Política

Leo de Brito denuncia aumento de desmatamento no Acre e participa do Ato pela Terra em defesa do meio ambiente

Publicados

Política

Em Brasília, o deputado federal Leo de Brito (PT-AC) utilizou o plenário da Câmara Federal, nesta quarta-feira, 09, para denunciar o “Pacote da Destruição” que inclui Projetos de Lei (PL) que tratam sobre políticas relacionadas ao meio ambiente e denunciar a ausência de políticas ambientais por parte do governo de Gladson Cameli no Acre, tendo em vista que o Estado registra aumento no desmatamento.

“O Congresso Nacional aprova o chamado Pacote da Destruição. Recentemente essa Casa aprovou o Pacote do Veneno, aprovou o licenciamento para deixar passar a boiada, aprovou o PL da grilagem que também é ruim para o meio ambiente e ainda tem ouros projetos como o que pede a redução das unidades de conservação do nosso país. É um absurdo o que o governo Bolsonaro vem fazendo”, afirmou o parlamentar.

Quanto às políticas de preservação ambiental no Acre, o parlamentar destacou a ausência de ações por parte do governo do Estado. “O governo de Gladson tem como sua principal marca na área ambiental o aumento do desmatamento. Um Estado que tinha 85% da sua área de florestas, hoje, infelizmente, tem uma política ambiental de pirotecnia eleitoral promovida pelo governador”, afirmou.

Logo após seu pronunciamento no plenário, Leo de Brito foi ao Ato pela Terra, promovido pelo cantor e compositor Caetano Veloso, realizado em frente ao Congresso Nacional e contou com a participação de entidades, artistas brasileiros e sociedade civil se manifestando contra o Pacote da Destruição.

Leia Também:  Prefeito Jerry Correia participa da abertura da 2ª Conferência de Saúde Mental em Assis Brasil

“Uma das recentes frentes de ataque de Bolsonaro é a ofensiva pela aprovação do PL 191/2020, de origem no Poder Executivo, que prevê regulamentar os artigos 176 e 231 da Constituição Federal para permitir a exploração de terras indígenas por projetos de aproveitamento elétrico e de exploração de minérios como o potássio, substância muito utilizada pelo agronegócio no preparo do solo, que necessita de autorização de lavra mineral. O Ato pela Terra vem para mostrar que a sociedade brasileira está contra esse tipo de atitude do Congresso Nacional”, destacou.
Em discurso, o parlamentar fez ainda saudação ao jornalista Leandro Chaves e aos fotógrafos Dell Pinheiro e Ramon Aquin por terem sido vencedores do prêmio Claudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados 2021 com o projeto “Engolindo Fumaça”.

“Por isso, quero parabenizar aqui todos os envolvidos neste projeto pelo belíssimo e importante trabalho desenvolvido, que possibilitou que tivéssemos uma visão dos impactos sofridos pela população amazônica em consequência das queimadas, num momento tão complexo como o da pandemia da COVID-19. Em especial, aos meus conterrâneos pesquisadores e jornalistas acreanos”, concluiu.

Leia Também:  Vereador acusa gerente da Caixa em Manoel Urbano de sumir com dinheiro de sua conta

E Veja Também no 3 de Julho Notícias – Acre 24 Horas

Veja o Vídeo Abaixo: A vereadora Neiva Badotti fez um pequeno desabafo a respeito do desgoverno de Gladson Cameli, os inúmeros descasos vão desde a saúde até a educação na região do Alto Acre. A princípio, a parlamentar falou a respeito da irresponsabilidade com o pagamento dos servidores terceirizados que até o momento não receberam nenhum pagamento em 2022, onde na ocasião a empresa joga a culpa para o governo e o governo joga a culpa para a empresa e quem fica prejudicado com reação a sua subsistência, sem alimentação, sem poder honrar os seus compromissos.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página: Facebook 3 de Julho Notíci

Portal: 3dejulho.com.br Rio de Janeiro

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

Os irmãos Hassem deram um chá de cadeira em Márcia Bittar e não compareceram em reunião na câmara de Brasileia

Publicados

em

A pré-candidata ao Senado, Márcia Bittar, esteve no município de Brasileia com o intuito de se reunir na Câmara de Brasileia, com os novos filiados do grupo do casal Bittar, os pré-candidatos Tadeu Hassem e Israel Milani, acompanhado da esposa, prefeita Fernanda Hassem, mas o problema é que na hora da reunião, os irmãos Hassem e o Primeiro Damo deram um chá de cadeira em Márcia e não apareceram.

Segundo informações repassadas a redação do site 3 de Julho Notícias com exclusividade, a reunião contou apenas com a presença de Márcia Bittar e poucos apoiadores, dentre eles a presidente da Câmara, Arlete Amaral; o ex-vereador Vagner Galli; Blandina; Zemar e outros. Já a turma dos irmãos Hassem não apareceu, comportamento este, tido com ingratidão, haja vista que, quando foi para Tadeu e Israel se filiarem aos partidos políticos sob comando de Márcio Bittar, o casal juntamente com um dos filhos se fizeram presentes no ato como forma de dar boas vindas.

Dentre as muitas especulações, a que apresenta mais força é de que o grupo não quer aparecer publicamente com os Bittar, pois isso colocaria os irmão Hassem em maus lenços pelo fato de estares iludindo outros políticos com o argumento de apoio.

Leia Também:  Com obras em andamento, fundações e pilares da ponte do anel viário de Brasileia e Epitaciolândia devem ficar prontos até o fim do ano

Atualmente, o Casal Bittar encontra-se em situações estreitas com o governador Gladson Cameli, precisamente ambos os grupos estão rompidos, por ventura tem políticos tirando proveito desta situação e fazendo jogo triplo. As relações entre os irmão Hassem estão cada vez mais comprometedora, isto porquê a prefeita de Brasileia, Fernanda Hassem e Cia, prometeu apoiar, o senador Petecão, grupo no qual a sogra está acomodada; prometeu apoiar o grupo do senador Márcio Bittar, onde o irmão Tadeu Hassem e o esposo Israel estão filiados e por último após fazer as pazes com o Governador Gladson prometeu apoio, inclusive, Fernanda já colocou boa parte da família e amidos mais próximos no governo com cargos de chefia e altas CECs.

Dentre os nomeados está a esposa de Tadeu, Higia, e uma sobrinha dos irmão Hassem esse seria um dos motivos para que os Hassem não apareçam na foto com os Bittar, para não correr o risco os altos cargos da família.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA