Política

Jenilson pede que governador resolva o reajuste de servidores e “não crie mais expectativas do que já foram criadas”

Publicados

Política

Deputado pediu ainda que os servidores aposentados também sejam contemplados com aumento – Foto: Jardes Lopes

O deputado estadual Jenilson Leite (PSB) usou sua fala na tribuna da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), para pedir que o Governo do Estado resolva o quanto antes a questão do reajuste dos servidores públicos estaduais.

O anuncio do reajuste foi feito ainda no ano passado, o que de acordo com Jenilson, gerou uma expectativa nestes servidores e agora, o anuncio oficial está sendo adiado sob justificativa de que um estudo de impacto econômico está sendo feito.

“O governador disse ainda ano passado, depois transferiu para este ano e este estudo de impacto econômico e responsabilidade fiscal tinha que ser feito antes do primeiro anuncio. É assim que um Governo faz, um governador que senta naquela cadeira no Palácio Rio Branco, tem que ter cuidado com o que faz e com o que diz, para depois não estar reformulando, e não é só isso, tem que ter cuidado para não estar comprometendo a vida do servidor”, asseverou.

O deputado pediu ainda que o reajuste e auxílio sejam pagos também aos aposentados: “Todos estão passando por muitas dificuldades e deixo aqui também o clamor pelos aposentados que já derramaram suor e fizeram sua parte na construção da história do acre e não encontraram espaço para diálogo e de perspectiva de melhorias na sua condição de sobrevivência”, pontuou.

Leia Também:  Sem vacinação nem ganho salarial, Trabalhadores em Educação estadual e municipal de Rio Branco, decidem que não iniciam o ano letivo de 2021

Jenilson Leite lembrou que o pagamento do auxílio já havia sido conversado na Casa e que ele seria feito junto com o reajuste, e não da forma proposta agora pelo Governo, de um ou outro.

“Essa questão do auxílio é algo que já tínhamos tratado, inclusive para os servidores da saúde como maneira de fugir dos percentuais que não representam muito no sal[ario do servidor. Sentamos antes da aprovação do orçamento, junto com sindicatos da saúde, representantes do governo, que seria pago o auxílio alimentação, mais o reajuste que corrigia as percas inflacionárias e até agora nada. Além disso, pactuamos que em janeiro seria lançado o edital da saúde e não saiu”, relembrou.

O parlamentar voltou a pedir que o concurso da saúde seja lançado o quanto antes, como forma de beneficiar o servidor e garantir um atendimento de qualidade aos acreanos. “Precisamos do concurso da saúde para atender melhor os nosso paciente e também para não matarmos os servidores da saúde que estão cansados e sobrecarregados. Muitas vezes em um plantão não têm tempo nem de comer”.

Leia Também:  Jenilson pede que Governo cumpra prazos e envie PL do auxílio e etapa alimentação da Saúde como prometido

E Veja Também no 3 de Julho Notícias – Acre 24 Horas

Veja o Vídeo Abaixo: Os servidores da Educação do estado estão revoltados, com tanto descaso do governo Gladson Cameli com a maior categoria do Acre. Os servidores liderados pelo Sinteac, alegam que o governo descumpriu acordo judicial firmado com a categoria e que só iniciam o ano que vem tiver cumprimento do que foi acordado. Os servidores estiveram mais uma vez na frente da casa Civil e manifestaram sua insatisfação com Gladson Cameli.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

Veja o Vídeo: A pior gestão para o produtor rural é a da prefeita Fernanda Hassem, diz Vereador Reinaldo Gadelha

Publicados

em

O vereador Reinaldo Gadelha usou a tribuna para expressar o seu descontentamento com a gestão da prefeita Fernanda Hassem em relação ao modo como a gestão vem tratando o produtor rural, segundo ele, esta é a pior gestão que já teve para o homem do campo, pois faltam incentivos e apoio para o produtor.

Reinaldo destaca que acompanha a política de Brasileia desde o ano de 2000 e durante todo esse tempo, o produtor rural até a gestão do ex-prefeito Everaldo recebeu incentivo da prefeitura e com isso os produtores produziam e essa realidade mudou quando a prefeita Fernanda Hassem passou a ser prefeita, pois desenvolveu uma gestão que não atende as necessidades dos colonos.

O vereador relembra que na gestão do ex-prefeito Alvanir, os colonos puderam ter açude, mesmo aqueles que eram oposição a ele. Alvanir não fazia distinção de ninguém e muitos produtores foram comtemplados do açude; Na gestão da ex-prefeita Leila Galvão, havia cinco tratores trabalhando na mecanização de terras e havia calcário para doar para os produtores rurais, 25 produtores de cada associação tinha direito a calcário incorporado a custo zero; A maior produção de grãos foi na gestão do ex-prefeito Everaldo, pois pegou uma base, já tinha calcário, incorporou o solo também a custo zero e Brasileia produziu.

Leia Também:  Por transparência, prefeito Vagner Sales veta lei que determinava próprio salário

O parlamentar questiona o que Brasileia está produzindo agora, mesmo tendo R$ 12.000.000,00 (doze milhões de reais) a disposição no orçamento de 2022. O que chama atenção é que nas gestões passadas o recursos era bastante inferior se comparado com o atual e as gestões dava incentivo, e agora com esse montante, os produtores não tem apoio.

Quem conhece o vereador Reinaldo Gadelha, sabe que o mesmo é produtor rural e reside na Reserva Extrativista Chico Mendo, portanto a maior bandeira de seu mandato é a luta em defesa dos produtores rurais e da agricultura, por esse motivo é que o parlamentar fala com propriedade pois sente na pele o abandono que os produtores estão enfrentando.

Veja o Vídeo:

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA