RIO BRANCO

Política

Mulheres do Alto Acre realizam exames de mamografia em Rio Branco com apoio de Leila Galvão

Um total de 33 mulheres realizaram exame de mamografia no Centro de Oncologia do Acre (Cecon) nesta quarta-feira, 23.

Publicados

Política

Um total de 33 mulheres realizaram exame de mamografia no Centro de Oncologia do Acre (Cecon) nesta quarta-feira, 23.

Elas são da região do Alto Acre, dos municípios de Brasileia e Epitaciolândia, e foram beneficiadas por um programa de apoio às mulheres que é realizado pelo gabinete da deputada estadual Leila Galvão (PT), com apoio da Assembleia Legislativa, Secretaria de Saúde, Corpo de Bombeiros e prefeitura de Brasileia.

As mulheres chegaram ao Cecon por volta das 9 horas, em um ônibus cedido pelo Corpo de Bombeiros. Elas foram selecionadas pelas equipes de saúde da prefeitura de Brasileia e Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre).

Essa foi a quinta ação do tipo realizada por Leila Galvão desde que assumiu o mandato de deputada estadual há pouco mais de três anos. A parlamentar disse que a prevenção em saúde é fundamental para garantir qualidade de vida para as mulheres.

“O trabalho realizado pelo nosso mandato é incessante. Hoje foi dia de receber nossa caravana de mulheres de Brasileia e Epitaciolândia, guerreiras que vieram fazer exames preventivos de mamografia em Rio Branco”, disse Leila Galvão.

Leia Também:  Secretário Wiliam Rufino será pré-candidato pelo PMDB em Epitaciolândia

A gerente-administrativa do Hospital de Brasileia, Silvania Batista Gadelha, explicou que cerca de 130 mulheres já foram atendidas nesse programa durante as cinco edições já realizadas. De acordo com ela, as atendidas são oriundas das zonas urbana e rural das duas cidades. “Em outras oportunidades, foram atendidas mulheres de Assis Brasil e de Xapuri. Dessa forma, conseguimos fazer o atendimento de toda a região com esse serviço que é fundamental para a identificação prematura de câncer de mama”, relatou Silvânia.

E ela justifica essa importância lembrando que já foram identificados três casos de câncer. As mulheres pacientes iniciaram, imediatamente, o tratamento que vem sendo acompanhado pela equipe de saúde de Brasileia e do gabinete de Leila Galvão.

Ela própria, Silvânia, já teve caso de câncer de mama na família. Sua mãe foi vítima da doença e acabou falecendo, já que a identificação do mal foi feito já quando se encontrava em grau avançado.

“Se houvesse um serviço desse na época, talvez tivéssemos identificado a doença em estágio inicial e minha mão pudesse estar viva nesse momento”, lamentou.

Leia Também:  Câmara de Brasiléia realiza Segunda Sessão Extraordinária sobre Reintegração e Posse do Vereador Mário Jorge

Uma das mulheres atendias nesta quarta-feira era Luciana Dias. Aos 43 anos, foi a primeira vez que fez o exame de mamografia. Ela explicou que o apoio recebido é fundamental, já que o custo para realizá-lo por conta própria seria alto, impeditivo parta a maioria das mulheres da região.

“Além do valor do exame, que em uma clínica particular custaria em torno de trezentos reais, tem o custo do deslocamento até a capital, estadia e alimentação. Esse valor ultrapassa a casa dos quinhentos reais, o que é bastante alto para muita gente”, numerou Luciana Dias.

O subsecretário de Saúde, Raicri Barros, esteve na sede do Cecon, em companhia da gerente-geral da unidade, Priscila Murad, e do gerente-administrativo, Mário Ferreira Penteado. Ele informou que, para esse tipo de atendimento, todos os demais são suspensos para dar prioridade às mulheres que vêm do interior.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda

Política

Morador grava vídeo denunciando as péssimas condições de rua na atual gestão de Fernanda Hassem

Publicados

em

Um morador da rua Rondônia gravou um vídeo denunciando as péssimas condições da referida Via, segundo ele, os moradores que precisam trafegar pela rua não aguentam mais o abandono por parte da atual gestão de Fernanda Hassem, segundo ele há pelo menos 6 anos que a localidade não recebe manutenção da prefeitura de Brasileia.

Os moradores, revoltados com a situação resolveram tornar público essa situação para que o Poder Público tome providências quanto a esta situação específica. Vale destacar que não só a rua Rondônia encontra-se nesta condição, mas a maioria das vias do município encontra-se em péssimas condições.

Por se tratar de uma rua que dá acesso a escola infantil Menino Jesus e a uma distribuidora de gás os moradores almejam ainda mais uma melhoria, pois segundo eles, no período do inverno, os alunos enfrentam grande dificuldades para chegar a escola, onde saem de casa limpos e chegam na escolas sujos de lama por conta da falta de dignidade no tráfego.

“A cada chuva que cai o açude aumenta mais se jogar tambaqui aqui se cria porque a situação está cada vez pior, tá com mais de 6 anos que essa rua não recebe um tapa buracos, aqui quando as crianças estão indo para a escola elas sofrem”, concluiu um morador.

Leia Também:  Governador garante que lutará pelos servidores entre 1988 e 1994

Veja o Vídeo:

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA