Política

Quem tem a fama de não cumprir acordo não sou eu: Dispara Mara Rocha contra Gladson Cameli

A briga envolvendo a deputada federal Mara Rocha (PSDB) e o governador Gladson Cameli (PP), parece que está longe do fim.

Publicados

Política

A briga envolvendo a deputada federal Mara Rocha (PSDB) e o governador Gladson Cameli (PP), parece que está longe do fim.

Durante entrevista concedida ao Jornalista Washington Aquino, para o Programa Café com Notícias, a tucana não poupou críticas e acusações.

A parlamentar tucana descarregou artilharia contra o chefe do executivo e alguns dirigentes Progressistas, que segundo ela tentam difamar e tentar contra sua honra política. Mara diz que o Governador está sendo omisso com o compromisso que deveria ter, valorizando a boa e transparente relação com os produtores acreanos.

Mara diz que não ver problema algum em propor a troca do secretário de Produção e Agricultura Paulo Wadt, sendo ele uma indicação dela. O que me levou a pedir sua saída, foram as denúncias que chegaram até mim. As denúncias são graves e o governador Gladson Cameli ficou estarrecido quando contei os fatos e prometeu que, em uma semana ele estaria fora do cargo, já se passaram quatro meses, reclama Mara.

A parlamentar avusa o governador de não honrar com a palavra, o que segundo ela tem causado muito desgastes. Ele determina uma coisa pela manhã e a tarde a determinação já não serve mais, ri a parlamentar.

Leia Também:  Quem ganhou a eleição de 2018, precisa se preocupar em cumprir o que prometeu, não com a eleição e 2020

Outro fato que deixou Mara Rocha bastante chateada, foi a estratégia do PP, que segundo ela usam o superintendente do MAPA no Acre Luziel Carvalho como bucha de canhão. O Luziel tem que entender que o cargo dele é político, se quer instabilidade faça um concurso, dispara a tucana.

Mara confirma que vai pleitear o espaço da Agricultura no governo federal sim, mas que não irá indicar seu irmão como andam espalhando.

Ainda sobre a polêmica, a deputada afirma que os ataques contra sua pessoa, estranhamente surgiram depois da divulgação da pesquisa, onde seu nome aparece em segundo lugar, em uma eventual disputa para prefeitura de Rio Branco.

Resta saber qual será a reação do governador depois das declarações.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Política

Após votar no orçamento de 1%, vereador Pantico vota contra o complementação de recursos, sua esposa está descumprindo a legislação ao acumular cargos público

Publicados

em

O vereador do município de Epitaciolândia, Francisco das Chagas Santos de Melo, mais conhecido como Pantico da água, não perde a oportunidade quando o assunto é se dar bem, o mesmo tem desenvolvido um trabalho familiar com o intuito de cuidar somente de seus próprios interesses e deixar a população largada a própria sorte. Prova disso é sua falta de posição na Câmara de Vereadores.

Desde que assumiu, o vereador Pantico tem demonstrado que não tem opinião própria e de fácil manipulação, em um momento diz que trabalha pelo povo e luta pelo povo, mas foi um dos parlamentares que votou favorável para que o gestor do município trabalhasse com apenas 1% do orçamento.

Pantico com todo o seu falso moralismo tem apresentado um comportamento no Poder Legislativo, diferente do que costuma dizer, pois todos os projetos enviados pelo Poder Executivo para votação na Câmara, o nobre vereador vota contra. Como pode um vereador dizer que trabalha pelo povo, mas veta todos os projetos que beneficiariam o povo? Sem dúvidas é no mínimo contraditório.

Leia Também:  Prefeita Fernanda Hassem prestigia espetáculo musical da escola SONART

Recentemente, a prefeitura de Epitaciolândia enviou um projeto que trata-se de uma emenda para abertura de crédito adicional, ou seja, permitiria que o Poder Executivo tivesse mais recursos para trabalhar em benefício para a população, porém, nesta votação, Pantico era o responsável por desempatar a votação diante dos vereadores de oposição, inclusive chegou a afirmar que votaria a favor para que o prefeito tivesse condições de trabalhar, mas na hora de votar, Pantico votou contra o projeto.

O parlamentar que fala muito em moral esqueceu de levar ao conhecimento da população que suas esposa, a Srª. Antônia Arleth Cordeiro de Moura, está descumprindo a legislação ao acumular cargos público. Antônia é servidora efetiva da prefeitura de Epitaciolândia, onde atua na área de serviços gerais, na secretaria municipal de educação, lotada na escola Pequeno Príncipe.

Vale destacar que, Antônia foi nomeada em maio de 2022, o que mostra claramente que o governo de Gladson Cameli está usando os empregos do estado para angariar votos para o processo eleitoral deste ano.

Leia Também:  Governo chama aprovados concurso da Polícia Civil

Segundo informações colhidas pela redação do site 3 de Julho Notícias, a mesma recentemente foi nomeada para ocupar um Cargo Em omissão – CEC 1 no Instituto de Meio Ambiente do Acre – IMAC com remuneração no valor de R$ 3.224,01 (três mil, duzentos e vinte e quatro reais e um centavo), mas ainda de acordo com informações, Antônia não comparece ao seu local de trabalho, caracterizando como mais um caso de funcionário fantasma no governo de Gladson Cameli e por já ser servidora pública efetiva, a esposa do vereador Pantico não pode exercer um cargo em comissão. Isso e muito mais, mostra que Pantico não passa de um falso moralista.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA