fosse de interesse da prefeitura resolver, teria chamado a todas os funcionários

(trabalhadores) para uma reunião e evitado as cenas de tumulto e desespero que presenciei na sede da prefeitura da cidade, onde as autoridades do poder executivo se omitiram em prestar esclarecimento, deixando o pagamento sempre para o famoso AMANHÃ.

3 – Os vereadores do Partido dos Trabalhadores apenas fizeram a sua parte enquanto membros do poder legislativo em escutar as reivindicações do povo, e escutar os representantes da empresa terceirizada, atitude que uma boa gestão teria feito no principio do problema.

Leia Também:  Prefeito Bira organiza os últimos preparativos para a festa do 20 de Janeiro em Xapuri

4 – É inquestionável a falta de comprometimento da gestão tucana no município, ruas sujas, cidade abandonada, auto-estima baixa e o latente descaso do poder executivo municipal …

5 – Espero que paguem os próximos três meses em dia, ou pelo menos, paguem no natal, para quem sabe os Assisbrasilenses possam ter ao menos uma ”noite feliz” …

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Política

Veja o Vídeo: A pior gestão para o produtor rural é a da prefeita Fernanda Hassem, diz Vereador Reinaldo Gadelha

Publicados

em

O vereador Reinaldo Gadelha usou a tribuna para expressar o seu descontentamento com a gestão da prefeita Fernanda Hassem em relação ao modo como a gestão vem tratando o produtor rural, segundo ele, esta é a pior gestão que já teve para o homem do campo, pois faltam incentivos e apoio para o produtor.

Reinaldo destaca que acompanha a política de Brasileia desde o ano de 2000 e durante todo esse tempo, o produtor rural até a gestão do ex-prefeito Everaldo recebeu incentivo da prefeitura e com isso os produtores produziam e essa realidade mudou quando a prefeita Fernanda Hassem passou a ser prefeita, pois desenvolveu uma gestão que não atende as necessidades dos colonos.

O vereador relembra que na gestão do ex-prefeito Alvanir, os colonos puderam ter açude, mesmo aqueles que eram oposição a ele. Alvanir não fazia distinção de ninguém e muitos produtores foram comtemplados do açude; Na gestão da ex-prefeita Leila Galvão, havia cinco tratores trabalhando na mecanização de terras e havia calcário para doar para os produtores rurais, 25 produtores de cada associação tinha direito a calcário incorporado a custo zero; A maior produção de grãos foi na gestão do ex-prefeito Everaldo, pois pegou uma base, já tinha calcário, incorporou o solo também a custo zero e Brasileia produziu.

Leia Também:  Prefeito de Epitaciolândia beneficia mais de 60 famílias com ramais

O parlamentar questiona o que Brasileia está produzindo agora, mesmo tendo R$ 12.000.000,00 (doze milhões de reais) a disposição no orçamento de 2022. O que chama atenção é que nas gestões passadas o recursos era bastante inferior se comparado com o atual e as gestões dava incentivo, e agora com esse montante, os produtores não tem apoio.

Quem conhece o vereador Reinaldo Gadelha, sabe que o mesmo é produtor rural e reside na Reserva Extrativista Chico Mendo, portanto a maior bandeira de seu mandato é a luta em defesa dos produtores rurais e da agricultura, por esse motivo é que o parlamentar fala com propriedade pois sente na pele o abandono que os produtores estão enfrentando.

Veja o Vídeo:

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA