Política

Gladson Cameli passou mais de 25% do seu mandato fora do Acre; Cameli passou, 63 dias fora do Estado

Publicados

Política

Gladson Cameli não gosta apenas de avião, a ponto de determinar o aluguel de um jato ao custo de R$ 5 milhões por ano – Arte Alemão Monteiro / 3 de Julho

Portal do Rosas – O governador gosta muito de viajar. E como tem viajado às custas do erário desde que tomou posse. Cameli já tinha externado essa “Síndrome de Galeão Cumbica” quando exerceu o mandato de senador.

Segundo dados obtidos no Portal de Transparência do Senado, amplamente divulgado na imprensa, Cameli apareceu sempre entre os campeões em viagem.

Assentado na cadeira de governador, o rapaz não perde um voo. De janeiro a setembro, Cameli passou, oficialmente, 63 dias fora do Estado. Isso até hoje.

Esse número pode ser maior, pois, consultando as diárias pagas ao chefe do Gabinete Militar, Amarildo Camargo, conta que passou vários dias acompanhando ao governador.

No período de 2 a 6 de março, o chefe do Gabinete Militar recebeu R$ 5.196,60 em diárias.

Segundo o documento oficial, ele foi à cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, acompanhar o governador como ajudante de ordem.

Leia Também:  A economia da tragédia de Gladson Cameli: Onde está o dinheiro para reajustar os salários dos servidores?

Mas como foi executar esse trabalho, se Cameli, oficialmente, não estava em viagem? Nenhuma das três cidades? Mas a história não para ai. Camargo ainda recebeu mais.

Houve uma prorrogação pós período carnavalesco, para, segundo publicado no Portal da Transparência, o chefe do Gabinete Militar permanecer nas cidades de Brasília, Manaus e São Paulo, acompanhando o seu chefe.

De acordo com o levantamento, o governador passou 25% do seu pouco eficiente governo fora do Estado. Mantida a média, ele passará um ano ausente, num mandato de quatro anos.

Somente com diárias terá recebido mais de meio milhão de reais. É um valor nada desprezível. Gladson Cameli retorna na próxima semana ao Acre. Foi à Europa aprender a apagar incêndio. Não faltará trabalho para ele colocar em prática o que aprendeu.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

”Tá sobrando dinheiro na Prefeitura de Rio Branco?”, questiona deputada Perpétua Almeida sobre retirada de canteiros da via Chico Mendes

Publicados

em

A deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB-AC) esteve nesta sexta-feira, 12, visitando os trabalhadores e moradores da via Chico Mendes, no Segundo Distrito de Rio Branco.

Segundo a parlamentar, é quase unânime a insatisfação com a obra de revitalização da ciclovia da avenida. Isto porque, desde junho, a Prefeitura de Rio Branco começou a retirar os canteiros que formavam a principal ciclovia da avenida.

“A Prefeitura está gastando dinheiro pra destruir o que está pronto. Por que Bocalom não está tapando buracos nas ruas com o dinheiro dinheiro que está gastando para fazer isso aqui? A prefeitura tem tanto dinheiro pra jogar fora assim?”.

Perpétua afirma que acionará o Ministério Público para tomar as providências cabíveis.

Reclamação geral

O vendedor Wesley considera a obra desnecessária e ironizou: “Não existe isso em lugar nenhum. Não sei aonde está o Ministério Público que não vê isso. O cara quebrou o que está feito por puro capricho. A população não merece isso, não. Estava feito e bonito. Era só pintar e podia ser até de azul, como o Bocalom gosta”.

Leia Também:  Prefeitura de Rio Branco já recolheu mais de 60 mil toneladas de entulhos das ruas da capital em 2020 

Veja o Vídeo:

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA