Política

Moisés Diniz lembra mortes de Edmundo Pinto e Chico Mendes

Para o deputado, fazer brincadeira com esse tipo de assunto não é o melhor caminho a ser seguido.

Publicados

Política

Para o deputado, fazer brincadeira com esse tipo de assunto não é o melhor caminho a ser seguido.

deputado Moisés Diniz (PCdoB)

deputado Moisés Diniz (PCdoB)

Escrito por Agência Aleac

O 1º vice-presidente da Assembleia Legislativa, deputado Moisés Diniz (PCdoB), se solidarizou na sessão desta quarta-feira, 11, com o governador Tião Viana (PT). O mesmo teria sido ameaçado de morte por um presidiário durante depoimento numa delegacia de Rio Branco. Para o deputado, algumas pessoas estão tentando construir argumentos com o intuito de levantar problemas na Segurança Pública do Acre para descredenciar a notícia de que o governador Tião Viana (PT) estaria sendo ameaçado. Segundo Moisés Diniz, ameaça de morte é coisa séria e não deve ser tratada no tom de “brincadeira” por ninguém.

“Acho que a coerência está precisando visitar os gabinetes de todos os deputados do Brasil, isso porque quando os três prefeitos da Frente Popular foram cassados muitos da Frente condenaram a Justiça e membros da oposição a aplaudiram. Quando cassaram o prefeito de Cruzeiro do Sul a oposição condenou a Justiça e alguns membros da Frente Popular aplaudiram a decisão da Justiça acreana. Então, vamos colocar a mão na consciência e sermos coerentes, ameaça de morte é coisa séria e agora estão apontando problemas na Segurança com o intuito de descredenciar a ameaça que nosso governador recebeu. A notícia é grave e não podemos ignora-la”, alertou.

Para o deputado, fazer brincadeira com esse tipo de assunto não é o melhor caminho a ser seguido. Moisés lembrou que na época em que Chico Mendes foi assassinado ninguém levou a sério as ameaças que ele vinha sofrendo. O sindicalista e ativista ambiental foi morto no dia 22 de dezembro de 1988 quando saia para tomar banho no quintal de sua casa no município de Xapuri. A morte do ex-governador Edmundo Pinto também foi lembrada pelo parlamentar que na tribuna lamentou o descaso que na época foi dado às ameaças de morte que o jovem político recebeu.

“Fazer brincadeira com esse tipo de assunto não é o melhor caminho a seguir, foi assim que trataram as ameaças que Chico Mendes sofreu na época, em tom de brincadeira, e hoje nós não temos como trazê-lo de volta. Do mesmo jeito fizeram com o ex-governador Edmundo Pinto, disseram na época que ele queria apenas se promover para fortalecer seu governo e sua morte até hoje pesa no colo dos governadores deste Estado, inclusive no meu porque não conseguimos descobrir quem foi o assassino de Edmundo Pinto. Essa incompetência e esse vazio até hoje permanecem no nosso colo. Portanto, vamos da mais importância a essa ameaça feita a Tião Viana porque isso é coisa séria”, complementou.

O deputado propôs que a Comissão de Segurança da Assembleia Legislativa recebesse a cúpula da Segurança Pública do Estado com o intuito de apurar os fatos acerca da ameaça de morte. “Acredito que receber a cúpula da Segurança seria uma alternativa plausível para começar a resolver o problema. Devemos apurar os fatos para que então a Assembleia possa se manifestar sobre o caso, de braços cruzados não podemos ficar, a coisa é séria”, disse.

Telexfree

O parlamentar utilizou seu tempo na Explicação Pessoal e parabenizou o deputado Walter Prado (PEN) pela defesa que fez na tribuna a carpinteiros do município de Tarauacá que investiram suas economias na empresa Telexfree e hoje estão passando necessidade por conta do fechamento da empresa. Para Moisés é inaceitável que mesmo com o lamento de mais de 70 mil acreanos a Justiça do Acre se mostre irredutível na sua decisão.

“Às vezes eu me sinto como se estivesse atuando no submundo da lei defendendo a ilegalidade. Decidir fechar uma empresa e atingi-la é natural da democracia, agora não ouvir o lamento de mais de 70 mil pessoas é inexplicável. Walter Prado hoje trouxe o sofrimento desses carpinteiros do interior que investiram tudo nessa empresa e hoje estão passando necessidade, isso é um absurdo, esse sofrimento deve acabar”, disse.

O deputado lembrou que em nenhum momento disse que a decisão da Justiça do Acre estava errada, ele disse que apenas sugeriu que a empresa fosse reaberta para que os divulgadores pudessem provar que a Telexfree não funciona como uma pirâmide financeira. “Em nenhum momento disse que a juíza estava errada, eu apenas sugeri que os trabalhos da empresa fossem liberados para que dessa forma houvesse tempo para confirmar se tratava de uma pirâmide ou não”, concluiu.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Prefeita Fernanda Hassem realiza encontro pedagógico do programa Asas da Florestania

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Política

Fake News, Nandinha?! Betinho grava vídeo afirmando que a nota da prefeitura é mentirosa e que Fernanda nunca o ajudou

Publicados

em

Veja o Vídeo:

Após a Prefeitura de Brasileia emitir uma nota de esclarecimentos para dar a sua versão dos fatos sobre o caso do acidente do Sr. Hermes Alberto de Souza, mais conhecido como Betinho, o mesmo procurou a redação do site 3 de Julho Notícias para se manifestar e trazer ao conhecimento de todos a verdade dos fatos.

Betinho gravou um vídeo onde afirma que a referida nota elaborada pela prefeitura é mentirosa e não condiz com a verdade do que realmente aconteceu. Betinho conta que após o acidente nunca recebeu apoio ou ajuda da prefeitura mesmo estando impedido de trabalhar e tendo que lutar pela vida e pelo sustento de sua família (pois as proporções do acidente foram graves e o mesmo não tinha uma renda de apoio).

Costa inúmeros aspectos distorcidos da verdade e que vamos listar abaixo:

1 – Na nota emitida pela prefeitura, diz que “foram adotados todos os procedimentos para elucidação do sinistro”, esta informação trata-se de uma fake news, haja vista que, o veículo de seu Betinho foi removido do local por uma equipe da prefeitura de Brasileia antes da realização da perícia e sem a autorização devida do proprietário, o que dificulta o caso pois todos são conhecedores de que a perícia é fundamental para a elucidação do caso e essa.

“O rapaz que removeu meu caminhão do local, perguntou ao vice-prefeito no momento do acidente se já tinham feito a perícia, e o vice-prefeito disse que não e que não precisava porque eles iam acertar comigo porque eu estava certo. Naquele momento eu estava certo e agora, para eles, eu tô errado”, disse Betinho.

2 – Conta ainda que, “o município, através de seus agentes, especialmente, do Vice-prefeito, Carlinho do Pelado e do Secretário de Obras, Francisco Lima, acompanharam os deslindes da situação fática, colaborando para que o atendimento em saúde fosse realizado, ou seja, até o encaminhamento do Senhor Hermes Alberto de Souza para a capital, onde realizou uma série de procedimentos cirúrgicos via Sistema Único de Saúde”. Betinho questiona essa afirmação ao afirmar que não recebeu nenhuma ajuda da prefeitura.

Betinho nos informou que quem presenciou o acidente foi que ligaram para os socorristas e para a Policia Militar e o vice-prefeito chegou no local depois, quando o socorro já estava a caminho. “Eu passei 57 dias no Pronto Socorro de Rio Branco esperando por ajuda e após esse período aconteceu a primeira cirurgia, não apareceu ninguém; 4 dias eu passei no corredor perto de uma lixeira, a minha esposa dormindo debaixo da maca, igual uma cachorra, onde eu estava amarrado, ninguém apareceu; quebrei as duas pernas, já fiz 6 cirurgias; no próximo domingo vou fazer mais uma cirurgia que estou esperando há 1 ano”, disse Betinho.

Leia Também:  Prefeitura de Assis Brasil não abre as portas em pleno dia normal de expediente

3 – Consta ainda que, “em relação aos elementos de culpabilidade, referentes ao ocasionamento do acidente, considerando não haverem indícios suficientes quanto a eventual responsável, o ente público municipal, através de sua Procuradoria- Geral, realizou a abertura de processo administrativo para averiguação das condições em que este ocorrera e suas possíveis consequências de natureza pecuniária ou disciplinar, procedimento este que fora suspenso em razão da propositura de Ação Indenizatória pelo Senhor Hermes Alberto, protocolizadas no TJ/AC, atualmente sob relatoria da Procuradoria Especializada Judicial, órgão da Procuradoria-Geral do município”.

A Prefeitura esqueceu de acrescentar na nota que não houve indícios suficientes quanto a eventual responsável porque claramente a prefeitura adotou práticas para ocultar provas, quando decidiu remover os veículos antes da realização da perícia, pois certamente se tivesse havido perícia teria indícios suficiente de culpabilidade do responsável e a Procuradoria- Geral da Prefeitura não iria precisar se dar ao trabalho de abrir um processo administrativo para averiguação das condições em que este ocorrera e suas possíveis consequências de natureza pecuniária ou disciplinar. Seria correto afirmar que a própria prefeitura é a responsável por não haver indícios suficientes.

4 – Consta para finalizar que, “A administração se coloca à disposição da Justiça e da família do Sr. Hermes para realizar tudo o que estiver ao seu alcance para o esclarecimento do feito, assim como, para eventual reparação e/ou punição dos envolvidos”.

Mas a realidade e as atitudes da gestão provam o contrário, onde o causador do acidente continua sua vida como se nada tivesse acontecido; O Betinho vai fazer uma nova cirurgia e está precisando de ajuda, mas até hoje não foi procurado para receber ajuda. Então, se a prefeitura, na pessoa da prefeita Fernanda quer reparar alguma coisa, talvez seja a hora de prestar assistência a vítima.

Claramente, esses apontamentos que constam na Nota de Esclarecimento feitas pela assessoria de comunicação da prefeitura têm o objetivo claro de trazer uma outra realidade fantasiosa para conhecimento da população em geral. Desde já a equipe dessa redação faz um alerta pois nem tudo que se diz é verdade.

Leia Também:  Em conversa com a desembargadora Waldirene Cordeiro, SINSPJAC recebe notícias sobre aumento para 2022

 

ESTADO DO ACRE

PREFEITURA MUNICIPAL DE BRASILEIA

SECRETARIA MUNICIPAL DE COMUNICAÇÃO

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Prefeitura Municipal de Brasiléia vem a público, diante de informações irresponsáveis que circulam em Redes sociais, acerca de acidente ocorrido em maio de 2021, envolvendo veículo municipal, esclarecer que, na ocasião dos fatos, foram adotados todos os procedimentos para elucidação do sinistro e encaminhamento das vítimas para atendimento médico, o que pode ser amplamente confirmado através das reportagens realizadas à época e relatório da Secretaria Municipal de Obras, que ilustram a presença, no local do fato, das autoridades competentes, dentre as quais citamos: Corpo de Bombeiros, SAMU, Polícia Militar e Detran, que efetuaram, inclusive, a lavratura de BAT ( Boletim de Acidente de Trânsito).

O município, através de seus agentes, especialmente, do Vice-prefeito, Carlinho do Pelado e do Secretário de Obras, Francisco Lima, acompanharam os deslindes da situação fática, colaborando para que o atendimento em saúde fosse realizado, ou seja, até o encaminhamento do Senhor Hermes Alberto de Souza para a capital, onde realizou uma série de procedimentos cirúrgicos via Sistema Único de Saúde.

Em relação aos elementos de culpabilidade, referentes ao ocasionamento do acidente, considerando não haverem indícios suficientes quanto a eventual responsável, o ente público municipal, através de sua Procuradoria- Geral, realizou a abertura de processo administrativo para averiguação das condições em que este ocorrera e suas possíveis consequências de natureza pecuniária ou disciplinar, procedimento este que fora suspenso em razão da propositura de Ação Indenizatória pelo Senhor Hermes Alberto, protocolizadas no TJ/AC, atualmente sob relatoria da Procuradoria Especializada Judicial, órgão da Procuradoria-Geral do município.

Feitos esses apontamentos, a administração se coloca à disposição da Justiça e da família do Sr. Hermes para realizar tudo o que estiver ao seu alcance para o esclarecimento do feito, assim como, para eventual reparação e/ou punição dos envolvidos, em conformidade com as decisões prolatadas pela Justiça Estadual

Quanto à divulgação de notícias em descompasso com a verdade, ilações, ameaças e campanhas de difamação promovidas contra a Chefe do Executivo, Senhora Fernanda Hassem, Administração e Servidores, intoleráveis no Estado Democrático de Direito, informamos que serão, em tempo, encaminhadas para análise das pessoas físicas e jurídicas envolvidas, para que, a seu critério, promovam as medidas judiciais cabíveis, em esfera cível ou criminal.

Brasiléia- Acre, 24 de maio de 2022.

Secretaria Municipal de Comunicação

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA