Política

Gladson Cameli e Márcio Bittar usam a máquina para cooptar MDBistas; Zezinho Barbary foi mais um que caiu aos encantos

Publicados

Política

O MDB vem sendo o principal alvo do senador Márcio Bittar (UB) e do governador Gladson Cameli (PP), que decidiram cair em campo para enfraquecer o partido no Acre.

Depois de trazer prefeitos, como Mazinho Serafim e Tanízio Sá, os deputados Roberto Duarte e Meire Serafim, a dupla Gladson e Bittar seguem a caça aos bons quadros até dia 1º de abril, data limite que a justiça eleitoral estipulou para troca de partidos, no caso para quem sonha em disputar as eleições este ano.

O ex-prefeito de Porto Walter Zezinho Barbary, pode se arrepender tarde demais ao cair nos encantos e promessas do governador Gladson Cameli, que o tirou do MDB, partido que militou a vida toda e está filiando o mesmo no PP. A ideia é vender a ilusão ao ex prefeito, de que ele será o candidato do governo na região do Juruá, promesa que já foi feita para outros nomes como o deputado Luiz Gonzaga.

Márcio Bittar trouxe o prefeito César Andrade para testemunhar a entrada de Barbary no PP, prometeu muitos investimento na cidade e deixou os mesmos encantado com o conto de fada montado. Pessoas próximas ao dirigente do MDB Vagner Sales, afirmam que ele ficou tranquilo, mas magoado pr dentro com as traições do primo governador, que além de abrir mão de ter Jéssica Sales em sua chapa de senado, atua junto com Bittar para enfraquecer o MDB no estado.

Leia Também:  Onde está esse Luiz Calixto? Que não fala que Cameli é o suposto chefe da quadrilha que saqueou quase R$ 1 bilhão da Saúde e Educação

Informações de quem conversou com Jessica Sales, afirmam que ela estar vindo para o Acre com sangue nos olhos, disposta a dar o troco em Galdson, derrotando sua candidata Márcia Bittar na disputa de senado.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Política

Com afastamento de Sérgio Petecão e Márcio Bittar, Acre terá dois novos representantes no senado federal

Publicados

em

Das três cadeiras do Acre no senado federal, duas estarão com gente nova no assento. Maria das Vitórias assumirá a vaga do Senador Sérgio Petecão (PSD) e Eduardo Veloso assume a vaga de Márcio Bittar (União Brasil).

Ambos são suplentes dos titulares, que ficarão em média de 4 a cinco meses fora do mandato e assim abrem espaços para as caras novas. Maria das Vitórias tem 79 anos de idade e já foi deputada estadual, secretária de Assistência social e era esposa do falecido Deputado federal João Tota.

A mesma assumirá a cadeira do seu titular Petecão, que se afasta para se dedicar exclusivamente a campanha de governo do Acre. Natural da Paraíba e vivendo a décadas em Cruzeiro do Sul, Maria das Vitórias tem uma grande credibilidade na região do Juruá e pode dar uma grande contribuição na campanha de Petecão, inclusive o o filho João Tota, será o vice na chapa de governo do PSD.

Eduardo Veloso é médico oftalmologista, um dos mais respeitados do estado e de uma família tradicional de Rio Branco. Eduardo foi cotado para ser vice de Gladson Cameli na última eleição e nos 45 do segundo tempo, foi trocado por Werles Rocha. Com tudo ele virou suplente de Márcio Bittar, que vai se afastar para fazer um tratamento de saúde e também se dedicar a campanha da esposa Márcia Bittar (PL), que disputará o senado na chapa de Gladson Cameli (PP).

Leia Também:  Acre recebe mais 8 respiradores, medicamentos e insumos hospitalares

Sobre o desempenho de ambos, só saberemos quando iniciar os trabalhos de verdade.

A posse dos novos senadores está marcada para ocorrer no final deste mês, dentro de poucos dias

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

POLÍTICA

POLÍCIA

EDUCAÇÃO

CONCURSO

ESPORTE

MAIS LIDAS DA SEMANA