Política

Para Márcio Bittar, declarações de Sebastião com a PF mostra o lado fascista do PT

Para Márcio Bittar, declarações de Sebastião sobre rompimento com a PF mostra o lado fascista do PT

Publicados

Política

Para Márcio Bittar, declarações de Sebastião sobre rompimento com a PF mostra o lado fascista do PT

Ray Melo, da redação de ac24horas

O deputado tucano questiona ainda, qual seria a briga que existe entre a administração petista do Acre e a Polícia Federal.

O deputado tucano questiona ainda, qual seria a briga que existe entre a administração petista do Acre e a Polícia Federal.

O primeiro secretário da Câmara dos Deputados, Márcio Bittar (PSDB) disse que ficou estarrecido com as declarações do governador do Acre, Sebastião Viana (PT), que durante uma palestra para militares na Biblioteca Pública de Rio Branco teria anunciado o rompimento de relações institucionais do Governo do Acre com a Polícia Federal (PF).

O rompimento teria ocorrido após a deflagração da Operação G7 – que prendeu 15 pessoas acusados de crimes de formação de cartel, falsidade ideológica, corrupção ativa e passiva, formação de quadrilha, fraude em licitação e desvio de verbas públicas da Saúde no Governo do Acre. Sebastião Viana afirmou que existe uma briga entre seu governo e a PF.

“O certo é que este tipo de atitude mostra bem a nossa diferença. Existe um equívoco dentro do PT, é uma coisa que não vai mudar amanhã nem se eles conquistarem mais três administrações. A visão do governador do Acre se assemelha ao fascismo. Ele acredita que o Estado através de seu partido está acima de tudo e de todos”, diz Márcio Bittar.

O deputado tucano questiona ainda, qual seria a briga que existe entre a administração petista do Acre e a Polícia Federal. “Que briga é está? Ela seria por causa de um processo da PF que está apontando corrupção em alguns procedimentos da administração pública? Qual o acreano que não sente cheiro de coisa errada nas obras da BR-364 e no programa Ruas do Povo?”

Márcio Bittar afirma que as acusações de corrupção em projetos do governo fazem parte de rodas de conversas em todas as esferas. “Em qualquer bairro ou cidade do Acre temos relatos de obras mal feitas. A PF fez o seu trabalho. O governo ao invés de baixar a cabeça republicanamente e esperar o desfecho ataca uma das instituições mais respeitadas do país”.

Segundo o líder tucano, os mandatários petistas deveriam esperar o pronunciamento da Justiça, para que possam ter um atestado de inocência não conquistar na força. “É preciso que ele (Sebastião Viana) compreenda a importância do cargo que ocupa. Se amanhã a PF desenvolver uma ação de combate ao tráfico internacional, ele vai se negar a apoiar a instituição?”, questiona Bittar.

O deputado acrescenta que a PF seria um órgão subordinado ao executivo nacional, que por sua vez é gerido pelo PT. “O governo federal será que pensa desta mesma forma? Este órgão compõe um poder e está subordinada ao executivo nacional. Quando ele diz que a PF está cometendo uma injustiça deixa uma interrogação: A justiça só é justiça quando inocenta a ele?”

Para Márcio Bittar, o governador Sebastião Viana deu “mais uma amostra da diferença de pensamento que temos. A minha visão e liberal, a dele é absoluta. Ele não respeita as instituições. Na visão dele os interesses próprios superam tudo. O PT vem à frente de tudo. Se o sujeito tem uma carteira de filiado ao PT, ele acha que é o ponto principal”.

O parlamentar finaliza suas declarações lembrando que o governador e os senadores do PT também agrediram e afrontaram o judiciário do Acre. “O senador Aníbal Diniz chamou uma desembargadora de mal resolvida, porque ela proferiu uma decisão desfavorável ao PT. Eles acreditam que um melhor pagamento subordina os magistrados ao executivo”, destaca Bittar.

“A ética, verdade e Justiça que ele se refere deveria ser aplicada ao Ruas do Povo, que se acaba com as chuvas. Estas obras são feitas com dinheiro de empréstimos que todos os acreanos vão pagar. As declarações do governador são típicas de um partido que se acha dono do Estado. Eles fazem tudo para mudar os resultados de eleições e não cumprem sequer resultados de referendos”, finaliza o líder tucano.

 

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Prefeito André Hassem e representante do Estado se reúnem

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Política

“Cadê os R$ 1 milhão da creche e onde está os mais de R$ 900 mil do Ginásio? Cadê a ordem de serviço?”, cobra vereadora Marinete Mesquita

Publicados

em

A vereadora do Município de Brasileia, Marinete Mesquita trouxe alguns questionamentos importantes a serem esclarecidos pela prefeitura de Brasileia, durante a sessão desta terça-feira (24). Dentre esses questionamentos estão a situação da construção de uma creche para atender a demando do município.

De acordo com a parlamentar, em 2019, o deputado federal Leo de Brito destinou uma emenda parlamentar no valor de R$ 800.000,00 (oitocentos mil reais) para a realização da obra, passado o período extremo de pandemia a gestão da prefeita Fernanda Hassem afirmou que a emenda destinada não era mais suficiente para a construção da creche.

Diante da situação, a vereadora Marinete afirmou que o deputado Leo de Brito complementou a emenda com mais R$ 200.000,00 (duzentos mil reais) totalizando assim o valor de R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais) para a concretização das obras da creche. As emenda já estão disponíveis para a execução e até o momento nem a ordem de serviço foi dada, e a pergunta que fica é: Por que?

O deputado Leo de Brito também destinou uma emenda no valor de R$ 965.000,00 (novecentos e sessenta e cinco mil reais) para a ampliação do Ginásio Poliesportivo de Brasileia, mas até agora essa ampliação não aconteceu e nem se tem previsão para acontecer.

Leia Também:  Juiz determina que a câmara de Epitaciolândia anuncie a casação do mandato do Ver. Rubens

Marinete falou também sobre dois pedido que ela encaminhou para a secretaria municipal de saúde. Ao secretário Francélio, Marinete solicitou que analisassem “gentilmente” a possibilidade de estender o horário de atendimento nas Unidades. Na oportunidade Mesquita justificou a problemática com o Hospital Regional, mas até o momento a parlamentar afirma que não recebeu nenhuma resposta.

Já na sessão anterior, Marinete reforçou o pedido e usou como exemplo os mutirões que estão acontecendo no município de Epitaciolândia. Para a sua surpresa a vereadora Marinete descobriu que há um programa que está disponível para os municípios. O referido programa busca ampliar o acesso aos serviços de atenção primária à saúde por meio do funcionamento da Unidades Básicas ou Unidade de Saúde da Família com horário estendido e para facilitar ainda mais há recursos disponíveis bastando apenas o município aderir, basta somente querer.

Veja o Vídeo:

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA