Política

Orçamento secreto: Leo de Brito diz que Márcio Bittar quer transformar o Senado num feudo de sua família

Publicados

Política

O escândalo do “orçamento secreto” ganhou destaque na imprensa nacional, mais uma vez, nesta quinta-feira, 12, e foi sobre isso que o deputado federal Leo de Brito (PT-AC) tratou na tribuna da Câmara Federal. Leo de Brito frisou que o senador Márcio Bittar (União Brasil) figura na lista como recordista nos repasses do “orçamento secreto”.

“Ele conseguiu, no orçamento secreto, R$ 468 milhões, quase meio bilhão de reais. Agora ele quer transformar o Senado Federal num feudo da sua família, porque vai utilizar desses recursos, as negociatas, para eleger a sua esposa, Márcia Bittar, Senadora. Está querendo empurrar sua esposa de goela abaixo no eleitorado acreano”, afirmou o deputado federal.

Segundo informações veiculadas na imprensa nacional, foram destinados, nos anos de 2020 e 2021, R$ 38 bilhões. Diante de denúncias, a ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu que o parlamento brasileiro fizesse a revelação de quanto cada deputado federal e Senador teve de acesso.

O portal G1 informou que do montante de 2021 detalhado pelos senadores, R$ 2,4 bilhões, supera o orçamento inicial previsto para o ano passado de seis ministérios, separadamente: Relações Exteriores, Meio Ambiente, Turismo, Controladoria-Geral da União, Advocacia-Geral da União e Mulher, Família e Direitos Humanos.

Leia Também:  PCdoB realiza grande convenção em Jordão e apresenta chapa com Marcel da Caixa e Sandra Mendonça para disputa da prefeitura municipal

“Das informações que foram mandadas ao STF, 70% são secretas, não têm transparência nenhuma. E o pior: os valores que foram revelados dão conta de que existe uma verdadeira oligarquia no Congresso Nacional e que esses valores que foram revelados representam os recursos de seis ministérios no ano de 2021. Entretanto, está sobrando dinheiro aqui para as oligarquias no Congresso”, denunciou. 

Leo de Brito observou que enquanto o governo de Bolsonaro despeja dinheiro no Congresso Nacional, o povo brasileiro segue sofrendo, enfrentando a alta da inflação, o desemprego e que diante do cenário atual de desesperança, aumenta o número de jovens que desejam ir embora do país em busca de melhores oportunidades.

“Há muito dinheiro secreto para negociatas, para corrupção, para essas oligarquias aqui, no Congresso Nacional. São as cúpulas. É muita patifaria isso que está acontecendo. Nós temos que repudiar o que está acontecendo. Peço que a Ministra Rosa Weber volte a intimar, mais uma vez, o Congresso Nacional para que, de fato, seja dada total transparência a essa situação e que as instituições de controle possam acompanhar, seguir o “rastro desse dinheiro”. Juntamente com esse dinheiro, estão indo a corrupção e as negociatas”, concluiu Brito.

Leia Também:  Prefeito Betinho de Assis Brasil não presta contas e pode ser afastado do cargo

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

“Governador Gladson está cancelando cirurgias na Fundação Hospitalar por falta de material esterilizado”, denúncia Jenilson

Publicados

em

O deputado estadual Jenilson Leite (PSB), que é médico infectologista, usou a tribuna da Aleac para cobrar providências sobre a situação da saúde pública do Acre, especialmente, na Fundação Hospitalar, onde o tem sido cancelado cirurgias dos pacientes por falta de material esterilizado.

Segundo Jenilson, o governo anunciou tardiamente um mutirão de cirurgias, mas na Fundhacre, têm pacientes que por duas vezes teve a cirurgia remarcada devido a falta de material esterilizado. “Deixo minha crítica e cobro providências urgentes do governo, porque foi feito o anúncio de um grande mutirão de cirurgias, inclusive fora de tempo. E é o mesmo governo que está remacarcando as cirurgias na Fundação Hospitalar. Isso ocorre diariamente na Fundação Hospitalar. Tem pacientes que são internados e depois quando chegam no centro cirúrgico não tem material estilizado, aí voltam para a casa “, afirma o deputado.

” Isso não pode acontecer. Para além de ser um problema para a saúde do paciente, é um desrespeito com o cidadão, com a saúde mental e física. São muitos problemas e tenho certeza que no pese nossas divergências entre os deputados da base, nós estamos percebendo que o Acre precisa de novos rumos”, disse Leite.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Leo de Brito cobra de ministro solução para os 22 milhões de brasileiros que ficarão sem renda após fim do Bolsa Família
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA