RIO BRANCO

Política

Leo de Brito ajuda a garantir viabilidade da produção dos manejos florestais no Acre

O que está em jogo no momento é, além de outras coisas, o emprego de milhares de pessoas que trabalham na cadeia produtiva do estado

Publicados

Política

O que está em jogo no momento é, além de outras coisas, o emprego de milhares de pessoas que trabalham na cadeia produtiva do estado

Da Assessoria

Leo de Brito

Durante audiência realizada no Ministério do Meio Ambiente (MMA) nesta quarta-feira (11) em Brasília, o deputado federal Leo de Brito (PT/AC) e seu colega da bancada acreana, Alan Rick (PRB/Acre), solicitaram à ministra Izabela Teixeira medidas para que planos de manejo florestal no Acre não sejam prejudicados em razão da Portaria 443/2014 do MMA. A Portaria proíbe a comercialização de algumas espécies de grande importância para o setor madeireiro do estado. 

“O Acre tem, desde 1999, trabalhado em um projeto exatamente para fortalecer o setor madeireiro de maneira legal. Com os governos da Frente Popular, mais de 90% da madeira extraída da floresta era ilegal, agora, é quase toda manejada. O que está em jogo no momento é, além de outras coisas, o emprego de milhares de pessoas que trabalham na cadeia produtiva do estado”, ressaltou Leo de Brito durante a reunião, que contou com a participação de representantes do setor de manejo do Acre, Mato Grosso, Rondônia e Pará, estados que também podem sofrer com os impactos da Portaria.

Após a reunião, ficou acordado que os projetos de manejo já protocolados poderão continuar em andamento, evitando que produtores das espécies restritas pela portaria tenham sua madeira apreendida. O Ministério do Meio Ambiente vai editar uma instrução normativa para os próximos planos de manejo. O setor produtor espera que o Governo Federal aperfeiçoe a Portaria por meio de estudos regionalizados.

Para a presidente da Associação das Indústrias de Madeira de Manejo do Estado do Acre (Assimanejo), Adelaide de Fátima, o apoio político dado pelos deputados é de grande importância para o setor. “Me sinto orgulhosa com a defesa deles por esta causa e pela forma como vêm tratando o assunto em Brasília, com bastante seriedade. Isso demonstra reconhecimento pelo trabalho que vem sendo feito por nós”, afirma.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Prefeita Fernanda Hassem reúne equipe e apresenta avanços na educação de Brasiléia

Propaganda

Política

Com expectativa de ampliação da cadeia produtiva do açaí no Estado, comitiva acreana vai ao Pará conhecer produção

Publicados

em

Na manhã desta quarta-feira, 1, o deputado Jenilson Leite (PSB), usou a tribuna da Assembleia Legislativa do Acre para falar sobre a visita técnica que fará ao estado do Pará, onde visita a cadeia de produção do açaí na região. Na comitiva liderada pelo parlamentar, estão ainda outros parlamentares da Aleac, Prefeitos, Vereadores, Secretários e técnicos.

“O açaí no Pará se tornou um dos principais contribuintes na economia paraense, gerando mais de 5 bilhões para o PIB do estado e movimentando mais de 300 empresas”, disse Jenilson. O deputado ainda destacou que houve uma revolução agroindustrial na região, saindo do extrativismo e implementando cultivos do açaí no estado.

“Houve uma ousadia dos paraenses em sair do cultivo extrativista e iniciar plantios em várias regiões, sendo 90% do açaí produzido sendo de cultivo, ao contrário do nosso estado que é 98% sendo extrativista e nisso, os exemplos que estamos vendo devem ser implementados na vida dos acreanos”, destacou.

Jenilson ainda lembrou que o PIB do Acre é composto por 40% sendo de serviço público, agricultura e pecuária apenas com 10% e 2,3% sendo da indústria.

Leia Também:  Aldemir Lopes: cai a máscara de mais um hipócrita ‘contra a corrupção’

“Essa agenda de trabalho que está sendo conduzida pela Aleac, trará para o Acre a implementação de um forte programa que possa criar trabalho e renda para a população”, finalizou o deputado.

Projetos de Lei

O parlamentar já apresentou na Assembleia Legislativa do Acre projetos de lei voltados à certificação e incentivo. O primeiro PL apresentando foi o Selo do Açaí, instituindo o selo de qualidade do açaí.

E o segundo projeto é o Programa de Incentivo à Cultura do Açaí, que prevê assistência técnica para o plantio, colheita, transporte, comercialização e coleta dos caroços para a destinação de reuso dos resíduos.

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: A presidente do SINTEAC Rosana Nascimento, falando sobre o Abono da rede municipal de Rio Branco.. “É o governador Gladson Cameli e suas presepadas…ele não respeita a Educação do Estado, não respeita os professores…ele nem sabe os valores que serão pagos.. nós estamos pedindo esse abano e o governo e a secretaria não nos recebe”, diz presidente do SINTEAC Rosana Nascimento.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Leia Também:  Unidade de Saúde de Brasiléia será investigada pelo MP por atendimento precário ao público

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA