RIO BRANCO

Política

Homens armados assaltam casa de Heloísa Helena do (PSOL).

Filho da vereadora foi agredido com arma branca durante o roubo.

Publicados

Política

Filho da vereadora foi agredido com arma branca durante o roubo.

Natália Souza e Waldson CostaDo G1 AL

Foto:

Foto: alagoas24horas.com

Policiais civis e militares estiveram no local e iniciaram a investigação.

heloisa_helena2Quatro homens armados assaltaram, na manhã deste domingo (13), a casa da vereadora Heloísa Helena (PSOL), que fica localizada no bairro da Santa Amélia, emMaceió. Durante a ação, um dos criminosos deu uma coronhada na cabeça do filho da vereadora, segundo informações postadas por ela nas redes sociais Facebook e Twitter.

Segundo o sargento Airton, do Centro Integrado de Operações da Defesa Social (Ciods), militares do 4º Batalhão da Polícia Militar foram acionados para a ocorrência, mas, ao chegarem no local, deixaram o caso com a Polícia Civil. “Nós fizemos rondas e demos apoio nas buscas pelos suspeitos”, afirmou o sargento.

Na publicação em seus perfis do Facebook e Twitter, Heloísa Helena descreveu os momentos de angústia e contou que seu filho foi agredido ao tentar defendê-la. “Meu filho ao me defender deles foi ferido com arma branca e coronhada de revólver, mas todas as providências foram tomadas e ele encontra-se fisicamente bem”, disse. 

Na postagem a vereadora ainda acrescentou que “o aparato policial (civil e militar) esteve no local e promoveu todos os levantamentos necessários. A perícia criminal fez as coletas de amostra de sangue e demais providências cabíveis. Como não temos arma em casa, nem jamais defenderemos justiça com as próprias mãos, esperamos que as providências para total esclarecimento do maldito episódio (e dos muitos outros mais que acontecem com muitas outras pessoas) sejam devidamente tomadas”, disse ao tranquilizar os amigos e familiares, afirmando que estaria bem.

Leia Também:  Prefeito de Assis Brasil distribui dezenas de “empregos” em apenas dois dias de gestão

A polícia não informou o que os assaltantes levaram da casa da vereadora. A reportagem do G1tentou falar com Heloísa Helena por telefone, mas a vereadora não atendeu às ligações.

Histórico
Com militância política vinculada a partidos de esquerda, Heloísa Helena foi eleita senadora pelo Partido dos Trabalhadores (PT), em 1998. Em divergência com partido, a senadora, que também era um dos principais nomes do PT, deixou a sigla e ajudou a fundar o Partido Socialismo e Liberdade (PSOL).

Já no PSOL, em 2006, Heloísa Helena foi candidata à Presidência da República pela coligação PSOL-PSTU-PCB, tendo conquistado a terceira colocação. Foi eleita vereadora de Maceió em 2008. Em abril de 2010 anunciou que não concorreria ao cargo de presidente da República, para concorrer, pela segunda vez, ao Senado Federal, onde foi derrotada nas urnas. Em 2012 foi novamente candidata a vereadora, cargo que exerce atualmente.

Legislativo
Ao tomar conhecimento do ocorrido o presidente da Câmara Legislativa de Maceió, Chico Holanda (PP), esteve na casa da vereadora com outros parlamentares para prestar solidariedade, e disse que todas as providências serão adotadas pelos vereadores para ajudar no esclarecimento do caso.

Leia Também:  A estátua Milagrosa de Everaldo Está De Volta Com a Cor Do Azulão.

“Aparentemente acreditamos que o crime trata-se de uma tentativa de roubo comum, sem vinculação política. No entanto, vamos acompanhar de perto as investigações e cobrar mais segurança para Maceió. Já que casos como estão se tornando cada dia mais frequente na capital alagoana”, disse Chico Holanda, ao relatar que no mês anterior ele também foi vítima da violência, ao ter o escritório invadido por assaltantes.     

Capital mais violenta
Associada a crimes políticos, Maceió passou a se destacar em uma estatística: a capital deAlagoas aparece como a cidade mais violenta do Brasil e uma das cinco mais violentas do mundo em um relatório divulgado pela ONU. Segundo as autoridades, o crack teve um papel fundamental neste processo. A maioria concorda também que o atraso político e econômico tornaram Maceió mais vulnerável à droga por causa da falta de oportunidade para os jovens alagoanos.

COMENTE ABAIXO:

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Política

Professora Zilmar, de Bujari publica frase que representa um preconceito existente contra o povo negro

Publicados

em

“De nada adianta roupa branca, amarela, colorida, se sua energia for PRETA”.

A frase acima é de uma postagem, via imagem, realizada pela Professora Zilmar, Coordenadora Pedagógica do Núcleo de Educação da Cidade do Bujari. Por qual motivo essa frase representa um preconceito existente contra o povo negro?

Primeiramente, é inadmissível na República brasileira qualquer tipo de postagem preconceituosa, muito menos quando vem de uma professora do ensino médio, função nobre e importante para a educação do país.

A frase que a professa Zilmar postou carrega um preconceito secular contra o povo negro, resquício do processo de escravização desse povo. O texto remete uma interpretação de que a anergia preta é ruim, o que advém da compreensão de que tudo relacionado ao negro é ruim. É um estereótipo preconceituoso por rebaixar a condição humana de pessoas pretas.

Há ainda quem vai dizer que isso não passa de brincadeira, portando, seria uma tentativa de normalizar uma conduta preconceituosa a partir do humor.

O professor Adilson Moreira em sua obra Racismo Recreativo nos revela que essa brincadeira preconceituosa é uma forma de política cultural que utiliza do humor como veículo de hostilidade racial, o que compromete a reputação de minorias raciais ao referendar práticas discriminatórias em todos os aspectos da vida social, o que acarreta em perdas de oportunidades para as minorais raciais.

Leia Também:  A estátua Milagrosa de Everaldo Está De Volta Com a Cor Do Azulão.

Ainda segundo o autor, o papel do racismo recreativo é o de mascarar a hostilidade generalizada em relação as minorias raciais, reafirmando a suposta superioridade e ao mesmo tempo manter uma imagem de pessoas que não são racistas, o que é referendado pela narrativa tradicional cultural da democracia racial.

Nesse sentido, brincar com a questão racial de maneira a inferiorizar as pessoas atingidas pela brincadeira é crime de racismo, inclusive com uma condenação recente no Tribunal de Justiça do Acre. No acórdão, o relator destacou que o estereótipo da foto – pessoas de pele negra e cabelos tingidos – é assemelhado a bandidos ou, conforme suas próprias palavras, “assaltante” e “vagabundo”. Dessa forma, considerou clara a intenção do réu de ofender o grupo de pessoas, “inclusive com dolo específico de praticar a discriminação e o preconceito de raça utilizando meios de comunicação social”, condenando-o pela prática do crime previsto no § 2º, do artigo, 20 da Lei n. 7.716/891.  

Por fim, pode-se dizer que um dos fundamentos da República Federativa do Brasil é o princípio da dignidade da pessoa humana, o que significa dizer que não é aceitável em nosso convívio social condutas discriminatórias, sejam raciais ou não. Outrossim, o nosso pacto político definido na carta Magna consagrou o princípio da não discriminação no campo dos direitos fundamentais. Então, racismo recreativo é crime, o preconceito racial é crime, tais condutas de forma alguma podem ser toleradas em nossa sociedade.

Leia Também:  Deputado Alan Rick participa de semenario do dia mundial da água

Mais respeito por nossa Constituição. Mais respeito ao povo negro que secularmente teve seus direitos mais elementares cassados e ainda hoje sobre preconceito e discriminação.

Por Charles Brasil, Advogado e doutorando em direito Constitucional pela Universidade de Brasília (UnB).

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Em meio a maior crise do sistema de transporte coletivo dos últimos tempos, a população de Rio Branco vive um dilema e acorda todo dia sem saber se terá ônibus passando em sua região. O prefeito Tião Bocalom tentou amenizar o problema repassando R$ 2 milhões e quatrocentos mil para as empresas quitar os débitos com empregados, acordo não cumprido e que foi um dos motivos para a intervenção no setor.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA