RIO BRANCO

Política

Gladson transfere o procurador, João Paulo Setti, para Brasília que vai integrar a Procuradoria Regional no DF

Publicados

Política

Paulo Setti foi exonerado por Rocha no mês passado quando Gladson estava viajado para a COP26 – Foto: Reprodução

A bagunça formada no Governo de Gladson Cameli, onde o vice-governador exonerou Paulo Setti por ser um dos suspeitos de fazer parte da máfia dos precatórios e o governador tornou sem efeito a exoneração e depois das operações da Polícia Federal, Gladson resolveu tirar o procurador da vista de todos e não associá-lo mais ao seu governo, mas também  segundo informações Setti sabe demais e por esse motivo irá sempre estar ligado ao Governo.

O ex-procurador foi exonerado no último dia 23 de dezembro, mas de acordo com a edição do Diário Oficial do Estado desta quinta-feira, 30, Setti em caráter especial passará a integrar a Procuradoria Regional em Brasília após os trinta dias de férias.

O vice-governador Major Rocha afirmou que demitiu Setti devido a suposto envolvimento do chefe da PGE na “Máfia dos Precatórios”.

E Veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Prefeito Jailson Amorim dará início a programação mais esperada do município de Rodrigues Alves, do ano de 2021. A prefeitura desenvolveu uma programação toda especial para a chegada do 2022 com grande atrações. O evento acontecerá na praça Antônia Guilherme e será exigido a carteira de vacinação, somente quem tomou as duas doses da vacina contra a Covid-19 é que poderá participar.

Leia Também:  Maternidade de Feijó pode ser interditada por conta do abandono do Governo Gladson Cameli, diz vereador Ronaldo Reis

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter: 3 de Julho Notícias

Youtube: 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook: 3 de Julho Notíci

Página do Instagram: 3 de Julho Noticias

Veja o Vídeo:

Veja-se no  Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe

Veja-se no  Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.

Veja-se na  Página do Instagram 3 de Julho Noticias, seja membro e compartilhe.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

Deputado Leo de Brito, diz que vale-gás começa a ser pago e deve beneficiar 51 mil famílias no Acre

Publicados

em

A partir desta terça-feira, 18, começa a ser pago o “vale-gás”, auxílio que garante aos beneficiados o recebimento de 50% do valor de uma botija de gás de 13 quilos.

A lei do vale-gás se tornou possível depois que o deputado federal Leo de Brito (PT-AC) e os demais parlamentares que compõem a bancada do Partido dos Trabalhadores (PT) na Câmara dos Deputados apresentaram o Projeto de Lei 1374/21 para que se instituísse o benefício para famílias de baixa renda, tendo em vista que o país registra no último ano altas consecutivas no valor da botija de gás, levando milhões de pessoas a buscar meios alternativos e em muitos casos, que colocam suas vidas em risco, para cozinhar alimentos.

“Estou muito feliz que o auxílio gás, que foi criado por meio de um projeto de lei de minha autoria, esteja chegando agora na casa de cinco milhões e meio de brasileiros. Só no Acre, são 51 mil famílias atendidas por esse auxílio. São famílias que precisam dessa ajuda diante da grave situação de insegurança alimentar registrada no Estado atualmente. Dados apontam que cerca de 60% das famílias acreanas enfrentam a insegurança alimentar atualmente”, afirma Leo de Brito.

Leia Também:  Ministério Público entra com ação de inconstitucionalidade contra lei sancionada por Gladson

Como ter acesso ao vale-gás

O deputado federal acreano destaca que para ter acesso ao auxílio para compra do gás de cozinha, as famílias devem procurar a unidade de Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) mais próximo de sua residência e realizar o cadastro.

Têm direito ao benefício às famílias inscritas no CadÚnico com renda familiar mensal, por pessoa da família, menor ou igual a meio salário mínimo. Também têm direito as famílias com integrantes do Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Mulheres chefes de família têm prioridade para receber o benefício, assim como as mulheres vítimas de violência. Para isso, foi feito convênio com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

“Esse meu projeto é uma ação no combate à fome que assola nosso país e, principalmente, milhares de famílias do Acre. As pessoas estão sofrendo com a alta inflação que eleva todos os dias os preços do alimentos, dos combustíveis, na conta de luz e eu, pelo nosso mandato, sigo trabalhando para buscar alternativas para ajudar quem mais precisa, que sofre com a falta de emprego, de oportunidades”, acrescenta Leo de Brito.

Leia Também:  Gladson pode está só na garapa de açúcar: Governador promove exonerações e dá declarações contestadas

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA