Política

PSB está espatifado em Brasiléia e prejudica Frente Popular

A reunião que ecoava pela cidade, aconteceu e o PSB perdeu cerca de 95% dos aliados

Publicados

Política

A reunião que ecoava pela cidade, aconteceu e o PSB perdeu cerca de 95% dos aliados

Vereador Carlinho do Pelado ainda se mantém no PSB e somente agora está sendo procurado para conversas. Foto: Arquivo

Vereador Carlinho do Pelado ainda se mantém no PSB e somente agora está sendo procurado para conversas. Foto: Arquivo

O Partido Social Brasileiro – PSB, principal aliado da Frente Popular no município de Brasiléia, está espatifado. O que se tentava guardar nos últimos dias, aconteceu à exemplo de Brasília, capital do Brasil, onde os ministros aliados à sigla e outros, entregaram seus cargos e aqui na fronteira do Acre, foi parecido.

A reunião que ecoava pela cidade, aconteceu e o PSB perdeu cerca de 95% dos aliados, ficando apenas o vereador reeleito, Carlinho do Pelado. Segundo foi dito, o presidente da Câmara, Mário Jorge e quase toda a diretoria do partido, saíram.

Tal decisão deixou o projeto de apoio a reeleição do governador Sebastião Viana na eleição de 2014, longe do que se esperava. A direção do PSB na Capital ainda tenta ‘juntar os cacos’ na regional do Alto Acre que está se esfacelando, principalmente em Brasiléia e Epitaciolândia.

Leia Também:  Deputada Leila Galvão destaca apoio do governador a prefeitos eleitos

O vereador Carlinho do Pelado, é o que se pode chamar de “o último dos moicanos”, e somente agora, está sendo lembrado após desastrosa decisões da Frente Popular de abandonar seus aliados depois de conseguirem o que querem.

Exemplo claro, ficou após derrota na eleição passada. Desde o início do ano, somente os filiados do PT vem sendo beneficiados com cargos do governo, deixando os ‘aliados’ de fora causando descontentamento e desfiliações.

FONTE-OALTOACRE

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Política

Com afastamento de Sérgio Petecão e Márcio Bittar, Acre terá dois novos representantes no senado federal

Publicados

em

Das três cadeiras do Acre no senado federal, duas estarão com gente nova no assento. Maria das Vitórias assumirá a vaga do Senador Sérgio Petecão (PSD) e Eduardo Veloso assume a vaga de Márcio Bittar (União Brasil).

Ambos são suplentes dos titulares, que ficarão em média de 4 a cinco meses fora do mandato e assim abrem espaços para as caras novas. Maria das Vitórias tem 79 anos de idade e já foi deputada estadual, secretária de Assistência social e era esposa do falecido Deputado federal João Tota.

A mesma assumirá a cadeira do seu titular Petecão, que se afasta para se dedicar exclusivamente a campanha de governo do Acre. Natural da Paraíba e vivendo a décadas em Cruzeiro do Sul, Maria das Vitórias tem uma grande credibilidade na região do Juruá e pode dar uma grande contribuição na campanha de Petecão, inclusive o o filho João Tota, será o vice na chapa de governo do PSD.

Eduardo Veloso é médico oftalmologista, um dos mais respeitados do estado e de uma família tradicional de Rio Branco. Eduardo foi cotado para ser vice de Gladson Cameli na última eleição e nos 45 do segundo tempo, foi trocado por Werles Rocha. Com tudo ele virou suplente de Márcio Bittar, que vai se afastar para fazer um tratamento de saúde e também se dedicar a campanha da esposa Márcia Bittar (PL), que disputará o senado na chapa de Gladson Cameli (PP).

Leia Também:  No Governo Gladson, Servidores da Saúde do Acre deflagram greve geral

Sobre o desempenho de ambos, só saberemos quando iniciar os trabalhos de verdade.

A posse dos novos senadores está marcada para ocorrer no final deste mês, dentro de poucos dias

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA