Política

Prefeito prepara demissão em massa de servidores comissionados e terceirizados

Prefeitura terá que demitir comissionados e terceirizados para tentar sobreviver diante da crise

Publicados

Política

Prefeitura terá que demitir comissionados e terceirizados para tentar sobreviver diante da crise.

Redação 3dejulhonoticias

Prefeito Everaldo Gomes

A prefeitura de Brasiléia deve anunciar nos próximos dias, uma demissão em massa de funcionários comissionados e terceirizados.

Obrigado pela crise nacional e pressionado pela LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal), o prefeito Everaldo Gomes não terá alternativas a não ser demitir para tentar conseguir cumprir com as obrigações orçamentário/financeiro em 2015.

A folha de pagamento da PMB teve um acréscimo de aproximadamente 100% de 2012 pra cá, no último ano de mandato da ex-prefeita e hoje deputada estadual, Leila Galvão, o executivo municipal tinha uma folha no valor de R$ 631.102,34 (seiscentos e trinta e um mil, cento e dois reais e trinta e quatro centavos), e já em 2013 no primeiro ano de mandato do prefeito Everaldo essa folha quase que dobrou, passando para R$ 1.124.770,37 (um milhão, cento e vinte e quatro mil, setecentos e setenta reais e trinta e sete centavos) valores referentes a julho de 2012 e 2013 respectivamente, e se manteve alta até julho de 2015.

Leia Também:  Depª. Leila visita obra de reforma da Escola Valéria Bispo Sabala que está em fase final

Esse adicional na folha de pagamento se deu para acomodar os aliados políticos de Everaldo Gomes e de sua base de apoio na câmara municipal.

Neste ano de 2015, o prefeito Everaldo anunciou um concurso efetivo, mas com uma folha de pagamento acima dos limites exigidos por lei e com o TCE de olhos ativos, a alternativa será a pior possível para o chefe do poder executivo, já que as eleições se aproximam e perder os soldados numa hora dessas, é pedir pra perder a guerra eleitoral.

Como Brasiléia é uma cidade de muros baixos, boatos dão conta de que os cargos comissionados da prefeitura tiveram que se crucificar e até nesta segunda, 07 de setembro, não tinham recebidos seus proventos do mês de agosto.

Outra baixa na frente de batalha de Everaldo, são os terceirizados, que estão há dois meses sem receber da empresa contratante, por conta que esta decretou falência no mês de junho e agora mudou o CNPJ e o nome, que antes se chamava F&J construções e agora possui outra denominação, alojando todos os funcionários da antiga empresa, detalhe, a empresa mudou apenas o nome e o CNPJ mas os donos são os mesmos.

Leia Também:  Vereadores participam da inauguração da Rua Campo Souza no Bairro São João, em Brasileia

Por conta desta mudança, a prefeitura fica impedida de efetuar  pagamento algum para a nova empresa sem antes fazer uma licitação, aí está o “xis” da questão, fazer uma licitação às vésperas de um concurso efetivo fica difícil de honrar com a Lei de Responsabilidade Fiscal que diz que os gastos com a folha de pagamento não pode ultrapassar os 54% do orçamento vigente, mas que em junho já se encontrava acima dos 60%, extrapolando todos os limites possíveis.

Enquanto o prefeito Everaldo se prende a este tabuleiro de jogo de xadrez, literalmente, vivendo em xeque diante do TCE e MP, Brasiléia segue abandonada em meio a poeira, lama e buracos, esquecida pela falta de responsabilidade e compromisso não honrado de campanhas eleitorais.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Política

Fernanda Hassem só pensava no carnaval: imagens mostram enormes filas nos corredores do hospital de Brasileia. ”O surto é gripe ou Covid?”

Publicados

em

Prefeita de Brasileia Fernanda Hassem – Foto: Assessoria PMB / Foto: Cedida

As consequências da aglomeração no carnaval fora de época de Brasileia começam a aparecer, como é o caso das grandes filas no Hospital Regional do Alto Acre de pacientes em busca de atendimento médico, o uso de máscaras em todos significa uma única coisa, sintomas gripais ou covid-19, era de se esperar que a procura por atendimento aumentasse após tamanha folia.

Mesmo após os alertas feitos por médicos, a prefeitura de Brasileia sob o comando de Fernanda Hassem não tomou nenhuma providência para que o contato entre as pessoas fossem evitado, muito pelo contrário, Fernanda Hassem enquanto prefeita foi a responsável por arrastar uma multidão para o tal do carnaval, consequentemente a prefeita é uma das responsáveis pelo crescimento do vírus em Brasileia. 

A gestora e sua equipe da prefeitura chegaram inclusive negar o surto de Covid-19 que Brasileia vinha enfrentando, para que a aglomeração do carnaval acontecesse. Fizeram a festa e agora agem como se estivesse tudo na normalidade.

Leia Também:  Depª. Leila visita obra de reforma da Escola Valéria Bispo Sabala que está em fase final

A prefeitura não só negou o surto, como também vem omitindo os casos positivos de covid-19, de acordo com o Portal Covid-19 do site da prefeitura de Brasileia, desde 2021 que a prefeitura deixou de informar a quantidade de casos, impedindo qualquer transparência no quantitativo de casos confirmados. Se antes já não estavam alimentando com informações, imagina após a festança.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA